Batman-Ano-Um

Nosso leitor, Matheus, resolveu gastar todo o seu dadaísmo para fazer uma resenha sobre o cRááássico quadrinístico chamado “Batman: Ano Um” (vocês já devem ter percebido pelo título do post). Então segue o Baile!

Batman: Ano Um é originalmente um arco em quatro partes que visava recontar a origem do Morceguinho. Escrito por Frank “me trocaram por um Skrull” Miller e David “traço simples, mas foda” Mazzuchelli. Aí você me pergunta: “Tá, mas por que eles queriam recontar a origem do Morcego?” (Mentira! Não pegunta nada, pois vocês são velhos pra cacete e conhecem a história).

Well (sdds King), digamos que o Multiverso DCneco era mais confuso do que “Days of Future Past” e, como ninguém é Alan Moore, ninguém trabalhava muito bem isso. Então resolveram fazer uma supermegafodástica saga que, apesar de ser superestimada em alguns pontos, é muito boa, a aclamada CRISE NAS INFINITAS TERRA! Heróis morrendo de um lado, universos se explodindo do outro, veio o reboot e aí os caras pensaram: “Temos que recontar as origens dos nossos heróis e atualizá-los!”. Então alguém com uma ideia ainda mais brilhante falou: “Menos o Batman!”. Afinal ele é o Batman, não precisava mexer na origem dele, mas talvez refiná-la e então perguntaram quem vai fazer essa budega e alguém (provavelmente Deny O’Neil) respondeu: “Vamos chamar o cara que nos deu dinheiro pra caramba com aquele Batman velhaco! Vamos chamar Frank Miller!” e o resto é história.

Bem, depois de muita enrolação, vamos a resenha em si. A história começa com a chegada de dois ícones ainda desconhecidos de Gotham: Jim Gordon (ainda não comissário) e Batman (sob o disfarce de Bruce Wayne). Logo de cara, vemos as diferenças entre os objetivos dos dois. Enquanto Gordon está triste por ter que ir de trem no meio da sujeira, o riquinho Wayne se mostra infeliz por não poder vê-la de perto. Enquanto Wayne é recebido com toda pompa e circunstância no aeroporto, Gordon é recebido por Flagg (seu futuro antagonista), um policial corrupto.

Segue o Baile e vamos vendo a adaptação dos dois à cidade: Gordon ficando por dentro da corrupta polícia de Gotham e Wayne pensando num jeito de combater o crime. Mas, no final do primeiro capítulo, é que vemos dois acontecimentos que marcam os dois e inflige diretamente nas suas carreiras: Gordon leva uma surra de Flagg e de seus comparsas, por estar atrapalhando os planos dos criminosos e dos policiais corruptos em Gotham, enquanto vai para casa desolado e se sentindo mais perdedor do que o Moe. Eis que vem Bruce Wayne passando rapidamente com seu Porsche, o que dá excitação (ui) o suficiente pro cara querer se vingar, só que, como o cara é esperto, ele espera Flagg sair da casa, onde está jogando poker (e arranjando um álibi) com outros de seus agressores. Enfrenta o cara desarmado e dá uma surra no infeliz. Paralelo a isso, vemos Brucinho na sua primeira saída na noite (ainda não usando seu traje sexy de morcego), mas usando um disfarce de um mal encarado qualquer, que tem uma cicatriz imensa. Também é aí que vemos a futura Mulher-Gato (que não sei por que diabos está negra). Fingindo estar interessado em sexo infantil, vemos o novato vigilante das trevas dando (ui) bandeira e quase morrendo por causa de umas prostitutas. SÉRIO! O cara tá lá lutando com um cafetão, então desce a Selina e peita ele. Ele se defende e de repente é agarrado por outras prostitutas e uma delas acerta uma faca no infeliz. Sangrando e todo ferrado, o cara, pra piorar ainda mais a situação, leva um tiro e é LEVADO PRESO. Usando suas últimas forças, ele consegue se soltar, salvar os policiais e isso tudo antes do carro de polícia explodir (por culpa dele). Quase indo dessa pra uma melhor, Wayne consegue chegar até a mansão, mais exatamente no estúdio de seu finado pai, onde acontece uma das sequências de quadros mais bonitas de todos os tempos, pura cortesia de Miller e Mazzucheli :

batman ano um 1É OU NÃO É ESPETACULAR?

Então vamos avançando alguns meses na história: Batman já veste o seu modelito fashion, sai por aí espancando o pobre proletariado e Gordon cresce ainda mais tanto na fama, quanto na eficiência. O mesmo pode se dizer do Batman. Cada vez mais limpando as cidades, os dois se perseguem e, lembram do Flagg? O cara é surrado pelo Batman, a polícia de Gotham começa uma caçada e os corruptos acham que se deve dar mais espaço para o Batman, afinal o povo tem um bom circo e pra que vão ficar ligados neles? Até o Batman ouvir toda a conversa dos mafiosos, tacar uma bomba de gás na quizumba e dizer qual é o negócio (e não é comer c# e B#cet@):

batman ano um 2

Depois desses acontecimentos, vemos Batman sendo perseguido a todo momento, em paralelo a isso, vemos uma aproximação de Gordon com uma de suas subordinadas: a sargento Essen. Com problemas no casamento, no trabalho e ainda tinha que aguentar o Batman! Quanta merda na vida de uma só pessoa… Segue o Baile e (agora vou sair resumindo, porque já enrolei demais) Gordon é chantageado por causa de seu caso com a sargento Essen, então resolve contar tudo pra sua esposa e seu filho (sim, filho, e não filha). Vemos o surgimento da Mulher-Gato e Batman é encurralado em um prédio pelo comissário corrupto e seus subordinados, mas consegue ferrar com todos os policiais numas cenas fantásticas:

batman ano um 3

No final da HQ, vemos Batman salvando o bebê (que não é menina!) de Gordon e sua amizade (parceria ou relação de pai de família) se consolidando. Flagg é preso e o comissário corrupto vai junto. Dent vai alcançando a promotoria (mas dizem as más línguas que ele é meio duas caras). Gordon é promovido e assim vamos ao final.

batman ano um 5

Bailadas Finais: Miller realmente é digno de aplausos nessa HQ. Não sou lá um fã declarado do cara, mas admiro sua técnica de narrativa e suas HQs com jeitão noir. De vez em quando me pergunto se gostaria dos dois clássicos do Batman, que ele escreveu, sem sua sensibilidade narrativa. E, se Miller merece palmas, Mazzucheli merece o Tocantins inteiro (desculpe a piadinha). Seu traço simples e versátil dá uma carga muito boa a HQ. A cena dos pais de Bruce morrendo é um exemplo disso. O cara está no mesmo nível de Adams, Buscema, Alex Ross e o desenhista das revistas das Testemunhas de Jeová (MITO). O cara é simplesmente fantástico e não, eu não quero dar pra ele.

O encadernado mantém a qualidade Panini (Panini?! Panini?! Panini?!) e os posfácios de Mazzucheli são sensacionais. Senti falta de uma parte do roteiro original em português, mas os esboços de Mazzucheli compensam tudo (e repetindo eu não quero dar pra ele).

A colorização, feita pela mesma colorista do original (Richmond Lewis), é boa, mas fica estranha em alguns momentos.

De nota… bem… cRássico é cRássico e merece um 10: pelo roteiro, arte e encadernado!

Quer mandar seu textículo pra gente? Evite o português dadaístico, escolha imagens de qualidade, informe o local delas no texto e mande tudo para obailedosenxutos@gmail.com.

  • Rafael

    já que os redatores não escrevem resenhas, cabe aos leitores fazer isso! UASDHUAHSDUHADSUHAD

    also: resenha foda de uma hq foda que teve uma animação foda!

    • BWAHAHA! E mandem mais!

      • eu cretino

        devia vir a resenha do batman xamã em seguida só pra manter esse embalo nostalgico que vale…………….ano um eterno

  • Rafael

    já que os redatores não escrevem resenhas, cabe aos leitores fazer isso! UASDHUAHSDUHADSUHAD

    also: resenha foda de uma hq foda que teve uma animação foda!

    • Barragem da Samarco

      BWAHAHA! E mandem mais!

      • eu cretino

        devia vir a resenha do batman xamã em seguida só pra manter esse embalo nostalgico que vale…………….ano um eterno

  • Matheus Wesley

    Uma coisa que eu tentei deixar explícito no texto é : PORQUE O FILHO DO GGORDON É MENINO ?se a bárbara só nasceu 5 ou mais anos depois,isso significaria que o Batman em piada mortal tinha mais de 40 anos ! Me explica isso bátema !

    • Rafael

      cara, se vc quer coerência na sua vida, não leia quadrinhos!

    • JJota

      Bicho, na verdade, a Bárbara era sobrinha do Gordon (e mais velha que o moleque que aparece aí), que terminou adotando-a como sua filha após a morte dos pais dela. Esqueceu que, pra fazer parte do Batsquade, tem que ser órfão?

      • Matheus Wesley

        Tá,mas onde foi parar o Gordon filho ?

        • Rafael

          pediu né!

          ATRAIIIIIIIIIXXXXXXXXX DE VOSEHUAAUUNNNNNN

          • Matheus Wesley

            Vá a merda !

        • JJota

          Antes de encerrar o universo criado por Crise nas Infinitas Terras, descobrimos que o filho do Gordon se tornou um tremendo psicopata. Em um arco escrito pelo Scott Snyder, ele inclusive matou a própria mãe, se bem me lembro.

          http://osantuario.com/2012/01/04/batman-entrando-na-mente-de-um-psicopata/

        • eu cretino

          foi adotado pelo flash e assim nasceu o flash gordon(hãhãhã???????)

          • prassódia over 9000

            2014-02-26 1:56 GMT-03:00 Disqus :

          • eu cretino

            kkkkkkkkkkkkkkkkkkk boa

    • eu cretino

      essa historia foi meio que explicada na passagem da gail simone pela batgirl atual………………..ou não………sei lá

  • Matheus Wesley

    Uma coisa que eu tentei deixar explícito no texto é : PORQUE O FILHO DO GGORDON É MENINO ?se a bárbara só nasceu 5 ou mais anos depois,isso significaria que o Batman em piada mortal tinha mais de 40 anos ! Me explica isso bátema !

    • Rafael

      cara, se vc quer coerência na sua vida, não leia quadrinhos!

    • JJota

      Bicho, na verdade, a Bárbara era sobrinha do Gordon (e mais velha que o moleque que aparece aí), que terminou adotando-a como sua filha após a morte dos pais dela. Esqueceu que, pra fazer parte do Batsquade, tem que ser órfão?

      • Matheus Wesley

        Tá,mas onde foi parar o Gordon filho ?e o Rafael me lembrou : Não foi atrás de mim !

        • Rafael

          pediu né!

          ATRAIIIIIIIIIXXXXXXXXX DE VOSEHUAAUUNNNNNN

          • Matheus Wesley

            Vá a merda !

        • JJota

          Antes de encerrar o universo criado por Crise nas Infinitas Terras, descobrimos que o filho do Gordon se tornou um tremendo psicopata. Em um arco escrito pelo Scott Snyder, ele inclusive matou a própria mãe, se bem me lembro.

          http://osantuario.com/2012/01/04/batman-entrando-na-mente-de-um-psicopata/

        • eu cretino

          foi adotado pelo flash e assim nasceu o flash gordon(hãhãhã???????)

          • prassódia over 9000

            2014-02-26 1:56 GMT-03:00 Disqus :

          • eu cretino

            kkkkkkkkkkkkkkkkkkk boa

    • eu cretino

      essa historia foi meio que explicada na passagem da gail simone pela batgirl atual………………..ou não………sei lá

  • Aquaman de BH

    Falando em Mazzuchelizaço e Miller(na época heroica) só consigo lembrar da “Queda de Murdock”. Arte foda e história idem.
    Já Bátima ano Um é daquelas obras que até hoje tem relevância. Na verdade, a melhor parte da HQ pra mim são as do Gordon, seus dilemas e problemas, bem trabalhados e com bons desfechos.

  • Aquaman, O Lego Emo

    Falando em Mazzuchelizaço e Miller(na época heroica) só consigo lembrar da “Queda de Murdock”. Arte foda e história idem.
    Já Bátima ano Um é daquelas obras que até hoje tem relevância. Na verdade, a melhor parte da HQ pra mim são as do Gordon, seus dilemas e problemas, bem trabalhados e com bons desfechos.

  • JJota

    Muito bom texto, focando uma das maiores obras dos quadrinhos (vinda de uma época em que coisas de tamanha qualidade vinham nos títulos mensais e não em edições megaultrapowerlimitadasnumeradasdeluxoeosescambau.

    Um dos grandes méritos desta história é se prender realmente ao primeiro ano do retorno de Batman (gostei muito do “disfarçado de Bruce Wayne) e da chegada de Gordon a Gotham. Miller não perde tempo indo mostrar o treinamento do Batman nem explica porque diabos o Gordon teve que aceitar uma transferência para uma cidade que ele mesmo considera um pedaço do reino do Cramunhão (embora deixe implícito que Gordon não era exatamente um santo: você nota no policial a vontade de se redimir, mesmo indo contra um sistema completamente apodrecido).

    Melhor momento do Gordon: ele segurando a arma, ao lado da esposa grávida que dorme na cama, pensando do lado que quem deveria ficar no conflito entre o Morcego e a pútrida elite de Gotham.

    Já Batman está longe de ser o sujeito absolutamente frio e preparado que se tornaria com o tempo. Durante muito tempo, ele fica procurando o meio pra agir. O ataque que ele sofre na zona de prostituição lhe dá a resposta: sendo um simples ser humano, ele precisava agregar um meio que lhe trouxesse vantagem no combate ao “inimigo”. Esse elemento é o medo. Com isso explicado, Miller não precisa justificar os motivos pelos quais o Morcego age com violência: um sujeito vestido de monstro que dá um soquinho no bandido e depois o embrulha pra polícia não demoraria a virar objeto de piada.

    Melhor momehto do Batman: o confronto com a SWAT no prédio abandonado.

    Grande parte do material desta história foi tirado de The Dark Knight, uma proposta que Miller havia apresentado pra DC no início dos anos 80, junto com Steve Gerber, para a criação de um selo chamado Metrópolis, que revitalizaria a Trindade da DC. Mais informações e impressões sobre os trabalhos de Miller com o Batman eu escrevi aqui: http://www.iluminerds.com.br/panteao-pop-frank-miller-parte-3/

    Mazzuchelli declarou que depois do seu trabalho ao lado de Miller no Demolidor e no Batman, nunca mais conseguiu se empolgar com quadrinhos de super-heróis.

    • Matheus Wesley

      Já tinha lido o seu texto.E tá faltando uns sobre o Moore,O’Neal,Gaiman e Morrison(mas deixe de lado seu rancor) !

  • JJota

    Muito bom texto, focando uma das maiores obras dos quadrinhos (vinda de uma época em que coisas de tamanha qualidade vinham nos títulos mensais e não em edições megaultrapowerlimitadasnumeradasdeluxoeosescambau.

    Um dos grandes méritos desta história é se prender realmente ao primeiro ano do retorno de Batman (gostei muito do “disfarçado de Bruce Wayne) e da chegada de Gordon a Gotham. Miller não perde tempo indo mostrar o treinamento do Batman nem explica porque diabos o Gordon teve que aceitar uma transferência para uma cidade que ele mesmo considera um pedaço do reino do Cramunhão (embora deixe implícito que Gordon não era exatamente um santo: você nota no policial a vontade de se redimir, mesmo indo contra um sistema completamente apodrecido).

    Melhor momento do Gordon: ele segurando a arma, ao lado da esposa grávida que dorme na cama, pensando do lado que quem deveria ficar no conflito entre o Morcego e a pútrida elite de Gotham.

    Já Batman está longe de ser o sujeito absolutamente frio e preparado que se tornaria com o tempo. Durante muito tempo, ele fica procurando o meio pra agir. O ataque que ele sofre na zona de prostituição lhe dá a resposta: sendo um simples ser humano, ele precisava agregar um meio que lhe trouxesse vantagem no combate ao “inimigo”. Esse elemento é o medo. Com isso explicado, Miller não precisa justificar os motivos pelos quais o Morcego age com violência: um sujeito vestido de monstro que dá um soquinho no bandido e depois o embrulha pra polícia não demoraria a virar objeto de piada.

    Melhor momehto do Batman: o confronto com a SWAT no prédio abandonado.

    Grande parte do material desta história foi tirado de The Dark Knight, uma proposta que Miller havia apresentado pra DC no início dos anos 80, junto com Steve Gerber, para a criação de um selo chamado Metrópolis, que revitalizaria a Trindade da DC. Mais informações e impressões sobre os trabalhos de Miller com o Batman eu escrevi aqui: http://www.iluminerds.com.br/panteao-pop-frank-miller-parte-3/

    Mazzuchelli declarou que depois do seu trabalho ao lado de Miller no Demolidor e no Batman, nunca mais conseguiu se empolgar com quadrinhos de super-heróis.

    • Matheus Wesley

      Já tinha lido o seu texto.E tá faltando uns sobre o Moore,O’Neal,Gaiman e Morrison(mas deixe de lado seu rancor) !

  • Avatar Scan 2 – Camalaum

    um blog onde os leitores escrevem para os leitores… ROBOT ZOMBIES MONKEYS FROM HELL RISES

  • um blog onde os leitores escrevem para os leitores… ROBOT ZOMBIES MONKEYS FROM HELL RISES

  • Realmente, uma das melhores histórias do Batemã e uma das melhores histórias escritas pelo Miller. David Mazzucheli realmente imprimiu um belo ritmo à trama com seu traço sujo, urbano e poluído. Um belo conjunto da obra, enfim. Boa resenha Matheus… mandou bem!!!

  • Realmente, uma das melhores histórias do Batemã e uma das melhores histórias escritas pelo Miller. David Mazzucheli realmente imprimiu um belo ritmo à trama com seu traço sujo, urbano e poluído. Um belo conjunto da obra, enfim. Boa resenha Matheus… mandou bem!!!

  • Vini90

    No tempo que Frank Miller escrevia maravilhas e não falava bobagem.

  • Vini90

    No tempo que Frank Miller escrevia maravilhas e não falava bobagem.

  • pabloREM

    Chegou sexta-feira lá em casa. Ótima compra.

  • pabloREM

    Chegou sexta-feira lá em casa. Ótima compra.

  • Anubis_Necromancer

    O Batman que precisamos e merecemos.

    Não aquela coisa vermelho chamada Demolido.

  • André Luiz da Silva

    Dredd 2 pode acontece[bela resenha].

    • Anubis_Necromancer

      Pode?

      • Polvo Aranha

        Segundo o protagonista do 1º filme, o estúdio está conversando sobre isso.

        • Anubis_Necromancer

          Dredd não foi lá essas cosias, mas até que surpreendeu demais, ainda mais se comparado a outras obras de heróis que sairam na mesma época.
          Aguardar o fim disso.

          • Aquaman de BH

            Assim Dredd é personagem de HQ e tal…

            Mas heroi?

          • Anubis_Necromancer

            Modo de falar.

          • Rafael

            “Dredd não foi lá essas cosias”

            caralho Anubis, como assim? o filme tem cenas de ação foda, história redondinha, violência pra caralho, Olivia Thirlby <3. é um filme foda pra caralho!

          • JJota

            Acho que o Anubis deve ter visto uma versão dublada. Houve um completo equívoco na escolha das vozes (a do Dredd estava uma merda…).

            Ou estamos ainda analisando qualidade como sinônimo de bilheteria, como nos filmes da Marvel.

          • Rafael

            putz cara, é esqueci que o Anubis é o cara que comprou um WiiU e gosta de MLP.

          • Anubis_Necromancer

            E vc curte o Deadpool e mesmo assim não reclamo.

          • Rafael

            ASUDHAUSDHUAHSDUAHSDUAHSDUAHSDUAHDAHUSDHAUSDHASD

            sou DCneco Anubis, qualquer coisa da Marvel = Lixo!

          • JJota

            Deadpool >>>>>>>>>>>>>>>>> Novos 52 + Marvel Now

          • Rafael

            _I_

            Mulher Maravilha – A Deusa da Guerra>>>>>>>>>>>>>>>>>>> qualquer outra coisa

          • JJota

            Se Azzarello ainda não cagou esse título, não se preocupe: ele o fará!

          • Rafael

            ah Jotinha, não fode, essa hq tá foda e vai terminar de um jeito foda

          • JJota

            Eu dizia a mesma coisa de 100 Balas.

          • Rafael

            sei lá cara, mas a esperança é a última que morre!

          • Renan

            DCneco que ainda se engana.

          • Renan

            DCneco que não se engana mais.

          • Anubis_Necromancer

            Se é pra discuti absurdos
            Skylanders >>>>>>>>>>>> disney Infinity

          • JJota

            Mulher-Gavião >>>>> Mulher-Maravilha (ruivas win).

          • Anubis_Necromancer

            Tartarugas Ninjas clássicas>>>>>>>>>>>>>>>>> Baytarugas Ninjas

          • JJota

            Coringa do Ledger >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> Coringa do Nicholson

          • Anubis_Necromancer

            Ai não tem comparação….

          • Rafael

            a Shayera do desenho era amor demais

          • JJota

            Era, não era? Putz, e aquele jeito embirradinho, sempre zangadinha… E aqueles gritinhos quando ela usava a maça…

          • Rafael

            TWD >>>>>>>>>>>>>>>>> TLoU

          • Anubis_Necromancer

            Nesse caso
            Qualquer coisa >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>TLoU

          • Rafael

            asudhuahsduhaduhasduasduhsdh

            also: qual foi o final que vc escolheu no ME3?

          • Anubis_Necromancer

            Não vejo filmes dublados.
            Não em dvd, agora quando passam na tv, é meio que obrigatório. Mas dificilmente ele passaria, a não ser depois do Domingo Maior.
            E como falei acima, me referi ao fato de bilheteria.

          • Anubis_Necromancer

            Falei do jeito como ele fez bilheteria. Não por ser ruim.

  • Anubis_Necromancer

    O Batman que precisamos e merecemos.

    Não aquela coisa vermelho chamada Demolido.

  • André Luiz da Silva

    Dredd 2 pode acontece[bela resenha].

    • Anubis_Necromancer

      Pode?

      • Polvo Aranha

        Segundo o protagonista do 1º filme, o estúdio está conversando sobre isso.

        • Anubis_Necromancer

          Dredd não foi lá essas cosias, mas até que surpreendeu demais, ainda mais se comparado a outras obras de heróis que sairam na mesma época.
          Aguardar o fim disso.

          • Aquaman, O Lego Emo

            Assim Dredd é personagem de HQ e tal…

            Mas heroi?

          • Anubis_Necromancer

            Modo de falar.
            é como o Black Pearl, matador que virou herói sem querer.

          • Rafael

            “Dredd não foi lá essas cosias”

            caralho Anubis, como assim? o filme tem cenas de ação foda, história redondinha, violência pra caralho, Olivia Thirlby <3. é um filme foda pra caralho!

          • JJota

            Acho que o Anubis deve ter visto uma versão dublada. Houve um completo equívoco na escolha das vozes (a do Dredd estava uma merda…).

            Ou estamos ainda analisando qualidade como sinônimo de bilheteria, como nos filmes da Marvel.

          • Rafael

            putz cara, é esqueci que o Anubis é o cara que comprou um WiiU e gosta de MLP.

          • Anubis_Necromancer

            E vc curte o Deadpool e mesmo assim não reclamo.

          • Rafael

            ASUDHAUSDHUAHSDUAHSDUAHSDUAHSDUAHDAHUSDHAUSDHASD

            sou DCneco Anubis, qualquer coisa da Marvel = Lixo!

          • JJota

            Deadpool >>>>>>>>>>>>>>>>> Novos 52 + Marvel Now

          • Rafael

            _I_

            Mulher Maravilha – A Deusa da Guerra>>>>>>>>>>>>>>>>>>> qualquer outra coisa

          • JJota

            Se Azzarello ainda não cagou esse título, não se preocupe: ele o fará!

          • Rafael

            ah Jotinha, não fode, essa hq tá foda e vai terminar de um jeito foda

          • JJota

            Eu dizia a mesma coisa de 100 Balas.

          • Rafael

            sei lá cara, mas a esperança é a última que morre!

          • Canoa Furada

            DCneco que ainda se engana.

          • Canoa Furada

            DCneco que não se engana mais.

          • Anubis_Necromancer

            Se é pra discuti absurdos
            Skylanders >>>>>>>>>>>> disney Infinity

          • JJota

            Mulher-Gavião >>>>> Mulher-Maravilha (ruivas win).

          • Anubis_Necromancer

            Tartarugas Ninjas clássicas>>>>>>>>>>>>>>>>> Baytarugas Ninjas

          • JJota

            Coringa do Ledger >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> Coringa do Nicholson

          • Anubis_Necromancer

            Ai não tem comparação….

          • Rafael

            a Shayera do desenho era amor demais

          • JJota

            Era, não era? Putz, e aquele jeito embirradinho, sempre zangadinha… E aqueles gritinhos quando ela usava a maça…

          • Rafael

            TWD >>>>>>>>>>>>>>>>> TLoU

          • Anubis_Necromancer

            Nesse caso
            Qualquer coisa >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>TLoU

          • Rafael

            asudhuahsduhaduhasduasduhsdh

            also: qual foi o final que vc escolheu no ME3?

          • Anubis_Necromancer

            Não vejo filmes dublados.
            Não em dvd, agora quando passam na tv, é meio que obrigatório. Mas dificilmente ele passaria, a não ser depois do Domingo Maior.
            E como falei acima, me referi ao fato de bilheteria.

          • Anubis_Necromancer

            Falei do jeito como ele fez bilheteria. Não por ser ruim.

  • Robin Hood

    Como disse o texto: Crássico nota 10! Sem mais, meritíssimo (agora, a tese de que o Frank Miller foi abduzido por um Skrull explica muita coisa…)

  • Robin Hood

    Como disse o texto: Crássico nota 10! Sem mais, meritíssimo (agora, a tese de que o Frank Miller foi abduzido por um Skrull explica muita coisa…)

  • Polvo Aranha

    E caso alguém nunca tenha lido a HQ, morra vejES pelo menos o filme:

    http://megafilmeshd.net/batman-ano-um/

  • Polvo Aranha

    E caso alguém nunca tenha lido a HQ, morra vejES pelo menos o filme:

    http://megafilmeshd.net/batman-ano-um/