Em “O Crânio de Mkwawa”, a heroína terá que lidar com um misterioso troféu, tomado pelos alemães na Primeira Guerra.

Imagine a combinação de duas mulheres que deixaram um incrível legado para a humanidade – a aviadora Amelia Earhart e a espiã Mata Hari -, assim surgiu, nas mentes de Martin Lodwijk e Eric Heuvel, a aventureira January Jones, criada no final dos anos 1980 na Holanda. Esse clássico da Linha Clara – estilo de desenho popularizado por Hergé em “Tintim” – está de volta ao Brasil com novas aventuras.

Em “January Jones: O Crânio de Mkwawa”, nossa heroína e seu mecânico Rik estarão às voltas, na França, com o misterioso crânio do Sultão de Mkwawa, tomado pelos alemães como troféu durante a Primeira Guerra. Tempos depois, a estranha peça vira objeto de cobiça, quando se descobre que pode ser a chave para encontrar um grande tesouro perdido. Nesta aventura, January terá que sobreviver a uma perseguição nas Catacumbas de Paris entre outros desafios.

January Jones é uma série consagrada no mercado Franco-Belga de Banda Desenhada; já foi publicada na Holanda, Portugal, Bélgica e França – país em que ganhou seis álbuns de luxo. Também já ganhou os corações dos brasileiros graças ao sucesso de “Corrida Contra a Morte”, lançada pela AVEC no Brasil em 2016. Agora, com o lançamento de “O Crânio de Mkwawa”, January promete trazer ainda mais emoção para leitores que amam uma boa aventura e fortes emoções.

De Frente Com J.J.

A heroína January Jones foi criada misturando as características de personagens fictícios (Indiana Jones e Tintim) e figuras históricas – como a aviadora Amelia Earhart e a espiã Mata Hari e de TinTin.

Recomendação do Sorg

“ O que mais acho interessante nessa protagonista, em primeiro lugar, ela é uma mulher. Na época em que Martin e eu concebemos este personagem, não haviam tantas heroínas nos quadrinhos”, conta Eric Heuvel.

Influenciado pelo desenhista Hergé, Heuvel destaca que todos os ingredientes visuais do “Estilo Linha Clara” de quadrinhos estão presente em January Jones:

“Por causa do estilo, é possível exagerar nas características físicas. Então, JJ sempre será retratada de maneira sexy e volumosa”. As histórias de January Jones são bastante populares na França e Bélgica, e estão cheias de aventura, muita ação, humor e suspense. Seu criador, Martin Lodwijk, é um grande mestre de quadrinhos na Holanda, também escreveu para a revista “Storm” e “Agente 327”.

Aventura com um gostinho de nostalgia

Na opinião do ilustrador, os brasileiros poderão se interessar pela obra por sua semelhança com filmes apreciados em todo o mundo:

“Eu gosto de tudo dessa época; moda, carros, aviões, etc e a forma como o mundo era bastante simples de se entender. Fascistas e militaristas eram os bandidos e essas questões não eram tão ambíguas como é hoje”.

Figuras históricas como Hitler, Lenin, Stalin e o Imperador Pu Yi ganham versões caricaturais nesse clássico da Banda Desenhada. O autor ainda brinca, afirmando que já tem planos para uma aventura da personagem em terras tupiniquins.

Para comemorar o retorno do título ao Brasil, a AVEC editora produziu um trailer que pode ser conferido abaixo…

“January Jones: O Crânio de Mkwawa” já está em pré-venda na loja online da Avec Editora através desse link. Esse clássico das histórias em quadrinhos europeias também poderá ser adquirido, em breve, nas grandes livrarias do Brasil.

Ficha Básica:

JANUARY JONES: O CRÂNIO DE MKWAWA

ISBN: 978-85-5447-013-5

PREÇO: R$ 34,90 

FORMATO: 21×28 cm

48 páginas coloridas, Papel: Couché Fosco 150g, Capa:Supremo cartão 300g Prolan brilho

CATEGORIA: Quadrinhos, Aventura, Espionagem, Humor

 PÚBLICO / IDADE: Adolescentes/Jovens adultos

 Autor: Martin Loweijk

Ilustrador: Eric Heuvel

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1