Porque eles são os diferentões, os barrocos, os exclusivos, os pioneiros, os limited edition…

Olá, Enxutos que se acham mentes brilhantes, mas só tem a testa oleosa!

Todos devem estar cientes que vivemos em tempos de transmídia. Significa que cinema, quadrinhos, séries e games de um mesmo universo estão interligados, forçando você a consumir a porra toda, se quiser ter uma experiência final completa do produto, mas parece que na Marvel essa influência só acontece do cinema para o resto.

“JÁ QUE NÃO TEMOS ADVERSÁRIOS NOS CINEMAS, O JEITO É BRIGARMOS ENTRE A GENTE, MIGOS.”

Segundo o CBM, Capitão América: Guerra Civil ultrapassou a bilheteria mundial de Zootopia, tornando-se o maior filme de 2016 até agora.

O longa arrecadou US$ 14,8 milhões nos mercados internacionais nesta terça (17), chegando ao valor total de US$ 971,7 milhões, contra os US$ 971 da animação.

Projeções mostram que a marca de US$ 1 bilhão deve ser alcançada neste final de semana, se não acontecer alguns dias antes. (Insira o “CHUPA, DC!” aqui.)

Com filmes fazendo tanto dinheiro, é obvio que eles vão mudar os quadrinhos, para tentar levar o público da pipoca para dar dinheiro também nas HQs e a bola da vez é a Vespa.

SAIU UMA SEGUNDA VESPA, MAS NÃO SAI O FILME DA LIGA!

Depois de aparecer na HQ gratuita distribuída pela Marvel Comics no Free Comic Book Day, no início deste mês, a nova Vespa, Nadia Pym, filha de Hank Pym, foi oficialmente apresentada em All-New All-Different Avengers #9 na semana passada. Ao CBR, o roteirista Mark Waid diz que a novidade é uma homenagem ao filme do Homem-Formiga:

“O editor Tom Brevoort e eu temos uma grande adoração pela Vespa original, Janet van Dyne, e depois do filme do Homem-Formiga, que foi ótimo, Tom sugeriu que pudéssemos introduzir alguém [nas HQs] para homenagear a Hope van Dyne do filme, sem diminuir de forma nenhuma o papel de Janet dentro do Universo Marvel e acho que conseguimos isso [com Nadia]”, diz Waid.

Nadia Pym é filha do Homem-Formiga original com a primeira esposa de Hank, Maria. Treinada pelos soviéticos, tem conexões com o Soldado Invernal e com a Viúva Negra em sua origem, e essas relações serão detalhadas no futuro, segundo Waid. De imediato, ela mostra ter um gênio avançado como o do pai.

“Eu adoro ter mais mulheres na equipe [dos Vingadores] e especialmente uma superinteligente – normalmente os gênios do Universo Marvel são homens”, diz.

Tá tudo muito bom, tudo muito bem, mas agora vem a treta:

“MEU PODER É TREMER AS COISAS COM AS MÃOS.”

A série Agentes da SHIELD faria a interconexão entre a Marvel dos cinemas e a da TV, mas a união entre os dois meios está estremecida desde que Kevin Feige ganhou mais autonomia como chefe do Marvel Studios e deixou de responder ao chefão da Casa das Ideias, Ike Perlmutter.

A separação está tão acirrada que Chloe Bennet, que interpreta a inumana Daisy Johnson, a Tremor, reclamou a respeito, durante uma sessão de perguntas e respostas na convenção Wizard World Des Moines, nos Estados Unidos (via io9), quando foi perguntada por que personagens como a Viúva Negra ou o Capitão América não apareceram em certos acontecimentos importantes da série:

“Eu não sei. Pessoas que fazem filmes para a Marvel, por quê vocês não reconhecem o que acontece na nossa série? Por quê vocês (a plateia) não perguntam isso pra eles? Eles não parecem se importar conosco.”

Outro fã perguntou se Bennet não gostaria que sua personagem aparecesse nos universo Marvel dos cinemas:

“Eles adoram fingir que está tudo conectado, mas não reconhecem nossa série de jeito algum. Então, adoraria aparecer, mas eles não estão muito a fim dessa ideia.”

Olha, eu adoraria ver o advogado Matt Murdock em Guerra Civil, confrontando o Tony Stark, em nome do seu cliente, Steve Rogers, e dando uma moeda de prata pra ele no final! Queria muito ver a questão inumana, de Agentes da SHIELD, sendo abordada no futuro filme da Capitã Marvel, que também tem ligação com os Krees, feito os Inumanos. Ver o Doutor Estranho, na série do Demolidor, ajudando-o com a ressurreição da Elektra

Enfim, ter um Universo Marvel realmente integrado seria maravilhoso para os fãs, principalmente nas séries e nos filmes, mas creio que o custo dos atores seria algo impeditivo para isso acontecer, infelizmente. Quem sabe as coisas não mudam no futuro?

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1