JUSTL 45 00

Deuses, deuses para todos os lados!

Para maiores detalhes da Darkside War, leia aqui. Vamos ao resumo da ópera:

Nas três histórias paralelas, os heróis atestam a morte de Darkside. Em Apokolips, Superman se torna o Deus da Força e, cego pelo poder, destrói a armadura de Lex, deixando-o naquele planeta sob ameaça de morte.

11_09

Na Terra, Flash se transforma do Deus da Morte e tenta lutar contra esta força que o domina. Sem muito a fazer, ‘conversa’ consigo mesmo e tenta fugir ao controle da morte, sumindo da frente dos demais heróis.

11_07

Neste interim, Shazzam ouve vozes e também é levado para lugar desconhecido, sem não antes se tornar o Deus dos Deuses.

Bátemã se torna o Deus do Conhecimento e, com a morte de Darkside, decide voltar a Gotham para ser o Batman que ela merece e precisa. Jordão tenta demovê-lo, mas é convencido a voltar a Oa , pois os parademons de Darkside estão sendo atraídos para o lugar mais ‘brilhante’ do universo.

11_11

De volta a Terra, os heróis remanescentes começam um plano para se dividir e ir atrás de Shazzam e Flash, mas os arautos de Darkside ficaram para trás, com mais sanguenozóio. Simultaneamente, Anti-Monitor desaparece e supostamente voltará a ser Mobius, segunda Black e Grial.

Por fim, e não menos importante, Lex é capturado por uma galerinha do barulho em Apokolips. Segundo as suas ‘escrituras’, quando da morte de Darkside, um herói da Terra, órfão, fazendeiro e justo assumiria o lugar do vilão. Sem outra opção, o careca diz que é o bendito. Por fim, como nada é o que parece, Luthor é levado para uma câmara, onde o poder ômega de Darkside retorna pós-mortem. E aí, bem, vejam…

11_23

As análises bem enxutas. Buccellato e Manapul tem seu traço característico e, apesar de um pouco mais contidos que na mensal do Flash, são muito bons e fazem a história acontecer. É bem interessante, apesar de não ter sido o melhor trabalho deles que vi ultimamente.

Já Geoff Johns foi ao limite ao transformar os membros da Liga em Novos Deuses. Em análise meramente singular, digamos que tive um deja vu megapoderoso com a Força Fênix na Marvel quando Summers e seus asseclas foram ‘dominados’. Novamente, é um ‘absurdo’ para os mais velhacos, mas muito massaveio para os novatos. Na ideia de manter a atenção, o escritor vai ao encontro do que a molecada curte. Eu ainda estou na vibe da leitura descompromissada. Só fico triste em (re)ver uma megassaga se espalhando por diversos títulos novamente…

Nota 7,0

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1