20131217-iron-maiden-seventh-son

Depois de um ano, eis que surge a segunda parte do post  (Atraiiix de voxxxeeeeemm) !

Bom, nessa post eu vou falar sobre o final da historia deste CD do Iron Maiden e algumas curiosidades. Caso você tenha caído de paraquedas aqui nesse post, veja a primeira parte do post aqui.

 A quinta musica, e a mais importante do CD, é a Seventh Son of A Seventh Son ( O Sétimo Filho do Sétimo Filho ). Nela é feita a realização da profecia, da qual Alvin  finalmente conseguirá controlar seus poderes. O começo da musica dá um resuminho geral sobre o o sétimo filho, desde a Moonchild , até a The Evil That Men Do.

O curioso dessa faixa  é que o  baixo é quem dita a música, e as guitarras,  junto com o teclado deixam um clima tenso, pois é nesse momento  a profecia está se concretizando, então Bruce Dickinson narra: “Hoje nasceu o Sétimo” – o que nasceu foram os seus poderes / “Nascido de uma mulher, o Sétimo Filho / Nasceu de um humano / E ele se tornou o Sétimo Filho/ Ele finalmente controlou seus poderes / Ele tem o poder da cura/ Ele tem a presença do segundo sinal/ Ele é o escolhido / Que assim esteja escrito” A profecia foi escrita / Que assim seja feito/ Que a profecia se realize”…

iron-maiden-clairvoyant
O disco chegou ao topo das paradas britânicas (o que não acontecia desde “The Number Of The Beast”) e a 12ª colocação nas paradas norte-americanas.

Uma sacada genial são as variações do solo, como se fosse uma batalha entre o Bem e o Mal. O solo começa rápido e agressivo,  e toda essa agressividade parece ser todo o poder do inferno ( não confundir  com o gorducho que não paga a pensão ), mas em um determinado momento do solo, entra o coral de anjos rebatendo os ataques da turminha do Satan. O coral é acompanhado das guitarras pesadas, mas o teclado deixa a música mais tranquila, e a partir desse momento as guitarras entram em harmonia e a música fica mais calma, deixando a entender que o bem venceu (AMICH… Ih, bordão do site errado  ).

Logo em seguida vem a The Prophecy ( a profecia ), que mostra Alvin fazendo suas  próprias profecias: “Agora que eu sei que meu tempo correto chegou/ Minhas previsões com certeza serão verdadeiras”.

Consciente de que vai usar seus poderes para o bem, o Sétimo filho prevê a queda do império e resolve alertar a população. Porém, ninguém acredita nele, achando que ele é apenas mais um fanfarrão,ou que nem o doido do Alborghetti dizia : FALSO POETA !!! Alvin tenta avisar a todos : “O desastre do império se aproxima/ E toda a vila está ameaçada/ Porque vocês não me escutam?/ Isso é tão difícil de entender?/ Que eu sou o real Sétimo Filho/ Suas vidas ou mortes dependem de mim”

Com a falta de fé do povo, um profundo ódio toma conta do Sétimo filho, o tornando  um pecador, como Lúcifer  previu na primeira música Moonchild: “Por todos os pecados que você irá cometer…”.

evil_that_men_do_4
Para promover “Seventh Son Of A Seventh Son”, o Iron Maiden organizou uma noite de entrevistas para rádio, TV e imprensa em geral no Castelo Schnellenberg, em Attendorn, Alemanha, antes do lançamento do disco. Antes disso, realizaram pequenos shows “secretos” sob o pseudônimo de “Charlotte And The Harlots” no Empire, em Colônia, Alemanha, e no L’Amour, em Nova York.

Lúcifer sorri, olha e espera”, essa frase na música indica que Lúcifer já está prevendo a queda o Sétimo filho, que desesperado ainda tenta convencer a população de que suas previsões estão certas: “Eu tenho suas vidas em minhas mãos/ Seus destinos e suas fortunas em minhas visões/ Escute o que eu tenho a dizer e vejam o que acontecerá/ Por favor me escutem!”. Mas de nada adiantou. O desastre realmente ocorreu e o Sétimo filho sofreu as conseqüências. Essa música é muito simples de interpretar, basta ler: “Agora que eles viram que o desastre está feito/ Todos botaram a culpa em mim/ Eles sentem que eu construí uma maldição”, e o Sétimo Filho percebe que foi amaldiçoado por Lúcifer: “Eles não sabem o que é o medo/ Eles não percebem que eu sou o único amaldiçoado”.

“Agora Lúcifer ri, o inferno aguarda”.

Com a descrença de todos, o Sétimo Filho começa a ser influenciado pelas trevas  :”Eu tive as vidas deles em minhas mãos/ Seus destinos e fortunas em minhas visões/ Ninguém acreditou na minha verdadeira profecia/ Agora é muito tarde”.

Em The Clairvoyant ( O Clarividente ), Alvin está completamente louco ( clicar nos links do Anubis da nisso ), pois a cada dia que se passa, os seu poderes estão mais poderosos : “Sinto o suor descendo pela minha testa/ Sou eu ou são sombras que estão dançando nos muros/ Isso é um sonho, ou é verdade?/ Isso é uma visão que normalmente eu vejo ante de meus olhos?”.

“Eu pergunto porque, eu pergunto como/ Parece que meus poderes estão mais fortes a cada dia/ Eu sinto uma força, um fogo ardente/ Mas estou com medo, eu não controlarei mais isso”.  O final da música narra tudo o que ele foi capaz, de prever o futuro, ver mentiras e verdades. Mas a única coisa que ele não podia prever era a sua própria morte devido aos seus poderes: “Mas para todo o seu poder ele não pode prevê seu próprio legado”.

clairvoyant-cover-art
No álbum, o Iron Maiden utilizou os teclados sintetizados, que nos shows eram tocados por Michael Kenney. Ele já havia ajudado a banda em outros CDs. Kenney continua trabalhando para Steve Harris e cia. até hoje. Além de contribuir nos álbuns da banda, Kenney atua nos concertos do grupo também, mas sempre atrás do palco.

“O demônio na sua mente irá te capturar na sua cama à noite”. Assim começa a Only The Good Die Young ( só os bons morrem jovens ), a última musica do CD. Completamente louco ,o Sétimo Filho está morrendo, devido ao fato de ele ter escolhido o lado negro da força para manifestar seus poderes, pois ninguém acreditou na sua profecia, e como na Infinite Dreams ele estava indeciso se iria pro bem ou pro mal, não foi nenhuma surpresa ele ter escolhido do chifrudo . Então ele escolheu a luxúria, como no verso que Dickinson citou antes mesmo de começar o CD “Sete pecados mortais/ Sete maneiras de vencer/Sete atalhos para o inferno(…)/ Sete são os seus desejos”. Ou seja, logo no começo do CD, a banda já mandou um puta spoiler.

A segunda parte da música fica pela visão de Lúcifer, que acha que o Sétimo filho foi só brinquedo ( de R$1,99) da qual ele cansou de brincar “Misterioso louco, vítima de uma cruel charada/ Um inocente feito no fim do jogo”.

“É morte em outro aniversário?/ Um modo de dar um beijo de despedida aos seu sonhos”, como foi explicado em Infinite Dreams, os poderes do sétimo se manifestavam em sonhos, então essa frase relata o seu adeus aos seus poderes e a aproximação de sua morte. E a música finalmente acaba com Lúcifer cantando vitória, como o refrão mesmo diz: “Todo o mal parece viver para sempre”, Lúcifer narra onde foi que ele errou e ainda fala mais um pouco de sua total loucura: “Andando na água e todos os milagres que seus olhos podem confiar/ Meça seu caixão, ele é compatível com sua luxúria?/ Então acho que vou deixá-lo/ Com sua culpa e seus bispos/ Então até a próxima vez/ E Tenha um bom pecado”.  Resumindo : O Alvin morreu, o capiroto venceu e todo mundo se fudeu.

Se lembra que no post anterior eu falei que a introdução da Moonchild era bem importante ? Então, ele volta no final do CD, mas com uma pequena e importante diferença: “Sete pecados mortais/ Sete maneiras de vencer/ Sete atalhos sagrados para o inferno…”. Notem que ele não fala “E sua jornada começa”, mas substitui essa fala por uma risada irônica.  E assim se encerra o melhor CD do Iron Maiden.

revista seventh son of a seventh son iron maiden comics
O editor do jornalzine NFL ZINE e da revista em quadrinhos NFL COMICS, Hamilton Tadeu (Ha1000ton), lançou uma edição especial com a adaptação do álbum “Seventh Son of a Seventh Son” do Iron Maiden. A revista traz, em suas 52 páginas, a adaptação de todo o disco, esboços de capas, rascunhos de páginas e estudos de personagens, além de todas as letras das oito músicas do álbum com as respectivas traduções.

Mas Luc, e a parte técnica do álbum? Bom, não tem muito o que falar né ? Tudo é fantástico,  o vocal do Bruce Dickinson, as guitarras do Adrian Smith e do Dave Murray, o baixo do chefão Steve Harris e a bateria do Nicko McBrain. Sério, posso afirmar sem medo nenhum que esse é um dos mais belos CDs que eu já ouvi ( mesmo com as musicas from hell like a 666 ). O final da The Prophecy me arrepia até hoje ! A temática do CD pode espantar muita gente, mas recomendo fortemente esse álbum. Se você nunca ouviu a jornada de Alvin, pare de visitar o Redtube vá escutar agora ! Isso também vale para quem já escutou o CD diversas vezes, que nem esse pobre estagiário.