Justice League

“São vocês quem financiam essa merda”.

Falaí meus caros Enxutos, Enxutetes, trutas e DCnecos: Aqui vamos nós com a Resenha Enxuta de Justice League #2, HQ escolhida por Vossas Senhorias na Enquete Enxuta. Como o King deu pau outra vez/de novo/novamente, o Gruut aqui vai fazer saporra de resenha. Bora lá?

Essa edição começa com um apresentador noticiando que apesar dos terremotos terem diminuído tremores secundários e efeitos em larga escala ainda estão sendo sentidos. Ele diz que um vasto tsunami atingiu a costa de Hong Kong e que dois Lanternas Verdes estavam presentes, mas foram vistos despencando na água enquanto a onda avançava. O apresentador interrompe a narrativa e começa a falar que eles despertaram e que reclamarão o que é deles. Corta pra Hong Kong, onde os dois Lanternas estão tentando lidar com a situação. A Lanterna Jéssica diz que vai fazer o que pode desde que os anéis deles não se desliguem novamente.  Corta pra Central City, onde o Flash está cercado por pessoas com os olhos apresentando um estranho brilho vermelho.

Justice League (2016-) 002-007

Recomendação do Sorg

E voltamos pra Hong Kong, onde acontece o mesmo com o Lanterna Simon. As pessoas nas duas cidades avançam pra cima dos dois heróis. Eles tentam afastá-los, mas derepentemente um raio saído do cu do Dadá atinge as pessoas e elas voltam ao normal. Batman contata o Flash e diz que precisa dele urgentemente. Cyborg diz que precisa de quem estiver disponível na Torre de Vigilância em cinco minutos, pois tem uma coisa que ele quer mostrar para eles. HUMMM!!! Os dois Lanternas respondem que estão indo e o Flash avisa que vai assim que puder, pois vai atender ao chamado da Morcega em Gotham. Chegando lá, ele encontra a Morcega lidando com a ameaça. Ele diz que são muitos e pede ajuda ao Flash que antes mesmo que a Morcega termine a frase já recolheu todas as criaturas e trancou-as em um caminhão. Flash pergunta o que ele fazer com eles e a Morcega diz que o CCD e o A.R.G.U.S. vão gostar de dar uma olhada naquilo. Flash pergunta se ele tem alguma pista sobre o que as coisas são e Batman responde que parece ser algum tipo de arma biológica. Cyborg pede para eles irem para a Torre de Vigilância.

Justice League (2016-) 002-009

Eles respondem que estão a caminho e pergunta se alguém tem notícias do Arthur. Corta pra Atlântida: Aquaman está inconsciente, mas desperta ao ouvir um tipo de canto que vem de pequenas peças de cristal que estão ao seu redor. Aquaman recolhe as peças e volta para a Atlântida, pois a cidade submersa foi atingida pelos tremores e ele precisa saber da situação da cidade e seus habitantes. E corta pra Torre de Vigilância: Cyborg explica que todas as falhas geológicas ficaram ativas ao mesmo tempo e que acabou descobrindo que a treta está sendo causada por pontos no centro do planeta que estão emitindo pulsos gravitacionais que estão aumentando de força a cada ciclo. O primeiro ciclo causou os terremotos e estão se preparando para outro que pode partir o planeta ao meio. Batman pergunta de onde vieram e que os pôs lá. Cyborg responde que não sabe, mas deviam estar lá a muito tempo e que só o descobriram por que apenas agora conseguiram desenvolver tecnologia para detectá-los. Os heróis comentam o lance das pessoas sendo possuídas e nisso, chega a Mulher-Maravilha dizendo que eles se chamam A Estirpe e que estão apenas começando.

Justice League (2016-) 002-012

O Lanterna Simon pergunta se alguém os conhece e a Maravilhosa diz que tudo sugere que eles sabem bastante sobre eles apesar de nunca ter ouvido falar dos safados. Batman pergunta se eles podem conseguir alguma informação usando a habilidade única dela de obter a verdade e ela responde que é possível. Flash pergunta se a Lanterna Jéssica não pode fazer alguma coisa a distância usando o anel dela (HUMMM!!!) e o Lanterna Simon diz que já analisaram a situação e que não podem fazer nada de tão longe. OS Lanternas cogitam usar os anéis para entrar no centro da Terra e fazer algo, mas Cyborg diz que isso seria suicídio, pois os anéis deles já se desligaram uma vez e se isso poderia acontecer novamente. Maravilhosa diz pro Batman: “Você vai ter que pedir a ele”. Nisso, um alarme soa anunciando um alerta de colisão. São milhares das criaturas que atingem o satélite danificando o casco. Cyborg diz que vai cuidar do rombo no casco e Batman diz que as criaturas carregam armas biológicas e se acontecer igual à Gotham, vai dar ruim. Flash pergunta o que ele vai fazer e a Morcega responde: “Eu vou buscar ele”.

Justice League (2016-) 002-015

As pessoas no mundo começam a ser possuídas e dizem que todos devem despertar e A Estirpe deve se levantar. Na Atlântida, Arthur descobre que as pedras que o salvaram se chamam Cristais Zodiacais. Ele descobre também que os cidadãos da Atlântida também estão sendo afetados da mesma maneira que os habitantes da superfície e que todos estão sendo atraídos para uma forma humanoide. Em Metrópolis, Batman boladão observa o Super agir e mimimiza mentalmente: “Ele não é meu amigo. Não é o homem a quem confiei a minha vida. Mas ainda assim, ele é um Superman. Ele já está aqui a algum tempo e se manteve em segredo até que o meu amigo morreu. Ele nos observou sem que soubéssemos. Nos observou enquanto enfrentávamos Darkseid, Rao e todos os outros. Eu não confio nele. Mas não há escolha. Se o mundo tem uma chance, depende dele”. Superman vai ao encontro do Batman e diz que parece que o mundo está com problemas de novo. Batman diz que é um trabalho para o Superman e que precisam que ele vá ao centro da Terra. E é o fim dessa edição.

Justice League (2016-) 002-018-horz

Vamos as análises: O argumento de Brian Hitch tenta manter o ritmo de ação da edição anterior e aos poucos, vai nos mostrando a dinâmica do relacionamento dos personagens. Gostei de algumas coisas e achei outras um tanto nhé, mas no geral é um trabalho mediano para bom. Nota 7,0.

A arte ficou a cargo de Tony S. Daniel, arte final de Sandu Florea e cores de Tomey Morey. No geral, a equipe artística tem os seus momentos, porém sem nada demais… é um trabalho correto, que cumpre a sua proposta. Nota 6,5

Falando dessa edição: Batman boladão por não saber nada desse novo Super? Bem feito, filha da puta!!! Agora você sabe como os membros da Liga se sentiram por anos!!! Achei legal essa inversão da desconfiança dos integrantes da Liga que sempre foi sentida em relação Batman sendo direcionada a esse novo Super. Definitivamente esses dois Lanternas não dão “Liga” (HÃ? HÂ?). Se fosse pra escolher um deles, seria a Jéssica… esse tal de Simon é muito nhé. No lugar dele, deveria estar Ajax, O Caçador de Marte. Cyborg é mostrado como alguém bastante experiente, Flash aparece como um Flash (HÃ? HÃ?) aqui e ali na história, Aquaman fica restrito à lidar com os problemas na Atlântida e a Mulher-Maravilha se junta aos outros no meio da trama só pra dizer o nome da ameaça. E como que ela sabe disso? Bem… talvez essa resposta seja dada na próxima edição e nas vindouras, talvez vejamos essa nova versão da Liga enfim reunida e atuando realmente como uma equipe.

Bem… ai está a Resenha Enxuta da segunda edição de Justice League. MIMIMIzem aê nos comentários o que acharam dessa bagaça e até a próxima resenha, pe-pe-soal e fiquem com a capa variante estrelada pela Maravilhosa:

Justice League (2016-) 002-002

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1