header

BdE é igual Jon Snow. Morreu. Voltou. Mas continua sendo um zé ruela.

Então, leitores desse famigerado e moribundo blog, sentiram minha falta? Não? Nem eu a de vocês.

Mas apesar de ser um redator que odeia redigir e um cara que escreve para pessoas que também odeia, eu não consigo ficar muito tempo longe de vocês. É como se fosse uma temporada de NFL ou de Game of Thrones: a gente espera ansiosamente por meses e quando começa a assistir passa raiva.

 Mas já que a NFL só volta em setembro e como eu sou uma putinha rameira e xexelenta, estarei firme e forte todo domingo pra ver as idas e vindas no reino de Westeros. E vamos a uma rápida sinopse e meu achismo sobre os dois episódios já transmitidos e os que virão.

Recomendação do Sorg

Como vocês já devem saber, a quinta temporada terminou com a morte de Snow, Sansa e Greyjoy fugindo do sádico do Ramsay, Bran encontrando o Corvo de 3 Olhos e Daenerys voando numa cauda de cometa no lombo do dragão pra depois ser capturada por Drothrakis. E a Cersei nua, pelada e sem roupa, mas depois descobri que era só um dublê,  o que eu achei uma puta falta de sacanagem.

E se inicia então a sexta temporada. Logo de cara deu pra sacar que há núcleos muito bem definidos: Bran e o represeiro, onde tem suas visões alucinógenas; a Patrulha da Noite, mais perdida do que cego em tiroteio, dividida entre os apoiadores e detratores do Snow; Daenerys e sua saga para voltar para Mereen; Tyrion em Mereen enchendo a cara e fazendo piadinha com a falta de pinto do Varys; Cersei e sua briga com os fiéis do Alto Septão; Arya e seu treinamento para virar um Assassin Creed; o maluco sádico do Ramsay para se firmar como Lorde de Winterfell enquanto mata tudo que respira a sua volta; e, por fim, alternando entre um episódio e outro, histórias sobre a Ilha de Ferro e Dorne, onde em ambos os reinos seus reis foram assassinados por parentes próximos. Isso é interessante, porque parece à primeira vista que os núcleos vão se desenvolver com poucas tramas paralelas, dando uma coesão maior à série.

Um fato pitoresco dessa temporada, e que tem feito os fãs mais chatos fervorosos que leram os livros arrancarem os pentelhos com a boca, é que a série alcançou os livros e agora os acontecimentos vão se desenrolar após os mesmos, ou seja, o spoiler que eu posso dar aqui vai atingir em cheio tanto quem leu quanto quem não leu, uahauahuauauauahuuahuh. E por falar em spoiler:

JON SNOW REVIVE!!!!

01

Ok, esse spoiler não é tão spoilerento, primeiro porque tava meio óbvio que isso ia acontecer, só não se sabia como. E segundo, porque esse episódio passou no último domingo.

A ressurreição de Snow começa na verdade pela confiança de Lord Davos, que resgata o corpo de Snow do meio da neve e o leva para um quarto, reunindo os aliados do traído Comandante contra as forças de Alliser Thorne, o traidor responsável pela morte de seu Comandante. Ao mesmo tempo Davos envia um dos patrulheiros fiéis a Snow buscar ajuda. Thorne dá um prazo para que todos saiam do quarto e promete que não haverá confronto (mentira, ele quer passar o rodo em todos que apoiavam Jon Snow), mas no fim do prazo, já se preparando para invadir o quarto e tocar o rebú, eis que chega a ajuda. E ela é o selvagem Tormund e seus guerreiros, incluindo o gigante Wuwunn. Debilitados e em menor número, os corvos vergonhosamente se rendem (isso que dá apoiar traíra) e são aprisionados.

02

Davos tenta convencer Melisandre a conjurar um feitiço para fazer reviver o Snow, mas ela está ainda abalada pelos acontecimentos da temporada anterior (morte do Baratheon, a profecia não se concretizando, etc). Relutante, ela aceita ajudar e faz uns encantamentos meio chinfrins para reviver o Lord Commander. Aparentemente nada dá certo e todos saem da sala. E aí…

Jon Snow abre os olhos e dá um respiro, como se fosse um afogado voltando a respirar. E fim de episódio.

E agora?

Uma coisa é certa: nos livros de Martin, diferente do que acontece nos livros de Tolkien, a ida e retorno da morte têm seu preço: todos os personagens de Martin que morrem mas retornam à vida perdem um pouco da humanidade ao retornar. Um exemplo pode ser visto nessa temporada, só olhar pras fuças de Gregor Ceglane (Montanha), o leão de chácara particular de Cersei, pra notar que aquilo pode ser um monte de coisas, menos um humano normal. Não estou dizendo que Jon Snow voltará como um zumbi ou coisa do tipo, mas algo nele definitivamente se perdeu. Quem será esse homem revivido? Não sei, vamos ter que esperar pelo menos o próximo episódio pra saber.

Será?
Será?

E é isso, leitores. De resto não há muitas novidades. Daenerys naquela chatice com os Dotrhakis, Tyrion continua enchendo a cara, Cersei chorando pelos filhos mortos, Ramsay matando gente de várias formas cruéis e divertidas (se vc for um psicopata como ele, claro), Sansa e Brienne fazendo brincando de esqui na neve, etc, etc, etc… Mas o ritmo de GoT é esse mesmo, a coisa vai meio que se arrastando até um final apoteótico que vai deixar várias pontas soltas para a temporada seguinte.

E quando acaba você fica roendo as unhas esperando a próxima.

Bom, é isso, amiguinhos, ano que vem volto com mais outro post sacaneando o falecimento do BdE e de algum personagem de GoT.

Inté.

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1