She-Hulk (2014-) 001-000 - Cópia

Uma ótima alternativa pra quem quer sair do mainstream de super-heróis, sem sair do mainstream de super-heróis.

Então cambada de enxutos, já fazia algum tempo que eu não lia coisas mensais tanto de Marvel quanto de DC, mas olhando com mais carinho nos lançamentos atuais, Mulher-Hulk #1 sem sombra de dúvidas se destacou e me chamou a atenção. Lembrei da ótima fase da personagem em outrora e resolvi dar uma chance.

She-Hulk (2014-) 001-000

Escrita por Charles Soule – que sou fã desde que o cara deu continuidade no Monstro do Pântano, após a saída do Scott Snyder – a revista começa com uma espécie de flashback em uma página contando um pouco dos acontecimentos recentes – creio eu – na vida da Mulher-Hulk. Após o flashback, somos transportados para o presente, onde a Advogada Jennifer Walters espera por elogios e muitos dinheiros, mansões, iates por parte dos seus patrões.

Recomendação do Sorg

She-Hulk (2014-) 001-002

She-Hulk (2014-) 001-003

Após um diálogo excelente sobre o papel dela na empresa, onde os seus chefes deixam bem claro que só contrataram ela por causa do seu “círculo de amizades” e não pela sua ocupação propriamente dita, ela decide se demitir – do jeito dela, é claro.

She-Hulk (2014-) 001-007

Após se demitir, Jen vai para um “bar de advogados” para afogar as mágoas e acaba sendo arrastada pra dentro de outro caso – envolvendo as Indústrias Stark -, quando uma mulher lhe pede ajuda.

Holly Harrow – a mulher que pede ajuda para Jen – diz que as Indústrias Stark roubaram uma tecnologia que seu marido criou e desenvolveu, meses antes de ser morto pelo Capuz. Jennifer não pega o caso, a princípio, mas diz que vai ter uma conversa com o Tony Pinga.

She-Hulk (2014-) 001-008

A princípio Jen não consegue entrar em contato com o Tony e acaba parando no andar do cara que cuida das questões “legais” do Stark – inclusive o nome do cara é “Legal”. Após um blábláblá gigantesco com o advogado, Jen resolve seguir em frente, aceitar e levar o caso para a corte.

Na corte,  o advogado de Stark – e mais alguns que foram junto – resolvem “congelar” o caso apresentando uma tonelada de documentos e provas que precisam ser analisadas, antes de ter um julgamento. Trocando em miúdos, foi uma jogada “administrativa” se valendo da lentidão no sistema judiciário.

She-Hulk (2014-) 001-012

She-Hulk (2014-) 001-012 - Cópia

Após receber esse “nó tático”, Jennifer se vê obrigada a fuçar no container de Jonas Harrow, procurando por alguma prova consistente que pudesse fechar o caso. É aí que ela encontra um robô com várias fitas gravadas de todos os encontros que Jonas teve com representantes das Indústrias Stark, comprovando que o seu projeto foi roubado.

She-Hulk (2014-) 001-014

Jennifer pega todas as fitas e volta para o edifício Stark, onde ela é barrada por drones, mas dessa vez – como ela mesmo diz – ela não está lá como Jennifer Walters, mas como Mulher-Hulk.

She-Hulk (2014-) 001-015

Jen consegue conversar com Stark e mostra as fitas, convencendo ele de que o Dr. Horrow foi realmente roubado. Stark alega não saber de nada mas fecha um acordo com Jen. Ele assina um cheque gordo para Holly levar a vida e sustentar seus filhos e a Jen tira o processo contra ele.

She-Hulk (2014-) 001-017

A HQ acaba com Jennifer recebendo uma gratificação da Holly por sua ajuda e mostra ela usando o dinheiro para montar seu próprio escritório.

She-Hulk (2014-) 001-018

She-Hulk (2014-) 001-019

Os desenhos ficaram por conta do já mestre Javier Pulido. O roteiro do Soule ficou excelente, uma história dinâmica – apesar de ter pouca ação – e incrivelmente bem escrita. Gosto quando eles exploram o lado mais humano dos personagens, essa revista me lembrou muito o Demolidor do Mark Waid, alternando entre o Matt resolvendo casos e os momentos do vigilante mascarado.

Mulher-Hulk  #1 foi uma grata surpresa, certamente continuarei acompanhando. Como disse antes, se você está procurando algo fora do mainstream de super-heróis, sem sair do mainstream de super-heróis, Mulher-Hulk por Charles Soule e Javier Pulido são uma ótima pedida.

Mulher-Hulk #1 – Nota 7 de 10.

Resenhas de quadrinhos, games, cinema, música? Mande para obailedosenxutos@gmail.com

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1