Avengers

Resenha dupla de All-New, All-Different Avengers e a inevitável ligação com Guerra Civil II

Falaí, cambada de Enxutos!!! Resenha dupla pra atualizar os leitores e alinhar esse título com o que tá rolando em Guerra Civil II, já que essas duas edições são tie-ins da referida saga. Bora pras resenhas?

all-new-all-different-avengers-2015-013-000

Tentando impedir de ser dominado novamente, o Visão resolve eliminar de uma vez por todas o responsável pelo ocorrido, que é também um dos mais antigos e perigosos inimigos dos Vingadores: Kang, o Conquistador. Para realizar o seu intento, ele faz alguns preparativos e depois, vai até as Industrias Parker (antigo Edificio Baxter, lar do Quarteto Fantástico) em busca de uma relíquia: uma máquina do tempo. Visão usa a máquina para viajar no tempo e encontrar Kang ainda bebê e eliminá-lo. Em suas viagens, ele vai ao Egito antigo, quando ele era conhecido como o Faraó Rama-Tut e enfrenta uma criatura feita de sombras que ele pensa estarem protegendo Kang, mas que na verdade, o estão guiando ao seu destino sem que ele saiba.

Recomendação do Sorg

all-new-all-different-avengers-2015-013-009-horz

Com a ajuda do estranho ser, ele localiza o bebê. Visão está convicto da lógica da sua ação, mas a criatura sombria revela um fato ao sintozóide que o faz mudar de ideia e ao invés de mata-lo, apenas o leva para um destino desconhecido. Os pais da criança encontram o berço vazio. A  do Visão afetará o fluxo temporal e irá ecoar no futuro dos Vingadores. Fim dessa edição.

all-new-all-different-avengers-2015-013-018-horz

 Nota: essa edição continua a história iniciada em All-New, All-Different Avengers #12. Resenha aqui).

all-new-all-different-avengers-2015-014-000

O departamento de Imigração Russa está na casa de Janet Van Dyne (a Vespa original) alegando que Nadia (a Novíssima Vespa) é menor de idade e está na América ilegalmente. Eles dizem que vão leva-la de volta pra casa. Jan verifica os papéis e afirma que eles parecem em ordem, mas mesmo assim desconfia dos caras e diz pra Nadia que vai acionar os seus advogados e fazer de tudo para mantê-la nos E.U.A. Nadia está assustada e diz que não quer causar mais problemas. Jan diz que ela a conhece a apenas seis horas, mas que a considera sua filha adotiva e que vê muito do pai (Hank Pym) nela. Nadia decide ir com eles. Os meganhas vão embora sem ligar pra papelada que apresentaram. Jan saca que a parada é armação e os caras revelam ser de uma organização chamada S.U.S.S.U.R.R.O. O pau como solto e Jan descobre que Nadia manda bem na porradaria. A Vespa mostra que também entende dos paranauês porradeiros e aplica golpes em conjunto com a habilidade de alterar o seu tamanho. Finda pancadaria, Jan bate um fio para Maria Hill, conta o que aconteceu e pede para ela mandar o pessoal da faxina. Detalhe: Jan não contou sobre Nadia a S.H.I.E.L.D.

all-new-all-different-avengers-2015-014-005-horz

Jan avisa a Jarvis que ele já pode sair, mas o mordomo não responde. Jan pergunta a ele qual o problema e ao se aproximar dele, descobre o motivo: a tela em frente a eles mostra os eventos da Guerra Civil II. Ela telefona pro Steve (Capitão Hidra América) e pergunta o que tá rolando. Steve conta sobre a nova treta Civil. Jan conta a Nadia e Jarvis o que tá rolando e Nadia fica indignada, dizendo que eles são Super-Heróis Americanos e deveriam ser melhores e trabalharem juntos. Jan tenta argumentar que eles às vezes discordam como todo mundo. Nadia diz que eles não são iguais a todo mundo, são Super-Heróis. Ela diz que o pai dela era melhor e que quando eles discordavam, eles se sentavam e conversavam até concordarem. A menina diz que as pessoas os tinham como modelos e cai em prantos dizendo que eles têm que ser melhores.

all-new-all-different-avengers-2015-014-010-horz

Nadia diz que deve haver algo que ela possa fazer. Jarvis diz que é complicado até para eles, que estão com os Vingadores a muito tempo. Jan fala que o problema é que todos estão preocupados com a porcentagem da precisão das visões de Ulysses para poder agir. “Se ele sempre estivesse certo, haveria menos debate, mas…” – ao ouvir o que Jan disse, Nadia diz que pode consertar tudo e ser a heroína. Como? No cordão em volta de seu pescoço, há uma pedra rosa. É onde ela guarda o seu Microlab, umas das primeiras coisas que ela criou quando decifrou as partículas Pym. O Microlab fica no Microverso e Nadia encolhe e se manda pra lá pra tentar resolver as coisas. Jan não sabe o que fazer, mas Jarvis aconselha que ela vá ajudar a menina. Ela encolhe e vai pro Microverso. Lá, apesar da desorientação que o lugar causa, ela consegue encontrar o palácio de cristal gigante onde Nadia está.

all-new-all-different-avengers-2015-014-014-horz

Nadia fica contente de ver Jan. Ela já está lá a semanas. Jan sugere que ela faça uma pausa, mas a menina está excitadíssima, pois afirma que conseguiu construir uma máquina que pode ajudar o tal de Ulysses a refinar os seus poderes. Jan fica bolada e pede pra menina ir com calma, mas a menina não para de falar que aquilo vai resolver o problema, não vai haver mais luta e que os Super-Heróis poderão ser amigos novamente. Jan Manda Nadia encolher. Ela pergunta por que e Jan responde: “Para eu conseguir te carregar”. Nadia estava tão feliz com o seu suposto sucesso que não percebeu que a máquina estava sobrecarregada e prestes a explodir. Jan a salva, mas a menina insiste em querer tentar novamente. Jan a consola e explica que parte daquela linha de trabalho, era ter que lidar com escolhas que não tem solução lógica e que isso significava que as vezes as pessoas iriam brigar.

all-new-all-different-avengers-2015-014-020

Depois disso tudo, corta pra cena doméstica: Nadia adormece abraçada a Jan assistindo TV. Jan pergunta a Jarvis se eles estão fazendo a coisa certa ao deixar a menina encontrar o seu próprio caminho. Jarvis responde que eles não podem impedi-la, pois ela já faz mais do que o Dr. Pym e é muito introvertida. Jarvis pergunta se eles devem contar sobre o passado sombrio do pai. Jan diz que não, pois a menina nunca teve família e a imagem que ela faz de Hank é tudo o que ela tem e por sorte, ele não está lá para arruinar aquilo. Jan termina dizendo que ela vai ser uma Super-Heroína e que não sabe qual outra pessoa poderia assumir o nome de Vespa. Fim dessa edição.

all-new-all-different-avengers-2015-014-021

Vámonos às analises começando com o argumento de Mark Waid: na edição #13 ele desenvolve a trama do domínio do Visão por Kang e a maneira massavéia que o sintozóide decide usar pra resolver a parada. Há também a aparição de uma misteriosa figura (que demonstra saber bastante sobre o Visão e a história dos Vingadores) que acaba por mudar a decisão do Visão e direcionar os eventos.

A edição #14 foi praticamente toda sobre Jan, Nadia e o legado que a menina carrega. Gostei demais da participação do Jarvis, uma figura icônica e emblemática para os Vingadores. Há também uma forte intenção de mostrar o idealismo da menina e sua visão inocente de que os heróis têm que ser amigos e conversar para tentar resolver suas diferenças. Só achei meio forçado esse lance da guria (que é um gênio e descobriu muita coisa sobre o pai sozinha) desconhecer o passado sombrio do pai. Ou de repente, ela sabe e isso é de propósito? Só o tempo (e o Waid) dirá. No mais, Waid continua o bom trabalho no título. Ele tem os personagens nas mãos e sabe trabalhar bem eles. Nota 8.0 pelo conjunto da obra.

Os desenhos dessas duas edições ficaram a cargo de Adam Kubert. Gosto do trabalho desse desenhista, mas a edição #13 eu achei apenas razoável ao passo que o da edição #14 eu achei bem melhor. Eu considero o desenho dessas duas edições ligeiramente melhores do que o trabalho de Mahmud Asrar (sem desmerece-lo, é apenas questão de gosto pessoal). Nota 7.5 A qualidade e beleza das capas de Alex Ross dispensam comentários. Nota 10

Bem, Enxutada… taí a Resenha Enxuta de All-New, All-Different Avengers #13 e #14. O que acharam das edições? MIMIMIzem aê nos comentários. Olha, eu gostei do que li… Waid continua mandando bem nesse título, mas não sei até quando ele conseguirá manter esse padrão por conta dos outros títulos que escreve. Uma coisa que me incomoda (não só na Marvel, mas também na DC), é essa profusão de personagens usando o mesmo nome ou codnome. Como pode existir uma “Novíssima Vespa”, se a antiga ainda está por aí? Acho que isso meio que tira o propósito de criar um “novo” personagem e a lance maneiro que seria ver a transmissão do legado. Mas essa, é só a opinião de merda desse que vos escreve. Até a próxima resenha, pe-pe-ssoal!!!

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1