Enfrentando a Mundial e o Molusco?!?

Salve, salve cambada de Enxutos e Enxutetes! Eis que o excelente run do Mark Waid termina e Charles Soule assume o manto… com um personagem radicalmente diferente. Será para aproximar a também excelente série da Netflix? Muitas perguntas e poucas respostas nas linhas abaixo…

RCO001

Então, como são 8 edições desta nova fase, mas um arco fecha na quinta edição, decidimos abordar apenas estas cinco primeiras. E também como são muitas edições, vamos fazer uma resenha mais enxuta que o habitual. Enfim, tudo já começa com Murdock no uniforme negro, salvando um meliante de ser morto por afogamento. O cidadão fora jogado no rio por seus comparsas, amarrado a um peso. O início em si apenas serve para situar o leitor: ninguém mais sabe a identidade do Demolidor, salvo Foggy Nelson que, por sinal, não está muito feliz com seu amigo. O Homem Sem Medo agora é um promotor de justiça e, em suas próprias palavras, mais alinhado entre sua vida de vigilante e ‘pessoa física’, onde ambos estão ‘atacando’ os problemas.

RCO002

Além disto, temos um novo ‘sidekick’: Blindspot (Ponto Cego). Sem muitas explicações dos comos e porquês, este é um chinês de Chinatown, um jovem que inventou um dispositivo que o deixa invisível. O china de tókio é uma espécie de Demolidor de Chinatown, só que sem poderes, chinês (ahn, ahn? Ok, foi fraco). Por algum motivo ainda não definido, Matt decide treiná-lo e este passa a ser um ajudante.

Seguindo, Matt descobre que há uma seita crescente em Chinatown, liderada pelo misterioso Tenfingers. O bendito Dez Dedos se diz o escolhido e protetor daquela parte da cidade, usando a fé das pessoas em prol de ganhar um cascalho em suas custas. Em especial, os imigrantes ilegais, carentes de segurança que veem no líder espiritual uma redenção, um ponto seguro e, por isso, nada mais justo dar todas as seus pertences em retribuição.

RCO0021

A coisa esquenta quando descobrimos que o tal Tenfingers possui poderes, mas estes foram roubados do Tentáculo. Os Ninjas, obviamente, requerem o que fora roubado de volta. Neste imbróglio todo, Matt que iria usar o bendito rapaz que salvou no início da história como delator da Lava-Jato acaba se dando mal, pois o mesmo é ‘convencido’ pelos membros da seita a não dedurar o seu líder, o que prejudica o início da carreira de Promotor do Homem Sem Medo.

O enredo ganha mais cores quando descobrimos que o ‘Ponto Cego’ faz parte da seita dos Dez Dedos. Pior: a sua mãe (a dele, não a sua) é amante do Lula vilão e acaba ficando contra o filho quando descobre quem este é de verdade.

RCO015

Fechando a resenha, convencido de que realmente é alguém poderoso, Tenfingers decide enfrentar o Tentáculo, mesmo após ter sido atacado e somente ter saído vivo pela interferência do Blindspot e do Demolidor. Os NinDjas decidem então enviar Fist (soco) um morto vivo ultra poderoso atrás da seita. Dez Dedos é desmoralizado em frente a seus fiéis e na confusão final, quando Ponto Cego e Demolidor acabam enfrentando Fist, manda seus jagunços (oito dedos, maneta e que tais… pois é, só nomes deste naipe) assassinarem todos os membros da seita. Pelo raciocínio, desmoralizado, eles não o mais seguiriam e precisaria recomeçar tudo em outro lugar.

Por fim, Demolidor ‘mata o morto’, Ponto Cego acaba ajudado por sua mãe, evitando que seus colegas sejam mortos pelos jagunços e Dez Dedos é assassinado de forma brutal por alguém misterioso. Apesar de não saber desta participação na seita, Matt dá um voto de confiança para seu novo parceiro, terminando assim a história.

RCO018

Comecemos a la Jack, com o lápis de Ron Garney e cores de Matt Milla. Um traço um tanto sujo, abusando de tons cinzas, com boa ‘movimentação’ e detalhes razoáveis. Um e outro enquadramento fora do padrão habitual, mas usando os tons de vermelho em momentos certos. É diferente ao padrão habitual do mainstream, apesar de não ter gostado do efeito ‘visual’ do radar do herói. A solução do Samnee é mais nobre. Passa de ano.

O enredo de Charles Soule é um caso a parte. Podemos dividir em dois tipos de análise. A primeira, considerando a mudança radical acontecida na história do Homem Sem Medo. Obviamente, ou não, ainda poderá existir espaço para explicações e detalhamentos do porquê o personagem na última edição da visão Waid ser um cara mais alegre, de bem com a vida e descontraído, passar a ser um cara soturno que optou por mudar de uniforme e renegar tudo aquilo que tinha valorizado no arco anterior. É um duro golpe, difícil de assimilar. Entendo perfeitamente que se aproxima mais do Demolidor da Netflix, como bem me lembrou o Ckreed em recente troca de zapzaps. Mas… é outro personagem. Outra personalidade. Outro caminho oposto ao que se viu antes e choca ao se defrontar com tamanha diferença de pontos de vista.

Sob o segundo ponto de vista, estritamente analisando a história e deixando de lado o passado recente, não chega a ser ruim. Toca em dois assuntos importantes, a imigração ilegal e os ‘invisíveis’ estrangeiros na Terra do Tio Obama, além é claro do uso da religião como mote para se ganhar poder, dinheiro e prestígio. A ideia é boa, apesar de não se aprofundar como eu gostaria, mas desconto nesta conta o fato de não ser uma hq ‘adulta’. Tangenciar e passar alguns detalhes sobre o assunto dá robustez a história, entretanto, diante do público alvo, entendo que não pode carregar demais nas ‘tintas’. A solução final foi simples, contudo deixou aquela sensação do perde-perde. Não houve ‘vencedores’ claros, o que de fato não é algo ruim.

E aí? Depende mesmo o quanto você ficará ‘chocado’ e com ‘raiva’ pela mudança brusca. Como sei que personagens notadamente mudam mesmo, hoje busco mais uma boa história, desde que não seja algo absurdamente improvável. Para este caso, curti. Não é clássico, é inferior ao arco anterior, mas acima da média mediana de hoje em dia…

Nota 7,0 de 10

Última chance para votar!

  • JJota

    Cara, esse Soule escreve quadrinhos parecendo ter apenas um conhecimento superficial dos personagens com que trabalha. Sua passagem nos títulos do Wolverine é ruim de doer!

    E o Demolidor tá na merda, viu? Estes últimos encadernados do Waid, sinceramente, não são bons…

  • Vipo Free

    Dei uma folhada do encadernado gringo desse arco na saraiva, não curti a arte, gosto bastante da arte do garney, mas essas cores escuras e a arte final prejudicam e poluem a arte(para min).
    Sobre a mudança do teor alegre para o triste, ainda não terminei a fase do waid, mas no penultimo encadernado dessa fase, o mortalha estava destruindo a reputação e carreira tanto do matt quanto do demolidor, tanto que ele chegou ao ponto de pedir ao fisk ajuda, a não ser que o waid tenha uma saida muito surpreendente este parecia ser o caminho natural.
    Quero ver qual a justificativa que vão encontrar para a identidade dele ser secreta de novo(provavelmente vao falar que isso foi corrigido quando o universo foi refeito, igual fizeram com o homem de ferro superior.)
    Pena que agora que o dd é promotor não poderemos ver o embate entre mulher hulk(advogada) contra demolidor(promotor), nunca entendi por que nunca exploraram o fato deles serem colegas de profissão.

    • JJota

      Achei essa arte uma bosta, mesmo sendo fã do Garney!

      • Vipo Free

        Mesmo assim ainda gostei, abaixo do habitual dele, mas ainda acho melhor que boa parte do que temos por ai.

        • JJota

          Ora, isso não se discute…

  • Demolidor com sidekick, é de cair o cu da bunda. Não gostei do novo uniforme e o Alzheimer da Marvel agiu bonito heim? No mais, boa resenha, seu Kingue. Sinceramente? Os títulos escritos pelo Soule na Marvel não empolgam… sei lá, sabe?

    • Frogwalken

      Tipo A Morte de Wolverine no Bukkake de Adamantoba? Aquele final de bosta é HORRÍVI!!!

    • JJota

      Soule é uma porcaria de roteirista!

  • Bob Balburdia

    É muito chato quando mudam tudo só pra ficar parecido com a Tv/cinema.

    Boa resenha, King.

  • Gnórdico

    Depois de ler as sete primeiras edições eu ainda não consigo chegar a uma síntese do que achei dessas histórias do Soules. Só consigo sentir falta do estilo descompromisado do Waid.

    • Eu li as oito . A diferença grita…. parece outro personagem . Tb estou com esta sensação

      • Pedro, o Homem Sem Medo

        Na verdade, o Mark Waid é que descaracterizou o personagem.

        • Nem tanto. Houve fases na década de 70 mais light. Ele ficou dadark nos anos 80 .

          • Pedro, o Homem Sem Medo

            Assim como o Batman. Só que o Demolidor já está estabelecido como um personagem dark, cara. Eu sei que o Waid quis trazê-lo de volta as raízes, mas todos preferem a versão recriada pelo Frank Miller.
            Vai me dizer que prefere a versão light?

  • Aquaman, O Lego Emo

    Charles Soule bom é ele voltando pra DC de onde nunca devia ter saído <3

    Mas curti esse traço mais sujão e tal. A fase do Waid foi bacanors, mas durou uns bons anos aí. Acho meio natural tentarem outra abordagem agora. Boa resenha, Kenga.

    P.S: A revista tem Demolidoido, Charles Soule, e essas imagenzinhas da arte eu achei bem bacana. Não conheço mto esse artista. Mas quando citaram a série do Demolidor na resenha…fiquei meio assim. Não gosto da série, acho bem chatona mesmo e larguei no início da primeira temporada.

  • Frogwalken

    Eu vi tudo:

    Tão tentando transformar o DAREDÊVO num BATEMA literalmente, até deram pra ele um SAI DE QUICO
    com pinta de Dick Viadinho! #PorraMarvel

    • Fato

    • Robin Hood

      Se ao menos fosse uma sidekika, com os trajes mínimos da Elektra, eu nem ia reclamar…

  • Robin Hood

    Mas, mas…todo mundo já não sabia a identidade dele, que tinha se tornado pública? Ou fizeram um outro acordo com o Mefisto por aí que eu não fiquei sabendo? Afinal, se o Parker pode, por quê o Demô também não? No mínimo, queria se livrar de alguma namorada chata que estava no pé dele e fez essa proposta pro chifrudo. Sei não, se essa moda pega… 🙂

    • Esse é o ponto… nada foi explicado. É o famoso Alzheimer da Marvel em ação.

      • Frogwalken

        Um Ponto Cego ( ahn? ahn? )

        • Pior que eu sapulho….

    • Vipo Free

      Acho que deve ter sido corrigido pelo sr fantastico quando refez o universo(seria a saida mais facil e logica) ou vão inventar algum boberol igual aquele de um momento no tempo(aquela nuvem magica/tecnológica feita pelo stark e strange que apagava memorias e registros digitais foi beeem zuada)

      • Robin Hood

        Nuvem mágica/tecnológica? Sério que inventaram uma bobajada dessas e eu não fiquei sabendo?
        Quer dizer, quando o professor Xavier apagava memórias, era crime passível de pena de morte…quando quem faz o mesmo serviço são os irmãos bigodinho, aí está tudo bem?
        Cadê os meus advogados, que eu quero minhas memórias de volta? Vai que eu era rico e não estou sabendo! 🙂
        A propósito, o próximo grande encontro da Marvel e DC vai ser um pega pra capar entre Reed Richards e Dr. Manhatan pra ver quem faz universos mais bonitinhos…

        • Vipo Free

          Serio esse arco foi vergonha alheia, e pior que nem apagou a memoria das pessoas completamente, elas lembram que o aranha revelou a identidade na guerra civil, mas não conseguem lembrar quem ele era.
          Sobre criadores de universo, posso estar falando com o meu marvetismo, mas preferiria o reed que é mais humano e bondoso, do que o dr manhatan q sempre achei um fdp. hauhauahuahuah

          • Robin Hood

            Pense pelo lado positivo…vai que o Manhatan na verdade não matou o Rorschach e sim, o transportou pra esse novo universo e virou o novo coringa?
            Não, melhor deixar quieto…o coitado do Alan Moore ainda nem morreu mas já deve estar se revirando na tumba de desgosto por Before Watchmen, imagina com essa papagaiada toda que eu disse. Aí é “adeus mundo cruel” mesmo pro velho mago. 🙂

      • Cara, qualquer solução será esdrúxula. Hoje, por exemplo, quem namorou o Matt/DD pensa que estava com duas pessoas diferentes. Ou seja, Matt é corno de si mesmo…

        Em 16/06/2016 9:42, Disqus escreveu:

        • Robin Hood

          Ôpa, ôpa, ôpa…em defesa da Marvel, a Lois namorava um cara que quando colocava óculos ficava “totalmente” diferente, tanto que ela nem o reconhecia! Então, é plenamente factível que elas não o reconheçam por causa da máscara 🙂
          Pena que esse artifício nunca funcionou direito comigo…eu coloco os óculos e os cobradores continuam me reconhecendo… 🙁

  • O_Comentarista

    Tenfingers é amigo do Ninefingers?

    Vamos ver se nessa nova roupagem, com o Demolidor promotor e seu sidekick Pastel de Flango, criem boas histórias…

    • Eu li este arco e ficava rindo sozinho por conta disso….

    • Frogwalken

      As aventuras do Atrevido e seu Pastel de Flango Cego

  • starscream2

    O Demolidor tem essa tradição de alternar altos e baixos nas suas fases/arcos. Particularmente, não gostei desse visual que parece um cosplay, mas a ideia do Murdock ser promotor de justiça é promissora.

    • Também não curti. E concordo com o lance de ser promotor…