Pois bem enxutos, uma das revistas da Marvel mais esperadas esse ano (ou não) era a nova tentativa de emplacar um título do Cavaleiro da Lua, o Batman de branco da editora. Para tal, a mesma chamou o maluco beleza Warren Ellis para assumir a batuta do personagem. Então, sem mais:

O mercenário Marc Spector morreu no Egito, sob a estátua da entidade anciã Konshu. Ele retornou à vida na sombra do deus da lua e usou seu manto para combater o crime para sua própria redenção. Ele ficou completamente insano e desapareceu. Isso é o que acontece a seguir.

Moon Knight (2014-) 001-000A história se inicia com uma blogueira qualquer conversando com uma pessoa desconhecida sobre o Cavaleiro da Lua. Os dois discutem sobre os antecedentes do “herói”, seu sumiço em Los Angeles e o reaparecimento em Nova York, a última vez que foi visto discutindo com ele mesmo, sua insanidade e o fato dele usar branco para combater o crime. Enquanto conversam, a cena muda da blogueira para o local de um crime sendo investigado pelo detetive Flint e, à alguns metros dali, a limusine / Batmóvel.

Marvel apresenta: Cavaleiro da Lua depois, temos Marc se dirigindo ao local do crime, paramentado com um terno todo branco e a máscara do cavaleiro. O mesmo é abordado por policiais porém o Det. Flint intervém a favor do personagem. O Cavaleiro começa a analisar a cena do crime, cometida por um slasher que leva partes do corpo de suas vítimas, todas homens com porte físico “sarados” (ui). Spector por fim chega a conclusão de tratar-se de um homem com algum tipo de treinamento militar ou algo correlato que o ajude a matar pessoas de uma forma mais eficaz, que se esconde na área próximo ao local da vítima, bem provável no subterrâneo. Antes de partir para investigar, um policial ainda aborda o Cavaleiro dizendo que ele é apenas um civil e que não poderia ir investigar por sua conta. Marc rebate dizendo que vai se embrenhar no subterrâneo à procura de um assassino treinado cheio de armas e que ele preferiria fazê-lo em vez do policial. O oficial ainda salienta que ele vai de encontro do meliante usando um terno todo branco e que ele iria ver o herói chegando, ao que Spector responde: é a parte que eu gosto.

Ah, ah, ah, ah, stayin' alive, stayin´alive.
Ah, ah, ah, ah, stayin’ alive, stayin´alive.

Corta pra 18 e acompanhamos o caBallero chegando ao local e encontrando o meliante. O mesmo tratá-se de um agente da SHIELD afastado por ferimentos obtido em combate. O cabra, em um visual resgatado de uma história de Frequência Global, rouba partes de pessoas saudáveis e fortes para que ele possa se auto consertar. Os dois conversam sobre a situação, o vilão dizendo que o herói não iria conseguir levá-lo, o cavaleiro rebatendo que não era nem um pouco parecido com os outros mascarados até que finalmente o Cavaleiro da Lua derrota facilmente o assassino.

Na reta final da história, temos Marc conversando com uma médica no que aparenta ser um período bem antes dos acontecimentos da hq. A médica afirma que o mesmo não possui transtorno dissociativo de identidade como todos afirmam que ele tem. Ela ainda diz que acredita que o protagonista possui dano cerebral após ter sido ressuscitado pela divindade egípcia e ter tido o cérebro colonizado por ela. Por fim, voltamos ao presente e temos Marc chegando à Mansão Wayne sua mansão e tendo o que aparenta ser visões de dois homens e Konshu vestido como ele, com uma caveira de ave no local da cabeça afirmando que ele é seu filho.

Recomendação do Sorg

Então, vamonos às considerações: Ellis, tal qual Geof Johns com o Aquaman, cria uma série de situações que brincam com a mitologia do personagem usar branco durante a noite para combater o crime. Além disso, ele resgata o histórico dele, usando sua psicose, loucura e múltiplas personalidades para construir o que aparenta ser uma trama mais elaborada para as próximas edições. O final com a médica confunde um pouco. Você não sabe se aquela cena realmente aconteceu ou se isso seria sua mentalidade perturbada tentado justificar sua insanidade.

Nos desenhos, temos um ótimo trabalho por parte de Declan Shalvey. Com um quê de Alex Maleev, usando traços sujos e até um pouco rabiscados, o estilo casou perfeitamente com o clima mais soturno / violento da revista.

Moon Knight (2014-) 001-011

Aparte disso, impossível não comparar o personagem com o Batman pois praticamente tudo nele remete à sua contraparte da DC.

No geral, um começo razoável, uma história morna mas com potencial para se tornar algo melhor.

Nota 6.

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1