Quarteto Fantástico, por Ursão Lindo

82
78

Publique a sua resenha mandando para obailedosenxutos@gmail.com e sejE enxuto!

Bom dia, amiguinhos do BdE! Aqui quem fala é o Tiago “Ursão Lindo”, do blog Cueca de ForaRespondendo ao chamado da minha deusa, louca, feiticeira, Ckreed Kleber, resolvi escrever algumas palavrinhas sobre o novo filme do Quarteto Fantárdigo que assisti essa semana.

Antes de mais nada, acho que não é necessário lembrar que esse é um filme da FOX, empresa conhecida por cercear diretores durante o desenvolvimento dos seus longas. Lembremos que reza a lenda que Wolverine Origins era um outro filme antes de um produtor resolver “fazer melhor então”, portanto, dada a declaração tweetada do diretor, Josh Trank, que mudaram completamente o filme, é possível entender certas destoantes entre os trailers lançados e os filmes.Fantastic Four 2015

Além disso, se você ainda não foi ao cinema, todavia está assustado com as trocentas críticas que chovem sobre o filme, alguns exagerando e dizendo ser pior que Mulher Gato ou Lanterna Verde, esse Ursão aqui lhe tranquiliza: as pessoas que comparam NÃO assistiram o suprassumo do universo cinematográfico da DC ou realmente elas são muito iluminadas, por conseguirem tirar algo que presta desses filmes.

O Quarteto Fantástico não é um bom filme. Ponto. Dito isso, lembro a todos vocês que a Marvel e seu MCU (Marvel Cinematic Universe) são o exemplo/caminho que parece ser seguido pelas outras produtoras, porém ela não produz apenas maravilhas. Thor 1 e 2, Capitão América 1 e Iron Man 3 são alguns exemplos de filmes que possuem diversos problemas no roteiro, mas ainda assim são os famosos filmes medíocres da Marvel. Ainda acrescentaria o Homem-Formiga, que alguns críticos exaltavam como um filme “tão bom ou melhor que Iron Man 1”, mas que vejo apenas como mais um filme mediano da Marvel com muitos problemas.

FantasticA premissa do filme é interessante e segue o que foi mostrado nos trailers: o jovem Reed Richards (Miles Teller) constrói uma máquina de teleportação interdimensional com a “ajuda” do seu amigo Ben Grimm (Jamie Bell) e alguns anos depois é chamado ao Edifício Baxter pelo doutor Franklim Storm (Reg E. Cathey) e Susan Storm (Kate Mara), para dar continuidade ao projeto com a ajuda de Victor Von Doom (Toby Kebell) e Johnny Storm (Michael B. Jordan). Novamente já tinha escrito todo o spoiler do filme, mas achei melhor cortar para não estragar a experiência de quem ainda pretende assisti-lo. O que posso dizer é que, até uns 75% do filme, ele tem um ritmo interessante e, apesar de alguns diálogos abaixo do esperado, é um filme bacana, porém, acabei sentindo muita falta de um Reed Richards mais nerd no ponto exato da palavra. Basicamente a única experiência que temos dele é a máquina de teletransporte.Quarteto FantásticoSe ainda existem alguns bons fãs do Quarteto Fantástico, vale lembrar que, mesmo em momento de desafio, normalmente é o cérebro de Richards que acaba salvando o momento, criando ou redesenhando algo para lidar com a situação. No filme não temos nada parecido, na verdade, chega a ser absurdo uma frase no estilo “vocês só escreveram isso errado, pera que eu conserto”.
Apesar de ter relances, todo o drama da transformação do Ben em Coisa e a culpa que o Reed carrega por isso é tratada de uma maneira muito leviana e isso não deveria ter passado batido. Johnny Storm está bem representado, não tão piadista, mas muito competitivo e achei que não descaracterizou tanto o personagem. Já com Sue Storm houve uma mudança na sua personalidade, porém acabei achando a mudança muito benvinda. Infelizmente não posso dizer o mesmo para o Doom, praticamente transformado em um eco-defensor-hardcore-revoltadinho e sem o carisma tão marcante do personagem.fantasticfourclip-146395O filme tem bastante problemas técnicos: trilha sonora que claramente não combina com determinados momentos, diálogos rasos, resolução ex-maquina da problemática. Determinados efeitos especiais, como a Sue transportando o Quarteto em uma bolha de campo de força, são tão mal feitos que parecem uma cena congelada e arrastada pelo mouse do programador… Como acabei comentando em um tweet, o Quarteto Fantástico não é um filme horrível. É apenas um filme fraco que demonstrava muito potencial. O elenco em hora nenhuma chega a brilhar, mas de longe são eles que mantém a pegada que o filme tinha potencial e, se algo de bom pode ser tirado do filme, sem sombra de dúvidas são os personagens principais. Fico realmente tentado a acreditar em teorias conspiratórias de auto-sabotagem do estúdio, afinal, após o Homem-Aranha da Sony entrar no MCU e a fraca recepção dos filmes anteriores do Quarteto, a aposta mais segura é entregar na mão de quem está fazendo dinheiro e ganhar algo.dr-doomAcredito que isso possa ser um plano Marvel+FOX, dado que após Thanos os únicos inimigos tão impactantes ou maiores do que ele no Universo Marvel são Galactus e Dr. Doom. Recuperar agora o Quarteto Fantástico seria mais um passo rumo a mais 10 anos para a franquia mais rentável da história do cinema. O que não deixa de ser triste, já que o Quarteto demonstrava ter potencial de ser uma curva na estrada reta que os filmes de heróis atualmente parecem ter que seguir. Por tudo que esse filme poderia ter sido, mas não quis, fica aqui ao menos a esperança que mantenham o elenco.
Abraços  fortes e lindos deste Ursão.

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1