Por mais que a gente tente, nunca foge das discussões do tipo “quem é o mais forte?”. Essa aqui é uma história que eu li em formatinho da editora Abril e, pelas letras miúdas, diz ser de 86. Ela mostra um confronto de macho mesmo entre o monstro e o deus, com consequências de batalhas que rivalizam com as do filme Mano de Estilo Homem de Aço.

Com roteiro de Jim Shooter e desenhos de Erick Larsen, talvez esse confronto tenha uma grande história de criação envolvida que infelizmente desconheço. Posso supor que tenha sido elaborada como serviço aos fãs de quadrinhos (sério mesmo?). Vale ressaltar que aqui temos o nosso Hulk clássico “irracional”, que almeja ser o mais forte que existe, contra o Thor clássico, que fala em terceira pessoa e possui uma luta interior entre sua nobreza de deus e seu orgulho de guerreiro.

image

Thor estava passando por um fase de falta de desafios quando que, por ironia do destino, (não o Victor Von Doom) dessa vez um policial diz que, se ele queria ação, era para ir atrás do Hulk, que estava em determinado ponto da cidade, obviamente, depois de ele já ter destruído alguma parte dela. Thor fica contente com o desafio e vai para a batalha, com a vontade de “desempatar” o placar deles.

image

Ao começar o confronto, a fúria do Hulk encontra um páreo duro contra Mjolnir, que é usado de maneira magistral por Thor em golpes que atingem preferencialmente o queixo ou a nuca. Apesar de ser desenhado por Eric Larsen, visualmente não se parece com algo desenhado por ele, pois Larsen é conhecido e zombado por muitos por seus visuais caricatos e aqui temos figuras mais realistas a estilo de John Byrne e Sal Buscema.

Hulk percebe a desvantagem que as marretadas trazem para ele e chama Thor para uma luta justa sem marreta, mas Thor recusa e Hulk faz uma refém(?!).

image

Acuado, Thor joga Mjolnir a uma longa distância, para que demore a retornar a sua mão, tendo que enfrentar o gigante esmeralda desarmado. O que temos a seguir é um combate de fazer inveja a muitos filmes extremamente caros de Hollywood, só que, diferente de alguns filmes que nós vemos, aqui é mostrado parte do pânico que as pessoas sofreriam ao ver dois titãs como eles colidindo-se no coração da cidade. Prédios caem, carros são destruídos e praças são desestruturadas. A destruição chega ao ponto de Thor repensar sua ação de lutar com o Hulk e simplesmente fugir, para que inocentes não começassem a ser feridos, porém seu pensamento é impedido por seu orgulho de guerreiro que não recua ante qualquer batalha.

imageHulk aqui se mostra um adversário cruel, utilizando quase tudo nos cenários como armas para esmagar Thor, mal dando tempo para que ele respire após cada porrada. Thor luta bravamente, enquanto Hulk está ileso. Thor sente parte de sua mortalidade ao sangrar várias vezes. O combate chega ao ponto de Hulk esmagar Thor com um trem inteiro, como se fizesse uma cesta de basquete de 3 pontos!

FATALITY!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
FATALITY!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Thor, cambaleando, levanta e continua a lutar ao estilo Rocky. Depois da boa surra levada bravamente, o martelo retorna e Hulk, de um monstro impenetrável, passa a ser um monstro receoso, provocando Thor pelo fato de ele só conseguir vencê-lo com o uso de seu malho (sem malícia, pessoal). Então Thor lança Mjolnir ao chão mais uma vez e diz a Hulk que pode vencê-lo de mãos nuas! Diante de tal valentia e espírito de guerreiro, Hulk demonstra seu respeito (a sua maneira) e parte.

imageUm roteiro simples, a primeira vista, ou que possa ser acusado de apenas entregar uma luta, mas, na minha concepção, uma ótima demonstração do tipo de histórias da Marvel que encantou gerações, incluindo a mim. Eu realmente vejo o impacto nesse confronto e falo isso como quem chega a se entediar em determinados momentos de Vingadores 2. Temos um deus, um monstro e a provocação do escritor em lhe perguntar sobre o que faz de um ser, um monstro. É o orgulho que deixa irracional e trará sua fera interior? Seu egoísmo? Desejo de vingança? Sua falta de nobreza em admitir que, mesmo certo, às vezes não se vale lutar certos confrontos? Existem outros contos do fundo do baú da Marvel que pretendo colocar aqui. Aguardem por mais.

Se você também quiser mandar seus textos para o BdE, o nosso e-mail é: obailedosenxutos@gmail.com.

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1