E uma rapidinha sobre o filme do Flash!

Segundo um dos nossos mais ativos correspondentes, o Collider , Andy Muschietti pode dirigir uma nova versão de Grito de Horror (The Howling, 1981) para o canal de streaming Netflix

Andy Muschietti também dirigiu Mama (idem, 2013).

Andy não trabalharia realmente sobre o filme de 1981, mas iria direto à fonte e faria uma nova adaptação do romance homônimo de Gary Bradner que serviu de base para a produção de 1981. Os direitos, por sinal, já estariam nas mãos da Netflix.

Muschietti, que vai dirigir o filme do Flash para a Warner (será?), declarou na Comic Con que gostaria, sim, de dirigir uma nova adaptação do romance. E a Netflix toparia, até porque está precisando de algum sucesso, já que a maioria de seus últimos filmes não foram bem recebidos nem pelo público, nem pela crítica. 

Pra quem não sabe, The Howling conta a história de uma âncora de TV que sofre um ataque traumático ao servir de isca da polícia para a captura de um serial killer e parte para um spa no meio de uma região desabitada para se recuperar do ocorrido, levando o marido à tiracolo. Só que o lugar, na verdade, está infestado por um grupo de lobisomens. O filme de Joe Dante é um clássico, mas suas continuações são dispensáveis. 

Taí um rostinho que só uma mãe amaria…

E, aproveitando a correria (!!!!!), Muschietti confirmou que o filme do Flash será uma adaptação da saga Ponto de Ignição (Flashpoint, no original). Tudo indica que a Warner aproveitará o ensejo para reorganizar o universo cinematográfico da DC, pegando o que deu certo e jogando fora o que foi mal recebido. Sim, isso deu muito certo nos quadrinhos, por novos 52 motivos…

E coitado do Barry Allen (Ezra Miller, até aqui, pelo menos): foi o suficiente para que as pessoas começassem a especular se… Jeffrey Dean Morgan vai vestir o uniforme de Batman, fazendo a versão mais famosa do Thomas Wayne já vista nas hqs! 

Putz! Já pensou o Flash virar coadjuvante no próprio filme?