Chuchus, vocês ainda leem hqs mensais? Batman, Superman, All New blábláblá Marvel, etc etc?

Se sim, não sei se tenho dó de vocês ou os parabenizo pela coragem porque, mano… MANO. Enfim, vamos ao post per se.

batman-they-should-laugh-pngTão ligados na nova revista da morcega escrita por Tom King e desenhada por Mikel Janin, certo? Pois bem, no último número (12), King (não o nosso redator dominado por uma entidade malÉgna) resolveu inserir um detalhe na origem do personagem, o maldito retcon. Na edição em questão, integrante do arco I Am Suicide, Bruce manda uma cartinha para Selina Kyle, acusada de assassinar 237 pessoas (não me perguntem. Eu não leio mais essas coisas). Abrindo seu coraçãozinho, Bruce revela detalhes de quando, ele aos dez anos de idade, pensou em cometer suicídio.

batman-suicide-originEu tinha dez anos. Eu peguei uma das navalhas do meu pai e me ajoelhei. Coloquei o metal no meu pulso. Senti o frio da navalha me cortar. O sangue na minha mão. Eu olhei pra cima. Pros meus pais. Disse a eles que sentia muito. Eu estava de joelhos em Gotham. E eu estava rezando, unindo minhas mãos, o sangue e a lâmina entre elas. Eu rezei. E ninguém… Ninguém respondeu. Ninguém respondeu. Ninguém respondeu. Eu estava sozinho. Como todos os outros, como todo mundo em Gotham. Eu vi todos em Gotham, todos nós. Estávamos todos de joelhos, as mãos unidas, o sangue e a lâmina entre elas. Nós rezamos. E ninguém respondeu. Eu vi. E entendi. Finalmente. Eu derrubei a lâmina e e entendi. Eu estava pronto. Eu consegui, eu me entreguei. Minha vida não era minha e eu susurrei… Eu juro pelo espírito dos meus pais que vingarei suas mortes passando o resto de minha vida combatendo criminosos.

batman-i-am-suicide-pngNão é engraçado. É a escolha de um garoto. A escolha pela morte. Eu sou Batman. Eu sou suicida.

Caras, e daí?

É sério mesmo que precisa de novo remexer no passado do personagem para dar mais peso à suas escolhas de viver combatendo o crime? O trauma dos pais assassinado não é o bastante? E outra, se por um lado esse novo aspecto do personagem traz empatia àquelas crianças e adolescentes que passam por esse tipo de dúvida terrível, o que diz da parte do texto do King quando ele narra que o Batman existe porque ele “matou a criança”. Que ele só é Batman porque, de uma outra forma, ele escolheu o suicídio? Olha, IVDM tilintando, ainda mais com a sociedade mimimi don´t touch me revolts 2016.

Anyway, eu não leio e mesmo assim achei uma merda. Saudades do tempo do Alan Grant escrevendo o personagem. Não precisava ficar remexendo o passado nem inventando moda pra criar ótimas histórias.

Recomendação do Sorg

Bjos, me liga.

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1