Ou Duro de Matar Com Robôs.

Enfim, depois de um longo atraso (sério, atrasei sem querer…), voltamos a normalidade com mais um número desta trama internacional envolvendo segredos há muito tempo ocultos de todos e agora finalmente revelados… Ou parte deles. Vejam as resenhas anteriores aqui.

E a cortina dessa peça mundial, novamente sobe.

E como sempre, o bom e velho elenco já conhecido mais o “solo team” da vez tem sua apresentação.

Time e Stryker da vez…

Nossa história começa na orbita superior de um planeta que no qual temos uma nave espacial, e uma narrativa em off.

Na ponte de comando da nave, encontram-se cybertronianos com formas alternativas de animais. Um dos tripulantes logo notifica o capitão, o qual o chama de Domitius Major, sobre uma leitura errática e anormal de Energon no planeta abaixo.

Logo são interrompidos por outro membro da tripulação que capta um sinal de rádio.

O qual vemos numa transmissão holográfica Optimus Prime e Bumblebee tentando se comunicar com Prowl.

BEAST WARS!!! Não, pera…

Domitius logo ver que ambos pareciam não-naturais, e outro que o que se apresenta como Optimus Prime se parece muito com Domitius.

Mas a conversa é novamente interrompida pela chegada abrupta de outra nave, que abre fogo sobre a nave, que na narrativa em off a chama de Axalon.

Axalon cai no planeta, e a outra nave pousa em seguida, a porta de carga abre-se e dele sai seu tripulante, que é anda mais anda menos que Shockwave!

Nos dias atuais, na parte de fora do prédio das Industrias IRON, Tomax segurando uma caixa avisa ao carro que não irá demorar muito. E ao chegar até sua sala, encontra com sua secretária, a qual a trata agressivamente para que ela vá embora, pois sabia o que iria acontecer naquele momento.

Ao chegar até sua sala, encontra Krieger sentado em sua cadeira, vindo avisa-los de que os Revolucionários já sabiam sobre ele e a ligação com os planos do Barão Ironblood, além do Projeto Homem de Gelo.

Ele parte deixando o uniforme do Comandante Cobra para Tomax, além de dizer que ele era apenas uma peça de domino num esquema muito maior.

Tomax tira o capacete do Comandante de dentro da caixa, e apenas aceita seu destino.

Cada um assume o manto que pesa em si.

Atenção: Os eventos a seguir alternam-se entre o passado e o presente. Caso a narrativa fique confusa.

De volta ao passado. Shockwave adentra nos destroços da Axalon e ver diversos cybertronianos desativados, além da gravação de Prime tentando contactar Prowl.

Ouve um barulho e percebe que um dos tripulantes chega até a gravação perguntando-se ele era o Bumblebee.

Shockwave intrigado com aquilo, apenas concorda com o questionamento.

De volta presente, no prédio da IRON, Tomax já vestido de Comandante Cobra diz que não vai cair sem lutar. Quando ao usar o detector termal do capacete, percebe Action Man do outro lado do corredor, o qual consegue atingi-lo e atira-lo para fora do prédio.

O qual é salvo por seu amigo Kup.

De volta ao passado. Uma guerra planetária é travada entre os tripulantes da Axalon e réplicas análogas de Decepticons em formas bestiais!

Acima de tudo aquilo, Shockwave apenas observa a guerra simulada que ele mesmo orquestrou para fins científicos.

Após 100 anos, a guerra é encerrada pela falta de Energon em ambos os adversários logo entram em sono de estase, do qual pudesse se recarregar com o tempo.

Shockwave abandona aquele campo de batalha simulada, satisfeito pelo resultado de seu experimento, e deixando o então misterioso Talismã para trás.

Lógica vulcana fascinante.

Voltando aos tempos atuais, Mayday começa a caçar Tomax, ameaçando-o caso tivesse matado o Action Man, mas esteve estava bem e com Kup tentando voltar para dentro do prédio. Quando Kup indaga ao rapaz se ele tinha outro amigo cybertroniano além do velho autobot.

Logo o carro com qual Tomax estava falando no começo era na verdade Centurion, ou o Bumblebee Steampunk”, que comenta sobre Kup ser um Decepticon e sair atirando nele com uma gaintlin gun.

Temos um novo flashback, mas agora na França; Sagento Savage e seu grupo adentram a cidade quando escutam sons de combate e corpos de Iron Troopers pelo chão.

Logo se deparam com a cena titânica de Shockwave Steampunk contra Centurion.

No presente, Mayday corre para se proteger das balas perdidas de Centurion, enquanto grita para Kup acabar com aquilo logo, este irrompe com sua cabeça o prédio dizendo que está trabalhando nisso… Mayday se comunica então com Blackrock sobre quanto tempo falta para ele terminar de hackear os servidores da IRON.

Após ele dizer que estava fazendo o possível, e já de saco cheio daquilo tudo, ela parte para cima de Tomax o questionando sobre o Projeto Homem de Gelo.

No passado, temos um breve relato sobre a história de Centurion logo após despertar no meio do século 19, na revolução industrial americana.

No qual lutou contra os também despertos Decepticons ao lado de aliados humanos, e contra os Mythos que tentaram escravizar a humanidade com seu terror.

Apenas para descobrir com a passagem dos tempos que os horrores que presenciou nesses tempos modernos, apenas para ver seus amigos, aliados e inimigos tombarem numa guerra sem fim que travavam secretamente até metade do século 20.

A melancolia da cena no qual Centurion contrastava junto aos restos mortais do último de sua espécie para um perplexo Sargento Savage e a um jovem Krieger, enquanto lamentava pesarosamente que havia se lembrado de tudo, além das memórias falsas embutidas por Shockwave. Desejando assim partir como eles.

A triste história de Centurion.

Presente, aproveitando a batalha entre os dois bots; Tomax ferido tenta fugir jurando matar Doutora X, IronKlaw e o Barão Ironblood. Enquanto que Blackrock finalmente consegue burlar os sistemas de segurança dos servidores da IRON e descobre sobre a trama dos vilões.

Action Man percebendo que Tomax estava fugindo, pede para Kup joga-lo em sua direção, o qual atende ao pedido prontamente.

No passado Centurion, Savage e Krieger rumam em direção aonde estavam os destroços da Axalon, destruindo muitos IRON troopers pelo caminho. Ao adentrarem os destroços, Centurion descobre seu verdadeiro nome além de alegar que o Talismã fazia parte de um objeto ainda maior, além de que este objeto de alguma maneira havia se ligado, e estava gerando mais troopers. O trio logo escuta drones vindo do lado de fora.

O caminho para casa.

No Prédio do I.R.O.N. no presente, Action Man acerta Tomax pelas costas, e este acaba caindo pela escada de incêndio. Blackrock furioso pelo que descobriu nos bancos de dados da empresa, revela que tudo aquilo é foi causado por Onyx Prime. Voando até onde Kup e Centurion estavam lutando.

No passado, o trio percebe que uma figura gigantesca se aproximava dos destroços da Axalon. Assim que ela é visível, eles percebem ser Domitius Major em sua forma Optimus Prime Steampunk, que havia perecido entre as duas grandes guerras, mas sendo usado pelos drones gerados pelo monumento maior. Enfurecido com aquilo, Centurion parte para cima da criatura, alegando profanação do corpo de seu líder.

Terríveis verdades.

O Monólito dentro da Axalon começa a brilhar, e logo a insígnia Autobot no peito de Domitius brilha também, fazendo com que os destroços da nave desapareçam junto com o Sargento Savage dentro dela.

No presente, Mayday e Action Man continuam a perseguir Tomax pela escada de incêndio, quando o jovem tem novamente a ideia de pular para cima dele usando seu campo de força, no qual é repelido pela arma de concussão do vilão.

Este logo chega perto da porta de saída, quando é atingido no lado do pescoço por Mayday, alegando que se ele não se rendesse, o próximo seria na sua jugular.

A parte ruim de não ter uma gola de kevlar.

No passado, um enfurecido Centurion destroça o Optimus drone, causando num jovem e impressionado Krieger uma meta em sua vida, fundir carne e metal gerando uma única forma de vida suprema, e com o poder do Talismã isso seria possível.

Aproveitando-se da fragilidade na qual Centurion estava, ele logo se aproximou dele visando saber mais sobre o poder do Talismã.

De volta ao presente. Blackrock intervem entre Kup e Centurion revelando que ele veio de Eukaris, uma das 13 colônias cybertronianas nos quais se transformam em animais, até de terem sido usados por Onyx Prime desde o começo.

Centurion voltando a razão após ouvir tudo aquilo, ajuda Kup a se levantar e este diz que todos cometem erros, e que Prime estaria neste momento tentando fazer com que todos “parasse de destruir tudo”.

Centurio diz que conheceu um Prime, mas nunca o verdadeiro. Pede para que pudessem apresenta-lo a ele, e Kup concorda como pedido.

O grupo então deixa o prédio da I.R.O.N. antes das autoridades chegarem. Tomax dentro de Kup reclama que Mayday poderia te atirado em sua perna, já que as calças eram aprova de balas, e pede para que ao menos tirem o elmo de sua cabeça.

Mayday responde que o capacete do Comandante poderia explodir se o fizesse.

Tomax diz que ele nunca teria feito isso, quando se toca de que Krieger sim poderia fazê-lo.

Mayday então o interroga sobre: Aonde estaria Krieger; quem é o Barão Ironblood; e como poderiam desmutar sua equipe de Joes e os habitantes de Schleteva, ou então ela atiraria nas roupas dele até achar um local que não fosse a prova de balas.

Tomax afirma que estaria mais do que feliz em entregar todos que o traíram, mas não tem uma resposta fácil as demais perguntas.

Blackrock sério, diz que primeiro eles teriam que deixar Centurion em Metroplex, e depois rumarem para Brasnya, o local aonde a Axalon havia caído, do qual teriam as respostas para o Projeto Homem de Gelo.

Objetivos decididos…

Em Bransya, Doutora X contacta o resto da equipe dela, e avisa que o M.A.S.S. já está ativo, e que Krieger estaria indo para pessoalmente verificar tudo.

A Doutora então diz para StormShadow empacotar tudo e preparar os Red Shadows para a chegada dos Revolucionários.

Já que estes não estariam nada amigáveis ao descobrirem o que Krieger fez a Mike Powers, o Homem-Atômico, encerrando a edição mostrando-o vivo e semi-desmembrado.

…e esqueletos fora do armário.

Finalmente a trama se desenvolveu de um jeito que todos esperavam. Com muita ação e destruição, além de parte de segredos há muito enterrados já desencavados.

John Barber conseguiu ligar todas as pontas soltas de uma forma bem coesa. Até mesmo de continuidades que eram “impensadas”, como Hearts of Steel que até então achava-se uma serie fora da cronologia sendo apenas visitada no mega-cross Infestation 2.

O clima de “final de série” e um bem-vinda já gancho para a “vingança final contra o vilão” permeia o fim da edição.

Claro que nem tudo são flores, pois a narrativa entre passado e presente pode confundir as pessoas que não compreendem um pouco do artifício.

A arte é dividida entre o já conhecido Fico Ossio no presente e Guido Guidi o qual é conhecido pelos seus trabalhos na serie Armada da Dreamwave e na Regeneration One; a series finale da G1 da Marvel no selo IDW-, o que dá um certo ar de nostalgia nos flashbacks.

Nota: 8/10.

Quem é quem.

A boa e velha explicação para quem caiu de paraquedas aqui, um pouco longa dessa vez…

Shockwave:

Originou-se derivado como um dos diversos toys que a Takara/Hasbro pegou para sua linha chamada Transformers (como o Diaclone e Microchargers) um robô Quadra-charge da coreana ToyCo, chamado Astro Magnun.

De Diaclone…
…e Microman…
…para Transformers.

Dentro da franquia de TF, virou um dos diversos personagens que são diferentes em determinadas mídias.

Astro Magnum, o começo.
Aquele toy que ninguém viu.

Surgido na G1 animada como comandante de Cybertron sob as ordens de Megatron, quando este foi atrás dos Autobots na Arca. Continuando a desempenhar esse papel até a chegada de Unicron no longa animado de 1986, sumindo misteriosamente como tantos outros.

Versão cartunesca…

Em sua versão em quadrinhos pela Marvel, é totalmente diferente de sua contraparte animada, a começar por sua personalidade. Se antes no desenho tínhamos um soldado fiel, aqui ele age de maneira quase independente, baseado na lógica pura, não sendo mais subordinado a Megatron e até derrotando-o e virando o líder dos Decepticons.

…Versão séria.
Lógica sobre força.

No final de Regeneration One, o final definitivo do canon iniciado pela Marvel; Shockwave, Starscream e Ravage sobrevivem ao extermínio dos Decepticons e tornam-se exploradores do universo renegando suas ambições.

Um fim digno.

Na encarnação atual, Shockwave era um estudante de Jihaxus, e logo este fugir de Cybertron com Nova Prime, tornou-se um cientista e um político proeminente.

Senador Shockwave.

Mas durante os anos que antecederam Grande Guerra, sofreu a punição chamada Empurata, por pedir ajuda a Orion Pax para roubar a Matrix de Liderança antes que fosse usada para fins nefasto pelo senador Proteus e Sentinel (que havia assassinado o Prime anterior chamado Nominus, para poder obter o poder dela).

Início do declínio da democracia…
Empurata.

Vendo que seu sonho fora roubado, junta-se aos Decepticons e com isso passa a viver pela “Lógica pura”, uma das sequelas do processo.

Consequências.
Alianças.

Comandante Cobra:

Logo após a Hasbro ter mudado o formato dos toys de G.I. Joe para o de 3¾”, eles deram ao grupo algo que faltava no antigo, que era um inimigo equivalente, surgiu então a Organização Terrorista COBRA.

E dentre eles, seu mais notório líder, já que a organização teve vários, conhecido como Comandante COBRA.

Organização Terrorista Internacional Cobra.
Comandante Cobra.

E como sempre acontecia na época, teve versões diferentes em suas mídias.

Versão animada.
Versão séria.

Na versão animada do desenho dos Comandos em Ação (G.I. Joe no original), ele era agia como personagem tragicômico, mudando de “humor” a cada episódio, nos quais alguns demonstrava ser um comandante tático, e outros um alivio cômico, só com o objetivo de conquistar o mundo através da força, os quais geralmente ele mesmo causava sua derrota.

Dica pra um bom disfarce: use um par de óculos.

Sua origem nunca foi contada durante os primeiros anos da série, apenas no longa animado, o qual revela que ele era um habitante do reino de homens-cobras (não confundir com os reptilianos ou homens-lagartos) de COBRA-LA há 40 mil anos atrás.

O qual após um acidente que o desfigurou, foi incumbido de ir ao “mundo exterior” e fundar as bases para o retorno deles a superfície, já que a terra havia entrado na era glacial, e por isso recolheram-se ao subterrâneo.

Como falhou em tal tarefa, foi transformado em serpente por Golobulos, regente de COBRA-LA.

Após os eventos do longa, o Comandante COBRA consegue voltar sua forma quase-humana e adquire um novo uniforme até o final da série feita pela DiC.

Origem estranha…
Consequências bizarras.

Ele voltaria a aparecer num semi-crossover com Transformers, agora sendo apenas um vendedor de tecnologia contrabandeada conhecido como Old Snake.

Todos envelhecem.

Nos quadrinhos pela Marvel, o Comandante era um humano normal. Começou como um vendedor de carros usados, enquanto seu irmão mais velho ia para a guerra do Vietnã, poupando-o do fardo. Este voltou traumatizado pelos horrores vivenciados e acabou morrendo num acidente de carro. O Comandante culpando o motorista do outro carro pelo ocorrido, acabou indo para o Japão atrás dele, e com ajuda de Zartan acabou matando o mestre de Snake-Eyes e StormShadow por engano.

Voltando para os EUA, ele acabou levando seu filho embora, e vivendo de truques e trambiques pelos EUA. Conheceu muitas das injustiças sociais que o país passava, culpando o governo pela pobreza decidiu se revoltar. Montando na cidade de Springfield, uma das muitas arrasadas pelas crises econômicas, um grupo que logo depois se tornou um exército paramilitar, o qual foi nomeado de COBRA.

O começo de um sonho.
Patriota nato, mesmo que para isso ele tenha que dominar tudo…

A organização cresceu mundialmente, e sua influência ameaçava muitos governos, ainda aqueles em conflitos internos, graças a sua rede criminosa.

Após uma invasão a base dos Joes, aonde ocorrera uma explosão durante o combate; tanto ele quando Destro são considerados mortos, mas na verdade escaparam vivos, e aproveitando o anonimato, ambos passam a ter uma vida “normal”, até ele descobrir que seu filho estava vivo.

Amigos de verdade.

Decidido a abandonar de vez a vida de crimes em nome da saúde de seu filho, é morto por um membro da Guarda Rubra chamado Fred 7, que logo veste a armadura do Comandante tomando seu lugar.

Fim, por enquanto.

Após algum tempo, o verdadeiro Comandante Cobra, que presumia-se estar morto, volta agora mais nefasto, insano e vingativo, chegando a quase matar todos aqueles próximos a ele por traição.

Apesar disso, logo após o confronto final entre os Joes e o remanescente da organização na Europa, tanto o Comandante quanto muitos dos membros do círculo interno acabam fugindo e virando foragidos internacionais.

Na continuidade da IDW, COBRA foi uma sociedade secreta com mais de 1000 anos de história, e o Comandante COBRA é um título dado ao líder da organização, eleito após passar por alguns desafios propostos por membros de um conselho.

Krake e seus antecessores.

As mais recentes pessoas a obter tal título foram:

Um homem de negócios conhecido apenas por Comandante, usando apenas um elmo prateado e roupas civis.

Um membro do grupo chamado Krake.

E por último Tomax Paolli, logo após a organização ser reformulada pós-Nanzhao.

Atualmente, o grupo foi extinto, mas antes disso, ele teve um papel importante nas mudanças mundiais na continuidade da editora.

Como a já citada conquista e destruição do país asiático de Nanzhao sob o comando de Krake, e até mesmo tornando-se uma força pacificadora sob a direção de Tomax Paolli

O Comandante, O Soldado e O Empresário.

QUER ESCREVER TAMBÉM PARA O BDE? CAPRICHE NAS IMAGENS, DEIXE A LUÇ DE DADÁ GUIAR SEUS DEDINHOS E MANDE TUDO PARA OBAILEDOSENXUTOS@GMAIL.COM.

  • Caralho! O Anubis é o Corto da IDW! Nem post de cosplay tem tantas imagens! BWAHAHA!

    • Anubis_Necromancer

      Fogo que deixei muita coisa pra trás…

      • O_O

        • Anubis_Necromancer

          Eu resumi os dous Quem é Quem como pude, mas era pra ter o dobro de dados e imagens.
          Por isso falei do TOC.

  • Mandou bem, Anubis!

  • eu cretino

    Parabéns pelo TCC (Não que eu tenha lido saporra e nem lerei).

    • Anubis_Necromancer

      Tá mais pra TOC mesmo…

      • eu cretino

        Huehuehue

      • BWAHAHA!

    • BWAHAHAHAHAHAHAHAHA!

  • O_Comentarista

    Ainda tô mais perdido que cachorro em dia de mudança, mas as explicações do Anúbis no fim ajudam.

  • Super do BdE

    Vou ler com calma.

  • starscream2

    Mammoth Prime, Hearts of Steel e Beast Wars?!? Essa série virou um puta puteiro do caralho Anubis!

    A propósito, boa resenha!