header

E não, esse não é um post patrocinado (quem dera que fosse…)

Essas dicas são pros abastados que podem pagar a astronômica quantia de R$17,00 (dezessete reais) por mês para ser assinante dos serviços do Netflix. Se você, leitor, for rico o suficiente pra pagar essa fortuna, assine porque vale a pena, e pra dar uma mostra vão aí umas dicas de coisas legais que podem ser encontradas no acervo de filmes e séries:

1-) O mordomo da Casa Branca

mordomo

Recomendação do Sorg

Que tal passar os anos mais agitados do século XX justo no lugar onde as grandes decisões acontecem? Que tal sentir o racismo na pele e, de alguma forma, poder contribuir para que práticas racistas sejam punidas?

Esse é o tema central do filme, cujo protagonista é Cecil Gaines (Forest Whitaker), que trabalhava desde criança em uma fazenda de algodão no sul dos EUA em condição análoga à de escravidão. Após o assassinato do pai foi levado para trabalhar na casa grande como um “house nigger” (negrinho da casa), onde aprende regras de etiqueta, como servir à mesa, etc, habilidades que anos depois o farão ser contratado para trabalhar na Casa Branca.

Trabalhando lá por décadas acaba conhecendo 8 presidentes, de Eisenhower a Reagan, e acompanha de perto as profundas mudanças surgidas da luta pelos direitos humanos contra a discriminação racial, ainda mais porque seu filho mais velho se engaja na luta e vira ativista da causa negra, apesar da oposição do pai.

Kennedy, Luther King, Malcom X, Reagan, estão todos lá, o filme, apesar de ser meio melodramático em várias vezes e ter cara de novelão, é uma aula de história e trata de eventos reais. Inclusive o próprio Gaines é inspirado na vida de Eugene Allen, que trabalhou na Casa Branca por 34 anos. Forte candidato ao Oscar.

2-) Aqui é o meu Lugar

aquieomeulugar

Taí um filme esquisito, meio bizarro, mas você não vai largar até o fim.

Trata-se da vida de Cheyenne, um pop star aposentado e decadente que ainda se veste como se fosse subir ao palco a qualquer momento. Na verdade o Sean Penn se fantasiou de Robert Smith, vocalista do The Cure, pra fazer esse filme.

Apesar de se vestir e comportar como um pop star, ele não tem coragem de subir em um palco há anos, desde que um casal de irmãos se matou ‘inspirados’ pela letra de uma canção dele. Esse fato atormenta o pobre mancebo a ponto de fazê-lo largar a vida artística e o faz viver em angústia, como se sua vida tivesse estagnado naquele ponto.

Até que o pai dele morre e deixa como herança escritos sobre o criminoso nazista que o tinha torturado em Auschwitz. De posse dessas pistas, Cheyenne vai atrás do criminoso de guerra, e aí o filme, que até então era só melancolia e reflexão, vira um road movie de um cara e sua pick up pelas estradas americanas.

É um filme legal, de redescobertas, de busca por um sentido na vida, de superação de tristezas e angústias.

Mas não é um filme fácil, se você tá só a fim de um pipocão pra se divertir passe longe dele.

3-) O Cubo

ocubo

Um crááááássico do suspense.

Imagina você levando sua vidinha medíocre de sempre, aí do nada, você é tirado de sua casa e acaba parando, sem fazer ideia como, em uma sala com escotilhas em cada parede. Na ânsia de sair dessa ratoeira você abre uma escotilha e acaba parando em outra sala, e percebe que são todas iguais, exceto pelas cores das paredes. De repente ouve um grito e vê que um desconhecido morreu porque uma das salas esconde uma armadilha mortal.

E aí?

Você senta e chora?

Grita até perder a voz?

Se caga e se mija todinho?

Ou arrisca a vida procurando uma saída?

Esse é o tema central de O Cubo. Seis pessoas (o especialista em fugas, o policial, a nerd, a médica, o arquiteto e o Dadá demente) são postos nesse grande cubo formado por cubos menores interligados, alguns com armadilhas mortais, e de lá têm que sair, antes que morram de fome e sede. Cooperação, competição, suas neuras e seus traumas, tudo isso é misturado em um thriller de suspense que vai fazer você colar sua bunda na cadeira.

Mas não espere grandes explicações, o filme acaba e você continua sem saber que porra de cubo era aquele, quem fez e pra que servia.

Então é isso, amiguinhos, outro dia quem sabe eu volto com mais dicas de coisas legais, na próxima eu vou falar só sobre desenhos e animes, no Netflix também tem muitos desenhos bacanas. Só de cara eu lembro de Futurama, Family Guy e Avatar.

Inté.

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1