Banner Injustice Annual 1

A hq mais votada da semana! Sim, estamos falando da Resenha Enxuta – Injustice: Gods Among Us Annual #1

Pois bem, caros Enxutos, uma das maiores frustrações que tive neste curto período como ‘resenhista profissional’ foi o UOL ter sumido alguns milhares de textos produzidos por nós. Entretanto, acabei ferido em minha honra com o sumiço das 30 e poucas resenhas de Injustice. O BdE foi um dos poucos blogs do Brasil (quiçá do mundo, e é sério) a acompanhar esta semanal desde o início e todo este trabalho foi para o vinagre. Enfim, desabafos à parte, para quem não sabe, ou não se importa, a hq digital Injustice: Gods Among Us é uma série inspirada no game homônimo cuja primeira temporada teve 36 edições. A história basicamente mostra como o Superman daquela realidade trilhou o caminho do autoritarismo, após ser ludibriado pelo Coringa e matar a Lois Lane e o filho que ela esperava. Após este acontecimento fatídico, Kal-El matou o Coringa e decidiu impor a paz ao mundo, contra a vontade da maioria. Batman acaba migrando para a ‘resistência’. Ao cabo da primeira temporada, Superman, com a ajuda de Lex Luthor, cria uma pílula que dá superpoderes as pessoas comuns. No último episódio, Kent quebra a coluna de Batman no ‘estilo Bane’, mas acaba levando uma surra do Alfred que tomara uma das pílulas….

capa

Recomendação do Sorg

Sem mais delongas, aos spoilers. A hq começa com o Lobo apanhando de vários outros ‘Lobos’, todos gritando são ‘os maiorais’, não dando chances ao nosso ‘herói’. A cena passa rápido e notamos que Lobo estava dormindo e, quando acorda, está preso em uma espécie de cama, preso. Quando finalmente fica desperto, percebemos que Harley Quinn está ao seu lado, posicionando-se como uma psicóloga/psiquiatra. E, ao mencionar a frase clássica de que seria necessário contar seus sentimentos, Lobo solta um sonoro NOOOOOOOOOOOO….

1

Pouco tempo antes, no satélite/torre da Justiça, Cyborg alerta Damian e Hal Jordan sobre a proximidade de algo em velocidade. Antes que o Lanterna pudesse sair para averiguar, algo cruza o satélite, abrindo um enorme buraco e quase destruindo a sede da Liga. E o responsável? O Lobo em sua motoca…

2

Pouco tempo depois, Lobo chega ao que restou de Metropolis após a detonação da bomba atômica pelo Coringa. O Maioral logo tem a companhia do Super e comenta que pretendia causar alguma destruição para chamar sua atenção, mas alguém fizera melhor. Super diz que já tem a sua atenção e pergunta o que Lobo quer. O mercenário alega que algum bastardo de Apokolips pusera a cabeça de Kent a prêmio após ele ter batido em um Deus até a morte (Nota do K: o filho de Darkside). Kent se impõe e encara Lobo frente a frente, quando este afirma que está ali não pela recompensa, mas para saber se vale o esforço. Longos segundos se passam, com os dois se encarando. Entretanto, nada acontece e Kent vira as costas, deixando-o e dizendo não ter tempo para aquilo. Isto enfurece Lobo que derruba um prédio sobre o Super. Agora quem fica fulo é Ka-El que segura o Lobo pelo cangote e o leva aos céus. Mais precisamente até o Sol.

3

De volta a Terra, Kent afirma que o Maioral não seria capaz de se regenerar caso fosse incinerado no Sol e o solta. Pergunta ao Lobo se vale o esforço e mercenário diz que não pelo que estão pagando. Kent então retruca e diz ter um trabalho para ele: quer que cace a Harley Quinn. Para tanto, Lobo pede alguma peça onde possa sentir o cheiro (uepa) da vilã, então ambos partem para a Sala da Justiça onde tem objetos dela que podem ajudar na empreitada. Ao chegar lá, encontramos Lex Luthor manuseando uma das pílulas e isto chama a atenção do Maioral. Quando explicado o que ela faz, Lobo a quer como pagamento pelo serviço. A despeito da desconfiança de Lex e algumas provocações (Lobo desconfia que Lex guarda algum segredo que o deixa nervoso), Kent decide entregar a bendita ao Maioral logo após Lex sussurrar que dificilmente faria efeito em sua constituição alienígena…

4

Segue o Baile. A seguir Lobo localiza o esconderijo da Arlequina e, sem grandes dificuldades, consegue captura-la. Prende-a com uma algema e a leva na garupa de sua motoca para cumprir seu contrato, levando-a ao Superman. Entretanto, a mulher consegue fazer Lobo falar e fica curiosa sobre a bendita pílula que o Maioral está carregando. Assim que descobre sua funcionalidade, abre as algemas, rouba a pílula e a engole. Agora, com superpoderes, Arlequina pula da moto em movimento, caindo de uma altura considerável.

5

Nem se machuca. Pelo contrário, fica eufórica e sai destruindo paredes pelo caminho como se não houvesse amanhã. No entanto, Lobo a encontra rapidamente. Para a surpresa do Maioral, a mulher lhe desfere um soco que o arremessa pela parede, deixando-o bem no meio da rua. Mal se recobra e um caminho o atinge, explodindo.

6

Novo corte de cena e estamos com Canário e Arqueiro Verde em uma luta treinamento, onde ele tenta jogar um charme para ela, apesar da surra que Oliver vai levando. De repente, um barulho forte vindo de fora. É a Arlequina na moto espacial do Lobo. A jovem perde o controle do veículo, mas pula momentos antes da moto atingir o QG do Arqueiro e explodir.

7

Queen fica fulo da vida por Quinn ter chegado daquela forma e chamando atenção indevida para o seu esconderijo. Rola um papo meio descontraído entre os três, principalmente por Canário e Arlequina implicarem com o nome ‘Flechacaverna’ do esconderijo. Aqui vale uma lembrança, na edição 5, Oliver fora responsável por esconder Arlequina em seu esconderijo a fim de evitar que o Superman a encontrasse e matasse. Por sinal, foi uma das edições mais engraçadas de toda a saga.

8

Fechando. Ambos os heróis se dão conta de quem é a moto poucos segundos antes da chegada do Maioral. E aí o pau come solto. Ou quase. Arqueiro atira flechas nos olhos do Lobo e Canário o deixa atordoado com seu grito sônico amplificado. E aí, Arlequina finaliza o assunto de forma, digamos, pouco usual…

9

Enfim, chegamos ao momento do início da hq. Arlequina relembra que fora uma psicóloga antes e ‘trata’ do Lobo. Alega que sabe o que é alguém retirar seu poder e afirma que os sonhos do Lobo devem ser algo relacionado a isso, afinal somente assim alguém como ele, o melhor mercenário da galáxia, vir a caçar uma mulher igual a ela. Claro que pouco antes, rola uma piadinha sobre o Superman e a masculinidade do Lobo…

10

Lobo acata a ideia, se liberta e agradece Arlequina, dizendo que irá na origem disto tudo. O trio então comemora o fato de terem conseguido o improvável, derrotar o Maioral na moral (ahn, ahn? ok, foi fraco…). A hq termina com Lobo indo para Apokolips, queima o charuto nas cabeça do Darkside e o chama para a briga…

Comecemos, como habitual, pelas artes. São quatro os rabiscadores desta longa edição: Xermanico, Jonas Trindade, Mike S. Miller e Bruno Redondo. Diferentemente da semanal, aparentemente aqui não temos o problema do tempo escasso para elaborar o trabalho, assim sendo não há muitas desculpas. Para resumir, como esperado, o português Bruno Redondo é o melhor dos artistas aqui envolvidos. Um traço bacana mesmo, com bons detalhes, sem pecar nas feições. Os demais têm alguns problemas, ora nas expressões, ora em poses um tanto estranhas, mas, em geral, não comprometem. O Redondo salva, o brazuca Jonas faz o seu de forma correta e o restante só compõe o bolo.

E ‘nosso amigo’ Tom Taylor. Com mais algum tempo, Taylor nos apresenta uma história leve e divertida, na linha daquilo que se poderia esperar. Se em alguns momentos a arte não ajuda, o roteiro rápido e rasteiro não deixa o ritmo cair e é possível ler suas 40 páginas de uma tacada só. Idealmente, apesar de ser plenamente entendível, é mais interessante para quem acompanhou a semanal e suas diversas referências. Vide o bigode da Arlequina pouco antes de fugir do Lobo.

Por outro lado, algumas situações foram forçadas para o enredo fechar conforme o autor pretendia. O lance da pílula e suas coincidências, por exemplo. Lobo chega justo no momento em que Luthor está com uma em mãos, já em um recipiente adequado. Antes da fuga, Lobo deixa a bendita (ui) à mostra em lugar de fácil acesso para a jovem e por aí vai.

Enfim, os méritos e deméritos de sempre. Divertido e respeitando mais o Lobo do que a DC faz no universo dos Nem Tão Novos 52, é uma hq mais para os fãs da série digital e um aperitivo para o vindouro Ano 2 que inicia em 2014. Aos demais, vale uma conferida se estiver a fim de uma hq leve e descompromissada. É só desligar o cérebro e pronto.

Nota 7,0

E a enquete da semana, non se esqueçam. Alguém mencionou que a lista está ruim e mal conseguiu escolher 3. Verdade absoluta. Pior fui eu que escolhi dez! Mas é o que há de lançamentos na próxima semana… um lixo mesmo. Sugiram no espaço destinado algo diferente que colocamos em votação, sem estresse.


Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1