Sim, é um post com meia dúzia de linhas e um vídeo.

Chuchus, 17 de julho de 2017, mais conhecido como hoje e que se for trocado ano por dia também vira 17/07/17 e isso não significa nada, caiu na rede o novo trailer de Blade Runner 2049. Saca só:

.

Estrelado por Ryan eu tenho a mesma cara em todos os filmes Gosling, Harrison Solo, MC Coringuimé e Robin AntíopeUnderwoodCasaComigoSUALINDA Wright, a continuação do clássico filme de 1982 dirigido por Ridley Pirracento Scott baseado na obra de Phillip K. Dick (saiba mais sobre o livro e o filme de 1982 clicando no link) é dirigido pelo excelente Denis Villeneuve e se passa trinta anos depois do filme original. Goling interpreta o Agente K, um novo caçador de androides que descobre um segredo whatever que o faz ir em busca de Rick Deckard (Ford), foragido desde o primeiro filme.

E aí?

Já dizia minha çábia vózinha, trailer é trailer e filme é filme e vice versa mas, visualmente, o que foi apresentado até agora tá de cair o cu da bunda. A história é escrita por Hampton Fancher, responsável pela roteirização do livro de K. Dick para as telonas em 82 e que não tem muito mais no currículo. Já Villeneuve é um diretor acima da média com uma sólida filmografia. Posso quebrar a cara mas o hype tá alto e tô apostando minhas pobres fichas nessa produção.

Blade Runner 2049 estreia no país 05 de outubro de 2017.

  • Anubis_Necromancer

    Porra…
    Os replicantes ganharam a guerra contra os humanos!

  • Frogwalken

    Já tive decepções demais com ” Prometeus e não Cumprius “, passo.

  • Glaydson Melo

    Confio demais no Villeneuve. Mas tem que ter uma cena de séquisso com a musiquinha de sax do Vangelis.

    Tenho uma dúvida…importei umas versões do Blade Rubber original. Tenho aqui a “versão do diretor” e a “versão definitiva”. Só lembro, do meu tempo de jovem, que tinha a versão “Caçador de Andróides”. Definitivamente não sei qual vale mais a pena assistir, ou se é tudo igual e seria apenas uma pegadinha do Ridley Scott.

    • Basicamente tem a versão for dummies com a narração em off do Deckard no final e a outra que é sem narração, só ele e a Sean Young fugindo de carro. Acho que a sem narração é a versão do Scott.
      Fora isso, tem uma terceira que tem algumas cenas extras que não acrescentam em nada. O maior diferencial são essas duas.

      • Glaydson Melo

        Beleza! Ou seja, coisa pra fazer fã gastar mais uns trocados comprando blu-ray/dvd.

        • Confirmei agora:

          Versão do Scott: acaba com a cena do Deckard e a Rachael fugindo no elevador, com o final meio em aberto e tem as cenas do sonho dele com o unicórnio, sugerindo que ele é um replicante.

          Final USA e internacional: cena final feliz com eles no carro, narração em off do Deckard nas cenas de montes verdejantes que sobraram de The Shining. A diferença de uma pra outra que a versão internacional tem um pouco mais de violência nas cenas de ação.

          • Eduardo

            Versão internacional/”original”/”clássica”: a melhor, na minha opinião.

            E Villeneuve… A Chegada achei 7.0 espremeeendo, um remake de Contato da Jodie Foster – mas boto a culpa no roteiro. BR2 não deve ficar melhor, infelizmente…

          • Eu já prefiro a versão do Scott, mesmo não gostando do lance do Deckard replicante.
            Eu gostei de A Chegada e tô apostando em BR 2049.

          • Glaydson Melo

            Falou da violência, lembrei do golpe de chave de perna da Priss no Deckard. Que delícia, cara.

        • Eduardo

          Tipo George Lucas fodendo Guerra nas Estrelas “original”/”clássica” e destruindo a infância de milhões… =D

    • demais no Villeneuve

      2

  • eu cretino

    Só tenho uma coisa a dizer: esse trailer do novo Blade runner tá ó…..UMA PORRA.

  • O_Comentarista

    O Gosling deve ser replicante, já que tem a mesma cara pra tudo.

    • Glaydson Melo

      Perfeito pro papel.

    • Eduardo

      O quarteto original e Sean Young eram mais “humanos” que Gosling….