10-centavos

A realidade que mais parece uma história de ficção…

Esta é uma história de um mundo muito longe daqui e de outra Era. Terra Brasilis Média era um lugar abençoado por Eru Ilúvatar com solos férteis e clima tropical, sem grandes desastres da natureza que afligissem os Homens. Entretanto, como nada é perfeito, estes mesmos Homens possuem uma dificuldade inerente à sua frágil condição mortal: seus corações são facilmente corruptíveis. Parte desta história, vocês já devem conhecer (relembre aqui e aqui).

Após oito anos de dominação Élfica por Fernanduil, o Pomposo, o anão Luisin, o Barba Cerrada, finalmente chega ao poder. Muito se falou sobre suas capacidades de atender as necessidades dos Homens mais humildes, criaturas tidas como frágeis e que carecem de prote$$ão do Reino, mas o fato é que o coração anão não resistiu por muito tempo ao Poder do Um Anel e também acabou sendo seduzido. Ainda sim, Dilmin, a Barbuda, com o carisma de seu chefe, conseguiu manter os anões no poder, a despeito de sua Çabedoria acachapante e UmiUdade claudicante.

Então, antes mesmo de Cunhazog, o Terrível, assumir a liderança dos orcs de Minas Morgul, os Homens tiveram uma reação inacreditável para os padrões de Terra Brasilis Média. Uma onda de protestos e manifestações percorreu o reino de norte a sul, com milhares de pessoas nas ruas. Os orcs tremeram. Os anões não sabiam o que fazer. Os elfos, pomposos demais, acreditavam que tudo terminaria no ano seguinte, onde ocorreria a eleição para mais quatro anos de um novo reinado. Os Homens e Mulheres Sapiens inicialmente começaram protestar por conta de aumento nas passagens de carroças, ‘estrategicamente’ adiadas em seis meses para não alimentar ainda mais o Dragão que ganhava mais força e ameaça alçar voo. Medida vã, pois a criatura é ardilosa, não sendo enganada assim tão facilmente. O fato é que os Homens aparentemente perceberam o real Poder que possuem e permaneceram nas ruas, em um movimento difuso e sem um objetivo específico. Celebrou-se o avivamento de um Gigante sempre adormecido em berço esplêndido.

Mas todos eles foram enganados, quando outro mal foi feito. Por toda a Terra Brasilis Média, Black Orcs invadiram as manifestações outrora pacíficas e esta foi a faísca que Anões precisavam para amainar o populacho, tudo isso sob o benevolente contentamento dos Elfos, dado que nem mesmo eles estavam muito confiantes em saber onde tudo aquilo poderia parar. Usando artifícios de magos do marketing do leste, Dilmin e sua trupe conseguiu arrefecer os ânimos, ainda que o Dragão estivesse a espreita. Como o comércio estava funcionando e a empresa de Mithril mais importante de Terra Brasilis estava a pleno vapor, a violência e o discurso do governo anão fizeram as manifestações recrudescerem. Apesar do lema ‘não é só por dez centavos’, os Homens se recolheram e esperaram. O Gigante acordou e ficaria atento, dando tempo ao tempo para que as coisas se resolvessem, caso contrário voltaria a ação.

A história virou lenda, a lenda virou mito e coisas que não deveriam ser esquecidas foram perdidas. Um pouco mais de doze meses se passaram das manifestações e os resultados prometidos, como esperado, não vieram. O Dragão estava indócil e Morogorn, usando Andruil, a espada da Justiça, começava um combate sem precedentes dentro da grande empresa de Mithril. O comércio estava claudicante. Necromantes do Marketing foram convocados novamente pelos anões na esperança de que seus truques ainda funcionassem nas eleições de outubro…. Alguns tinham esperança: o Gigante acordara e não iria permitir que os Orcs tomassem Minas Morgul e os Anões seriam retirados de Mordor. Ledo engano.

burro

Os Necromantes fizeram seu trabalho e Dilmin, a Barbuda, conquista o direito de permanecer em Mordor por mais quatro anos. E um golpe ainda mais surpreendente (ou não) veio das urnas: Cunhazog, o Terrível, fora eleito. Hordas de Orcs se regozijaram. Assaltados pela ‘legalidade’, Terrível assume a liderança de Minas Morgul. Renargogol, o Carniceiro, em Isengard e Cunhazog em Morgul, uma aliança perfeita que deixa os anões, corrompidos pelo Um Anel e agora ainda mais arrogantes, de joelhos e extremamente dependentes. Elfos jogam o jogo jogado e cometem os mesmo crimes contra o Erário que seus pares. E os Homens a tudo assistem …

Os mesmo Homens que diziam não ser por 10 centavos agora estão quietos. Terra Brasilis é varrida por um dos períodos mais medíocres de sua liderança, cercada por Trolls e Orcs que a tudo corrompem. E o Gigante? E os Bravos e Destemidos? A verdade é que poucos fazem muito barulho nas redes sociais, mas a maioria ou está dependente do governo ou realmente está alienado aos problemas mundanos. E esta alienação não necessariamente é uma questão de personalidade e sim falta de educação com qualidade. Educação que faça as pessoas pensarem por si e não dependerem dos Necronautas televisivos ou das celebridades frívolas de plantão. Mas educação demora a dar resultados e Orcs, Anões e Elfos sabem disso. Talvez até mesmo não tenham interesse em melhorá-la. A Ignorância é uma benção para a felicidade. Enquanto isso, estamos todos cercados. Fogo e Escuridão a caminho.

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1