E tem uma brasileira boladona no meio dessa galera.

Olá, Enxutos, que seguram na varinha para ver a magia acontecer!

A Marvel Comics começou a detalhar a nova série do Doutor Estranho, agora como líder de uma equipe, em Doctor Strange and The Sorcerers Supreme, que envolve Magos Supremos do Universo Marvel de várias épocas, reunidos contra uma ameaça que Stephen Strange sozinho não pode conter.

Em entrevista ao CBR, o roteirista Robbie Thompson deu mais detalhes da revista, desenhada por Javier Rodriguez:

“A ideia de juntar uma equipe não parte do Doutor Estranho, mas de Merlim. O que descobre-se na primeira edição é que algo grande e malvado foi solto pelos eventos narrados na HQ Doctor Strange de Jason Aaron e Chris Bachalo. Essa entidade chama a atenção de Merlim, que percebe que pode ser devastador e resolve montar o time. Ela é extremamente poderosa, muito letal e tem uma vingança pessoal contra um membro desse grupo.”

Além de Merlim e de Strange, o grupo inclui o Ancião (numa versão inédita), Isaac Newton (um tipo poderoso e imprevisível, cheio de segredos), Kushala (Feiticeira Suprema dos índios Apaches, assombrada por seus atos), Wiccan (que vem do futuro) e Nina (uma feiticeira brasileira dos anos 1950) “que é a maior fodona do grupo e não quer saber de ninguém ali”, diz o roteirista.

“Essas são pessoas que não lidarão bem umas com as outras. Alguns dividem histórias pessoais, outros não se conhecem. Alguns procuram vingança, outros, redenção. No fim é Strange que deve colocá-los todos na linha, para superar a adversidade.”

O Doutor Estranho chegará a esse grupo estando enfraquecido pelos eventos do arco recente “Last Days of Magic” de sua revista solo, que continuará saindo normalmente, e precisará se provar.

Gosto bastante da revista solo do Estranho e estou com muita expectativa pelo filme dele. Vamos ver o que sai dessa “Liga da Justiça Sombria da Marvel”, com uma brasileira que tem trabucos até nas espadas (!) e com o Isaac Newton (?).

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1