Qual é o problema da Marvel?

104
269

É mais simples do que aparenta, na minha opinião…

Olá, Enxutos! Nos últimos dias a internet foi tomada de assalto por uma notícia relacionada com a Marvel: A reunião entre o alto escalão da editora e os representantes dos lojistas, que foi coberta pelo site ICv2. Na reunião, os manda-chuvas da Marvel ouviram os donos das comic shops falando que, entre tantos fatores, o que explica uma eventual queda nas vendas da editora seriam:

Reboots excessivos, com vários restarts ou cancelamentos de títulos.

Overdose de mega-sagas e eventos que acabam acontecendo com muita frequência; e a ausência de séries fechadas ou limitadas.

Questões políticas e sociais impactando as histórias, com  enfoque em minorias e representatividade.

Grande rotatividade das equipes criativas e a falta de grandes talentos exclusivos.

Descaracterização contínua, com a alteração drástica de muitos personagens clássicos e até mesmo a perda de legados.

O problema é que, na hora, a internet virou uma rinha de galos, com pessoas culpando o excesso de diversidade e dizendo que o “politicamente correto está matando as HQ’s”.

O que eu acho sobre isso, sendo sucinto e direto?

Não, não é o politicamente correto que está matando as HQ’s da Marvel. Não é o Homem-Aranha negro, a Miss Marvel muçulmana, ou o Hulk asiático. Não é o uso de personagens de etnias, opções sexuais diferentes, nem o empoderamento de minorias que faz as histórias da Marvel serem ruins.

As histórias é que estão ruins. Só isso.

Quantas vezes você não viu o seguinte roteiro: O herói “fica mal”. Tem uma saga extensa mostrando as repercussões disso. Muitas alterações no cânone do personagem X são feitas. No fim, tudo culmina em uma mega-saga. No fim da saga, o herói morre. Próximo há algum grande evento envolvendo esse herói, como um filme, por exemplo, ele volta a vida e a ser como antes. Como ele era conhecido de maneira mais popular. Volta a ser o símbolo original. Ao seu Status Quo.

Capitão América “Hydra”. Superior Spider-Man. Homem de Ferro. Bruce Banner Hulk.

E não fico apenas na Marvel. Quantas vezes o Batman já morreu? E o Superman perdeu os poderes? Até a Mulher-Maravilha voltou a sua forma mais clássica, com raízes e características mais greco-romanas, literalmente apagando o trabalho fantástico feito por Cliff Chiang e Brian Azzarello no início dos N52.

Isso acontece com todos os personagens, quando eles deixam de ser indivíduos pertencentes a um universo ficcional, as figuras de ação em uma história, e se tornam apenas produtos em uma fórmula comercial.

“Ah, Eunuco, mas eles sempre foram produtos!”, você dirá.

Sim e não.

Eles eram “produtos” de mentes criativas, que tentavam contar histórias. Tentavam nos levar a lugares que às vezes poderiam ser sombrios e tenebrosos, mas também maravilhosos e fantásticos. Eles eram “produtos” que serviam para alimentar nossos sonhos, não apenas para vender camisas, capas de celulares e joguinhos.

O problema dos quadrinhos atualmente não são as minorias (negros, mulheres, homossexuais, latinos), a falta (ou excesso) de representatividade. Em muitos aspectos, essas características podem ser até soluções para novas e mais interessantes narrativas.

O problema dos quadrinhos atualmente é que as revistas não nos vendem mais histórias.

Elas apenas vendem. 

E vou ali…

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1