A busca pela identidade do líder da Liga dos Assassinos leva Elektra para dentro da mente do Mercenário.

Na edição anterior (que você confere aqui), vimos Elektra comer o coração de um Dragão durante um feitiço para encontrar o Mercenário que estava em poder do Tentáculo. Ela enfrenta os ninjas do Tentáculo com a ajuda do Dragão (que agora está sob o seu comando) e derrota os irmãos Shibou e Inoche, lideres da organização. Ela agora se prepara para com a ajuda de Kento (filho do Corvo Encapuzado), entrar na mente do Mercenário para tentar descobrir o nome do misterioso líder da Liga dos Assassinos.
Elektra (2014-) 010-000

Esconderijo de Corvo Sangrento no Himalaia: Elektra e o Mercenário estão sendo preparados por Kento para uma viagem à mente do meliante. Kento diz que o Mercenário já está pronto e pergunta se ela também está. Elektra mimimiza mentalmente que ela nunca estará pronta para isso, mas responde que está e pergunta se o rapaz também está. Kento responde que não sabe, pois aquilo está bem longe de tudo que ele já tentou antes. Ele diz que não tem certeza de que consegue colocar ela lá dentro e que caso consiga, pode não ser capaz de tira-la de volta. Ela diz que precisa entrar na mente do Mercenário para arrancar a localização do líder da Liga dos Assassinos e para isso, precisa dele. Elektra pede que ele se imagine como um túnel entre a mente dela e a do Mercenário. “Abra o caminho, que eu faço todo o resto” – ela diz. “Farei o meu melhor” – responde kento. Ele pede para que ela relaxe e Elektra o avisa para que ele não olhar em nenhum armário, pois os esqueletos vão mata-lo. Kento entra na mente do Mercenário e mimimiza que ele não está oferecendo nenhuma resistência. “Não há mais força nele” – diz Elektra.

Elektra (2014-) 010-001

“Eu fecho meus olhos e tudo o que eu consigo escutar é o uivo do vento”. Mas não é o vento…”. “Apenas o único pensamento do Mercenário” – mimimiza Elektra.

Recomendação do Sorg

Elektra (2014-) 010-004

Os gritos a levam para uma galeria de assassinatos. Primeiro Elektra vê as mortes que o Mercenário causou e depois, as mortes que ele sonha executar. Ela percebe que há uma memória faltando, mas decide seguir os gritos até encontra-la. Ela segue os gritos e encontra o Mercenário aos pés da estátua que representa a memória que estava faltando: a memória da morte de Elektra.

Elektra (2014-) 010-005

Elektra manda que Lester cale a boca e pergunta à ele “com jeitinho” quem lidera a Liga dos Assassinos. “Eu não sei. Eu não posso ver, nem me mexer. Estou preso em minha mente. Como posso saber de alguma coisa?” – ele responde. Elektra insiste na pergunta ameaçando o Mercenário e ele implora para que ela o mate. Elektra mimimiza mentalmente que ele está cego, paralisado e não há nada que ela possa fazer para machuca-lo… à não ser tomar a única coisa que ele tem ainda para se vangloriar: “Me diga o que eu preciso saber, ou eu vou destruir isso. Vou tomar a memória da minha morte para sempre.”. O Mercenário desesperado manda ela não tocar na estátua, mas Elektra a perfura com sua sai e repete a pergunta. “Kampung Monyent… vá para Kampung Monyent em Jacarta. Mas deixe minhas memórias em paz”. – ele responde.

Elektra (2014-) 010-008

Elektra se afasta e sai da mente do Mercenário se sentindo baqueada pela sua estada na mente do assino e pelas memórias da sua morte. Ela decide mata-lo numa tentativa de finalmente se livrar daquilo tudo, mas Corvo Cinzento a demove do seu intento dizendo que ela só ia aliviar o sofrimento dele e que ainda poderia precisar do safado. Elektra manda que preparem tudo para eles viajarem.

Elektra (2014-) 010-009

Corta a cena e eles já estão em Jacarta. Enquanto olham pelas ruas da cidade, Elektra mimimiza mentalmente sobre ali ser o lugar ideal para se esconder e desaparecer  entre a multidão e os brilhantes arranha-céus. “Mas são as cidades mais brilhantes que têm os becos mais escuros… e o beco mais escuro de Jacarta, é Kampung Monyent. Vila dos macacos”. Kento diz que eles estão sendo observados e Elektra diz que sabe, manda ele continuar andando e contata o Corvo via rádio. Ele responde e diz que eles estão quase no coração da favela, mas não sabe como vão encontrar a Liga. Elektra diz que eles já sabem que estão ali enquanto é cercada por um grupo de pequenas criaturas mascaradas. Kento pergunta o que eles são e Elektra explica que são macacos roubados ainda filhotes e treinados para dançar para turistas. Ela diz ainda que a prática foi proibida, mas a tradição continua em lugares como aquele. Um deles atinge Kento com uma espécie de faca ou navalha. “Eu acho que esses macacos foram treinados para bem mais do que dançar” – diz Elektra. É a deixa pro massavéio exprudir!!!

Elektra (2014-) 010-012

Um bando de diminutos macacos mascarados cai sobre eles portando os mais variados tipos de armas. Enquanto luta, Elektra mimimiza mentalmente que aquilo não pode ser normal e que deve haver alguém controlando os macacos. Ela manda Kento não mata-los, mas apenas machucar para ver se quem os está controlando aguenta a dor. A porrada continua comendo solta, até que alguém ordena que os bichos parem.

Elektra (2014-) 010-013-horz

Os macacos se reúnem à uma diminuta figura mascarada. Ela conforta os macacos dizendo que eles não vão mais machuca-los. Elektra diz que não está ali por eles ou por eles ou por ela. A pequena criatura diz saber por quem eles procuram.  “Você quer o líder da Liga dos Assassinos, Elektra? Bem aqui estou.” – diz ela enquanto retira sua máscara e mostra ser uma menina. Kento fica bolado pelo líder da Liga dos Assassinos ser “só” uma garota e usa seus poderes para tentar confirmar a informação. Elektra ainda tenta avisá-lo, mas é tarde demais: ele cai nocauteado por algum paranauê psíquico da menina. Elektra diz à menina que trucidou todos que ele enviou contra ela e pergunta: “O que você acha que vou fazer com você?”.

Elektra (2014-) 010-015-horz

A menina diz que ela não vai fazer nada, pois mesmo ela não machucaria uma criança desarmada. Elektra pergunta se ela tem tanta certeza disso e ela responde que tem 100% de certeza, pois é uma telepata muito poderosa. Ela diz que não precisa entrar na cabeça dela pra saber que ela para encontra-la… até mesmo atacar a S.H.I.E.L.D. e libertar o seu mais odiado inimigo. “Você só precisava de um empurrão” – ela diz. Elektra finalmente entende que era ela falando através do Coral em Nova Orleans. A menina confirma e diz que também convenceu o Tentáculo de que ambos tinham um interesse em comum. “Um Mercenário renovado é bom para todo mundo” – diz a menina. Kento desperta e diz que eles precisam voltar para o pai dele, mas quando ele tenta se mover, é atingindo por algo. A menina se baixa e pega uma carta no chão e diz: “Bem, talvez não seja bom pra todo mundo. Provavelmente, não muito bom pra você” – diz a menina enquanto mostra um Às de Espadas manchado de sangue para Elektra.

Elektra (2014-) 010-019

Eis que surge o Mercenário arrastando o Corvo desacordado à tira colo. Ele diz à Elektra para não ficar tão surpresa, afinal ele não ia permanecer um vegetal pra sempre e se não fosse o Tentáculo à revivê-lo, teria sido algum doutor maluco como o Osborn ou talvez até a S.H.I.E.L.D.  E completa dizendo que seja lá que diabos os ninjas fizeram com ele na fonte de sangue quente, ele se sente como um animal. “Aproveite enquanto pode falar. Dessa vez vou tirar sua língua junto com seus olhos” – diz Elektra. “É isso que eu adoro em você, Elektra. Você é sempre tão otimista… mesmo quando você está totalmente e completamente errada” – diz o Mercenário enquanto os Ninjas do Tentáculo os cercam. E é o fim dessa edição.

Elektra (2014-) 010-021

Vámonos às analises começando pelo roteiro de W. Haden Blackman. Esta, é uma história de preparação para o confronto final entre Elektra e o Mercenário. É uma boa história, que me prendeu do início ao fim. Nessa edição, finalmente descobrimos a identidade do (da na verdade) líder da Liga dos Assassinos e vimos Elektra dar um “rolê” pelas memórias do Mercenário. Gostei dessa edição. Nota 8.0

Na arte, Michael Del Mundo continua com seu belíssimo trabalho. Seu estilo é incrível e foge aos padrões mais conservadores, nos entregando belíssimas páginas psicodélicas e com elementos surrealistas. Sua caracterização dos personagens é muito boa, bem como as expressões faciais e proporções corporais. Gosto muito também da paleta de cores usada por Marco D’Afonso. Um belíssimo trabalho dessa equipe de arte que recebe a nota 9.5.

Bem, Enxutos e Enxutetes… taí a Resenha Enxuta de Elektra #10. Na próxima resenha, estaremos acompanhando a edição final dessa revista. Até lá, então. See ya later, bitches!!!

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1