Uma história potente e contada de forma magistral. Backderf é habilidoso em usar
os quadrinhos para revelar o mundo adolescente bizarro e sinistro dos anos 1970.

Robert Crumb.

Enxutos, no começo da década de 90, os EUA e o mundo conheceram o terror em forma de homem. Jeffrey Lionel Dahmer ou só Jeff Dahmer matou, entre 1989 e 1991, 17 homens e garotos. Não obstante, seus crimes envolviam estupro, necrofilia e canibalismo. Em julho de 1991 ele foi finalmente preso quando uma de suas vítimas conseguiu fugir. No seu apartamento foram encontrados cadáveres mutilados, pedaços de corpos em vasilhas com ácidos, cabeças e pênis em seu frigorífico e um altar de velas e crânios. Dahmer foi acusado e condenado e morreu na prisão em novembro de 1994, assassinado por outro preso.

Este belo livro explora as origens do horrível assassino Jeffrey Dahmer.
Entre de cabeça e saia desolado.

James Ellroy

História contada, voltemos a atenção ao material escolhido para resenha. Meu Amigo Dahmer, escrito e desenhado por Derf Backderf conta a história do período do ensino médio que o autor e um grupo de amigos passou com Jeff Dahmer em Bath, cidadezinha localizada no estado de Ohio, EUA. Para tanto, Backderf, além de se valer de suas memórias, entrevistou colegas, professores e funcionários da escola, utilizou arquivos do FBI e artigos da mídia que cobriram o caso. Porém o autor não tenta dar um passo maior que a perna e não ousa recriar a infância de Dahmer muito menos retratar seus crimes. Na obra, Backderf foca no período escolar onde ele teve contato direto com Dahmer e traça um pouco de sua personalidade. Conhecemos então o garoto retraído, tímido e isolado, que fingia crises epiléticas e imitava pessoas com debilitações mentais para chamar atenção e se enturmar, conhecemos um pouco sobre sua fascinação em dissecar animais mortos e sua dependência alcoólica.

John “Derf” Backderf

A narrativa transita entre o tom documental e o autobiográfico ainda que o foco seja em Dahmer e, por mais que soe estranho, ela flui incrivelmente bem. Visualmente é impossível não associar o traço de Derf Backderf com o de Robert Crumb, grande mestre dos quadrinhos underground americano porém o autor não faz o simples Ctrl C Ctrl V  mas se inspira nos desenhos de Crumb e consegue exibir características bem próprias.

A publicação da editora Darkside Books é fora de série. A estreia da editora no ramo das Graphic Novels é de uma qualidade ímpar: a capa dura é linda e de um excelente material, as folhas são grossas (do tipo parece que vocês está virando duas em vez de uma) e a costura da edição é resistente e segura bem (como a capa dura acaba amarrando um pouco a abertura da edição, costuras mais fracas ou mal feitas acabam soltando a encadernação). Além disso, a edição é recheada de extras (cenas “deletadas” da versão final, várias notas do autor que enriquecem a obra, esboços, além de um epílogo bem perturbador e da publicação da HQ original que deu o ponta pé inicial à ideia da graphic), todos eles muito interessantes e contundentes, não daqueles tipos que aparentam estar lá só para encher linguiça e engrossar a edição.

Para encerrar, leiam. Não ouso colocar Meu Amigo Dahmer no mesmo patamar de Maus mas, dentro da devidas proporções, é uma leitura tão perturbadora e incômoda quanto e entra fácil no hall da fama das ótimas Graphic Novels. Ah, virou filme  e estreou no EUA dia 03 de novembro. Aqui provavelmente passará longe dos cinemas mainstream e deve ser exibido só nas salas alternativas.

Jeff Dahmer à esquerda. À direita Ross Lynch em My Friend Dahmer, direção e roteiro de Marc Meyers baseado na obra de Derf Backderf

Meu Amigo Dahmer (My Friend Dahmer) por Derf Backderf. Editora Darkside Books, 2017, 1° edição, 16X23 cm, capa dura, 228 páginas.

  • JJota

    Mais um pra lista de Natal…

  • Sir Jones Kast, Ph.D.

    Onde acho link pra baixar?

  • Glaydson Melo

    Sobre psicopatia li recentemente um livro chamado O Teste do Psicopata, do jornalista e escritor Jon Ronson. Leitura bem fluida e interessante. A propósito, há estudos que indicam que 1% da população tem psicopatia em algum grau. Entre executivos a concentração é maior: 4 %. Entre políticos brasileiros deve ser de uns 101%…

    • Sir Jones Kast, Ph.D.

      Em todos os testes que achei e fiz, dizem que sou psicopata.

      • Glaydson Melo

        Vixe…mas recomendo um teste mediado por um profissional capacitado… mesmo porque há n características que são concernentes a grupos dos mais diferentes de pessoas, então…o próprio autor do livro chega a essa consideração…hoje em dia há tantos transtornos, doenças, etc, da personalidade que praticamente todos se “encaixam” algum(a)… então, um diagnóstico sério destes exige um especialista, mas um bom mesmo, porque tem cada psiquiatra “fulerage” que, sangue de Cristo…

      • JJota

        Precisava testar?

        • Sir Jones Kast, Ph.D.

          Gratuito

  • O_Comentarista

    Eu vi o título e pensei que era o André Dahmer dos Malvados.

    • Frogwalken

      Dahmer é o Sir Vinnie que não só manda o indivíduo tomar NOKU mas cuida pessoamente da VIAGEM!

      … A VIAGEM …

      … NA ESCURIDÃO O TEU OLHAR ME ILUMINAVA

      E MINHA ESTRELA-GUIA ERA O TEU RISO

      COISAS DO PASSADO

      SÃO ALEGRES QUANDO LEMBRAM –

      LÁ VEM AS MÚMIAS!!!

    • eu cretino

      Eu vi o título e pensei que era o André Marques mandando aquele ao vivo. =P

      • O_Comentarista

        Deixa os garoto brincar!

  • Anubis_Necromancer

    O verdadeiros psicopatas escondem-se sob uma máscara de virtudes.

    • Frogwalken

      Ou basta um ( ou alguns ) dia(s) ou anos ruins pra criarem um…

      • Anubis_Necromancer

        Não, esses ai são os surtados que geralmente todos acabam se tornando.
        Como no caso do atirador de Las Vegas ou o da igreja nessa semana agora.

        O que nos levar sempre a questão de quando as armas que são usadas para “nos proteger” muitas das vezes são as causadores de atos assim.

        • Frogwalken

          Já foi provado que armas não matam pessoas, só quem as manipula incorretamente.

          • Anubis_Necromancer

            Muita gente treinada para manipula-las direito, causaram mortes por causa de surtos.
            Como o policial que matou o vizinho por uma cuspida na varanda.
            Ou mesmo no caso do Texas que o atirador usou uma arma legal para matar o pessoal.
            Ele tinha treinamento militar, mas depois que voltou da guerra ficou paranoico e instável.
            Mesmo assim a arma foi vendida a ele.

          • Frogwalken

            Pois é, pessoas surtadas com disturbios mentais, que podem usar qualquer coisa como arma pra matar alguém.

          • Anubis_Necromancer

            Não se vc tiver as certas para a qual vc quer usar.
            Como o velho lá de Las Vegas.
            Ou acha que atirando um caminhão lá de cima ou atropelando as pessoas daria o tanto de vítimas que ele fez com os tiros?

            No caso da igreja também, afinal o cara não vai entrar numa com um carro e sair bancando jogador de GTA com uma arma falsa e seguida XD

    • eu cretino

      Os verdadeiros psicopatas escondem-se sob uma máscara de enxutos.