Sim, o ano ainda tá fraco de notícias.

Segundo o site Revenge of the Fans, The Batman estará, sim, inserido no Universo Cinematográfico da DC, apesar das declarações do diretor Matt Reeves deram a entender que o filme não teria conexão com as outras produções de super-herói bancadas pela Warner.

Matt Reeves

No entanto, a história será o mais “independente” que puder. Em outras palavras, o Estúdio entende que o Batman é seu principal personagem em se tratando de heróis oriundos da DC Comics, e respeita o apelo que o Cavaleiro das Trevas teria junto ao público para alavancar personagens menos conhecidos. Tirá-lo do UCDC neste momento seria um belo tiro no pé, mas Reeves terá o máximo de liberdade possível para fazer a sua história funcionar sem perder tempo com referências a outras produções, passadas ou futuras. O que irá amarrar o projeto aos outros será mais a presença de alguns atores, como Jeremy Irons e J. K. Simmons, reeditando papéis que já viveram antes.

Affleck estaria desanimado com a “bagunça” que foram os filmes em que viveu o Batman até aqui. Ainda por cima, o ator estaria tendo recorrentes problemas com a bebida.

Quanto ao protagonista, tudo aponta que a própria Warner já perdeu o encanto com Ben Affleck e seu aparente desânimo com o trabalho, potencializado pelo fato de que Matt Reeves nunca pareceu muito fã do trabalho do ator. Inclusive, tanto ele como o estúdio já estariam fechados com o substituto, que seria Jake Gyllenhaal, que ficou famoso por Donnie Darko (idem, 2001).

Jake Gillenhaal quase foi o Homem-Aranha, substituindo Tobey Maguire, que teve problemas físicos durante a produção de Homem-Aranha 2 (Spider-Man 2, 2004). Na época,ele era namorado de Kirsten Dunst, que fazia a Mary Jane. Sua irmã, Maggie, foi Rachel Dawes em O Cavaleiro das Trevas.

O problema seria que Affleck tem contrato para, pelo menos, mais quatro filmes. No entanto, a Warner acredita que ele vai desistir e entregar o papel, devendo se despedir do mesmo ou na sequência de Esquadrão Suicida – que deverá mesmo ser escrito e dirigido por Gavin O’Connor, que trabalhou com Ben em O Contador (The Accountant, 2016) – ou no vindouro Flashpoint.

Gavin O’Connor: “Fiz o Affleck ser o melhor Batman de todos! E nem era um filme do Morcego!”
Recomendação do Sorg

Bom, eu gostei do trabalho do Affleck, mas confesso que seu mimimi com o personagem deu no saco: “Ah, vou escrever dirigir e atuar… Não, vou só escrever e atuar… Ah, melhor me concentrar só em ser o personagem e… Hum, não sei se ainda quero ser o Batman!”. Quanto ao fato do filme estar, sim, inserido no UCDC, acho que foi aquela pequena “chamada” no diretor, que andava muito empolgadinho, se achando o rei da cocada preta e falando mais do que devia. Ainda acho que o Reeves roda antes de colocar este filme pra frente: provavelmente, terá problemas com o roteiro. Por isso mesmo, não creio que Gyllenhaal conseguirá vestir o capuz do Morcego. Mas, sim, ele seria uma boa escolha.

“Se o Batman não puder usar barba, estou fora!”

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1