O clímax do arco Vida de X e o embate final de Xavier e os X-Men contra Amahl Farouk, o Rei das Sombras!

Nas ruas de Londres, mais e mais pessoas são dominadas pelo Rei das Sombras. No Plano Astral, Farouk se gaba com Charles Xavier de ter ganho a disputa com ele, mas admite ter trapaceado ao ter encontrado uma fonte de poder esquecida. Xavier diz que não esperava menos dele, mas admite que também trapaceou. Nesse momento, Vampira, Mística e Fantomex atacam o Rei das Sombras. Em Londres, os efeitos da batalha no Plano Astral afetam Logan e Gambit. Arcanjo ataca os dois. No Centro de Comando de Crises Super-humanas, o Comandante Keene segue como o seu plano de esterilização da ameaça.

Psylocke faz contato com Arcanjo para saber da situação. O comunicador de um dos soldados transmite um alerta sobre o protocolo de limpeza de área. Psylocke pergunta o que é aquilo, mas o soldado diz não saber. Ela invade a mente do soldado e descobre do que se trata. No Plano Astral, os X-Men continuam o seu ataque ao Rei das Sombras. O estratagema de Xavier é simples: dividir a atenção do inimigo em duas frentes de batalha para desviar o foco do verdadeiro ataque. Com isso, Xavier se liberta dos grilhões do Rei das Sombras e desfere o golpe final no vilão. Logan e Gambit também são libertados, mas o Arcanjo não tá nem aí pra isso e parte pra cima deles.

Recomendação do Sorg

Psylocke tenta ajudar o Anjo a se controlar. O Comando de Crises Super-humanas ativa os protocolos de esterilização e um avião parte de uma base militar. No Plano Astral, a outra parte do plano secreto de Xavier se revela. Fantomex volta a si e Psylocke estranha o fato dele ter voltado sem que ela o trouxesse de volta. “Sim, voltei. Mas não sou Fantomex. Sou Charles Xavier. Mas pode me chamar de X.” – ele diz. E com isso, chegamos ao fim dessa edição. Bora pras analises?

Charles Soule segue com sua trama. Trouxe Xavier de volta no corpo do bucha do Fantomex. Não sei como isso se desenrolará, mas achei bem nhé (mas se isso serviu pra eliminar esse Pau no Cu do Fantomex, eu gostei!!!). A trama dessa edição foi bem desenvolvida, mas o final foi meio anticlímax, sabem? Nota 5,5.

Seguindo o esquema de rodízio de desenhistas, a arte dessa edição ficou a cargo de Mike del Mundo com cores de Marco D’alfonso. Gosto do estilo do del Mundo, mas ele oscila em alguns trabalhos. Creio que pelo seu estilo, os prazos atrapalhem o resultado final e acho que foi esse o caso aqui. Nota 5,5.

Bem, Enxutada… taí a Resenha Enxuta de Astonishing X-Men #06. O que acharam dessa edição? MIMIMIzem aê nos comentários.

O que eu achei? Eu achei meio si lá. Achei a solução que Soule encontrou pra trazer o Xavier de volta foi bem safada… mas se o bônus disso tudo for o fim do Fantomex, já melhora a situação. Mas ainda quero ver nas próximas edições os desdobramentos disso tudo. Será mesmo que esse Xavier voltou ileso depois de tudo o que passou? Será ele o mesmo de antes? Acho isso impossível… só não quero que ver a criação de outro “Massacre” ou coisa do tipo. Quem viver, lerá!!! Até a próxima resenha!!!

Ah, sim: notei que Bishop só apareceu em um quadrinho dessa edição e depois, mais nada. Logan e Gambit foram libertados, mas Bishop não foi mostrado sendo liberto. Será que isso é só coincidência ou tem alguma coisa planejada para ele? “Vamos esperar para ver”.

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1