Morta há 13 anos, a Jean Grey original ressurge por intermédio da Força-Fênix. Quais são os planos da criatura? É o que vamos tentar descobrir nessa Resenha Enxuta. Bora?

À 400 quilômetros acima da Terra, um astronauta observa o Efeito-Fênix se manifestar próximo à atmosfera terrestre. Enquanto dorme, Jean Grey repete suas derradeiras palavras do momento em que morreu na área azul da Lua. Ao seu redor, objetos flutuam e ela acorda quando eles caem. Indo para o trabalho, Jean comenta com Jamie que devido a sua versatilidade, ele parece estar em 10 lugares ao mesmo tempo.

No Instituto Xavier, os X-Men não querem admitir que a Fênix está na Terra, mas o Velho Logan diz isso em alto e bom som para todos que não é a Jean Grey que está de volta, mas sim o mostro devorador de planetas que vivia dentro dela. Tempestade diz que eles deviam estar lá fora investigando os sinais que o Cérebro estava detectando. Kitty diz que eles não têm pessoal para operar o Cérebro, pois todos os seus psíquicos estão doentes ou desaparecidos e que isso deve ser obra da Fênix. “Nem todos.” –  diz Cable. Na Lanchonete da Annie, Jean atende um cliente. Seu nome? Erik. Ele diz que era amigo do antigo Professor dela. “Ah, o senhor Claremont?” – ela pergunta. “Não, ele não.” – responde Erik. Ele faz um pedido. Jean anota e vai para a cozinha.

Recomendação do Sorg

Cable usa o Cérbero e quando consegue captar alguma coisa, uma sobrecarga o faz ficar inconsciente. De volta à lanchonete, Annie se preocupa com o estado de Jean. Ela conta que tem se sentido estranha à semanas, que teve um sonho vivido de que havia morrido na Lua e que anda vendo coisas.  Annie a aconselha a procurar a Dra. Mactaggert. Annie também menciona que a volta de Scott possa tê-la abalado. Jean vai levar o pedido de Erik, mas sua mesa está vazia.

No Instituto Xavier, Kitty informa aos demais X-Men que todas as evidências e sinais apontam que a Fênix está de volta. Ela organiza algumas equipes e os manda para as coordenadas que conseguiram salvar antes do Cérebro por Cable fora de combate. As equipes vão para a Baía Jamaica, Genosha, os esgotos de Manhattan e a Terra Selvagem. A equipe liderada pelo Homem de Gelo topa com Magneto vestido com o seu tradicional uniforme. A porradaria estanca e durante a luta, Magneto pede um café. Ele estranha a Wolverine. Laura aproveita esse momento de confusão e enfia uma garra saída do seu pé por dentro do capacete de Magneto.

Ele desaparece do cenário da luta para reaparecer na Lanchonete da Annie pedindo um café para Jean. Jean aponta o sangue saindo do nariz de Erik. Ele diz que é um antigo ferimento de guerra. Erik diz que ela parece estar se sentindo bem melhor e Jean concorda. Essa edição termina com Erik tomando o seu café ao lado de Jean enquanto eles observam o Efeito-Fênix. Vámonos às analises?

O roteiro de Matthew Rosemberg continua coeso em nos apresentar uma história fragmentada e um tanto quanto confusa. As ações e referências são jogadas pelas páginas e o leitor tem que se virar para tentar entender algo. Nota 4,5.

A arte ficou por conta de Carlos Pacheco com arte-final de Rafael Fonteriz. Eu gostei do trabalho deles. Os desenhos são mais limpos e fluidos, os cenários são mais dinâmicos e gostei também das cores dessa edição. Nota7,0.

Bem, Enxutada… taí a resenha da segunda edição de Fênix Ressurreição: O Retorno de Jean Grey #02. O que acharam dessa bagaça? MIMIMIzem aê nos comentários.

Eu, ainda continuo com essa sensação de confusão. Se eu que conheço um pouco desses personagens e suas histórias estou confuso, imagine quem não conhece? Até a resenha da próxima edição. Fui!!!

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1