Como os Guardiões da Galáxia foram parar no Canadá para salvar Jean Grey? Qual o motivo de julgar alguém por um crime que ela ainda não cometeu? Descubra agora na resenha de Guardians of the Galaxy #11.

Seguinte povo no final do post tem Surpresinha, e não, não é uma do tipo que o Ckreed cola no fim dos post dele.

E ai seus Putárdos  direto do dadanûs da fronteira final, vamos aos fatos que levaram os Guardiões da Galáxia até  a Terra. Para quem não acompanhou o inicio da saga o BdE tem, não uma, duas resenhas sobre a primeira edição. Temos a resenha que vale, feita pelo KING, e esse treco mal escrito feito por mim. Dado o recado, vamos a resenha. Vou aproveitar e linkar os nomes de alguns personagens ao site da Marvel Brasil caso alguém se importe em ver quem é quem. Já vou adiantando que se você manja dos Paranauês do Inglês Leonórdico é melhor procura na Marvel Wikia.
A história começa na cantina de Mos Eisley em um planeta remoto com uma cantina igual a de Mos Eisley.

Quem quiser escutar o tema da cantina de Star Wars, para entrar no clima, é só dar play 
Recomendação do Sorg
. Feito isso, na cantina temos o Jovem Peter Jason Quill, também conhecido como Senhor da estrelas bebendo e tentando se esconder dos enviados de seu pai. Nota:Em alguma edição anterior rolou uma treta e para defender a Terra, os GdLs, descumprem uma ordem de não intervir nas M@@ que sempre acontecem em nosso planeta (tipo a invasão skrull da semana, esses aliens devem ter um esquema de rodizio para atacar nosso planetinha). O rapaz é abordado por uma alien verde e gostosa, com um decote que vai até abaixo do umbigo. Essa alien diz ser Gamora e em uma rápida conversa, Star Lord (senhor das estrelas é um nome muito escroto) percebe que ela não é quem diz ser. Colocando uma arma na barriga da moça ele pergunta quem ela é (se fosse o Han Solo, teria atirado e fim de papo! – tenho que parar de por meus pensamentos entre parenteses).

Como o Star Lord é cabaço, cai no truque do boa noite Cinderela. A moça verde era uma Skrull caçadora de recompensas. Se a porra dessa cena não é uma referência a Nova Esperança eu não sei mais o que pode ser.

Sem título
Cantina, caçador de recompensa, até um segundo sol tem nesse planeta.

A cena corta para uma reunião de lideres galáticos.

Guardiões da Galáxia 11

A princípio todos acham que a reunião é para falar sobre o Titã roxo Darkside  Thanos. Na verdade, a reunião é para comunicar que os Shi’ar vão mandar uma missão secreta a terra para capturar Jean Grey. A maioria dos membros do conselho não entendem (assim como eu) qual o motivo dos humanos terem trazido os X-men originais do passado para o presente e terem feito a maior suruba temporal da história. Ou o porquê do império intergalático Shi’ar querer julgar alguém que ainda não cometeu um crime. O lider Shi’ar então explica que um crime hediondo como o cometido por Jean não pode ser deixado impune. Afinal a X-man tranformou a estrela Galarax em uma supernova, obliterando onze planetas incluindo toda a população de Trikla. (Grandes M#rd$s, ninguém relevante morreu, mas em números deve ter ido gente-pra-c4r4lh0 pra vala).
Novamente a cena corta. Agora estamos na nave dos Guardiões da Galáxia e Tony Pinga faz uma aparição holográfica de seis quadros na revista. Achando que estava gravando uma mensagem, quando na verdade estava em um link ao vivo. O Jeremias de Ferro, ensaia um discurso para dizer que vai sair da turminha mucho loca do espaço. Com cara de What F*ck, o Guaxinim de Trabuco desliga na cara do cachaceiro.

tony2
Corta pra dezoito digo, corta para Mos Eisley corta para a  porcaria do planeta que não tem nome. Angela e Gamora encontram a Skrull saindo da cantina levando o Star Lord. Começa um tiroteio que é rapidamente resolvido pela Angela, que corta a cabeça da Skrull.

angle e gamoraangela

A história da um salto de uma semana. Na nave dos BdEs GdL, o Guaxinim de Trabuco Foguete diz que grampeou as comunicações do povo Badoon. Bado-quem? Não importa para o entendimento da história. Esses caras dizem que os Shi’ar estão indo para a Terra pegar a Jean. Os Guardiões resolvem intervir, mesmo achando que pode ser uma armadilha para capturar o grupo. Quando desembarcam no Canadá, percebem que chegaram tarde. Jean já havia sido levada pelos Shi’ar.

final
Desculpas aos cuequinhas angelicais e/ou aos escamadas, mas eu não resisti.

Bem, vamos as avaliações. Gosto do estilo de narrativa do Bendis, alterando entre, vamos situar o leitor, ação e comédia. Gosto muito de como ele apresenta os personagens. Elogiar o cara é chover no molhado, ele cumpre muito bem a função de criar uma boa história. Mesmo com o agravante negativo de usar o universo cósmico da Marvel, que diga-se de passagem, é uma zona quase tão grande quanto o universo do X-men. Mesmo assim, o cara consegue te manter lendo a revista. Agora avaliar os rabiscos da Sara Pichelli… não consigo, a mulé desenha muito, virei fã dela logo que ela começou no Afro-aranha. E as cores do Justin Ponsor inserem muita vida ao universo que foi mostrado. Trabalho redondinho, embora não seja a melhor revista do universo, vale apena conferir principalmente pela arte.

Bem, aos 3 leitores que chegaram até aqui; e a todos os outros que deram pagedown – Quero informar que vocês não tem mais que se torturar lendo minhas resenhas.  Após um tempo no laboratório do BdE e passando por uma atualização do firmware, ele está de volta. A  inteligência artificial que todos temos que um dia apague a pornografia dos HDs do Eunuco, agora com upgrades para servir cafezinho e entrada USB… Sim o King vai voltar

Próxima edição: ?!?!?!? – quem se importa, o King é quem vai resenhar, heheheheheheh

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1