Resenha Enxuta: A Poderosa Thor #10, #11 e #12

30
136

Thor

Resenha super Enxuta do que tem acontecido nas últimas edições da revista da Poderosa Thor.

Falaí meu caros Enxutos, Enxutetes, trutas, Marvecos e fãs da Poderosa Thor. Vamos conferir o que aconteceu nas três últimas edições? Sem mais delongas, vámonos à resenha:

A Poderosa Thor #10: A batalha da Ilha Roxxon

the-mighty-thor-2015-010-000

Alfheim, Reino dos Elfos Brancos que foi recentemente conquistado pelos Elfos Negros: Sir Ivory Honeyshot tortura um Elfo Negro para saber onde está a sua rainha. O Elfo Negro revela que Malekith e Encantor usaram magia para fazer lavagem cerebral na Rainha para que ela se case com Malekith. Ele mata o seu prisioneiro e manda uma mensagem para as montanhas de Nidavellir dizendo que nem tudo está perdido na Terra dos Elfos e que a Liga dos Reinos deve erguer-se novamente. Na Ilha Roxxon, uma equipe da companhia chamada Força de Ataque F.U.R.I.A. encaram Shigen Harada (aka Samurai de Prata) e Oubliette Midas (aka Exterminatrix) que trazem a reboque Dario Agger, diretor Executivo da Roxxon que eles sequestraram. A Exterminatrix convoca os Acéfalos e a porrada estanca entre eles e os tais agentes. Nesse momento, a Agente Solomon da S.H.I.E.L.D. e a Poderosa Thor chegam para animar a festa. Um aviso soa pelo sistema de comunicação avisando que a Imperativa Agger foi implementada e que todos estão prestes a morrer.

the-mighty-thor-2015-010-009

A Agente Solomon pergunta pelos reforços que ela requisitou, só que os tais reforços estão atrás é da Thor. Eles mostram um telefone apreendido no qual encontraram 239 mensagens (algumas SÉQUISSUAIS) trocadas entre ela e um certo Sam Wilson. Thor diz que não tem telefone, mas os agentes dizem que Jane Foster certamente tem. Os agentes tentam prender a Thor, mas ela manda o Mjonir segurar eles e diz que o chamará quando precisar. A agente Solomon está trocando tiros com a Exterminatrix enquanto que Agger se transforma numa espécie de Minotauro, trucida o Samurai de Prata e parte pra cima da Exterminatrix. Nesse momento, Thor chega e com uma rajada, derruba os dois. A Exterminatrix dispara uma bala de ouro com o sangue do pai dela em Arger, mas Thor impede a bala de acertar o cara, só que com isso, a mão que interceptou a bala começa a se transformar em ouro. Os Agentes da S.H.I.E.L.D. chegam e dão voz de prisão pra todo mundo. A Agente Solomon explica pros “colegas” que a Thor está morrendo e que a ilha está prestes a cair em Manhattan, mas eles dizem que Thor está fingindo igual ao câncer de Foster. Nisso, a Bifrost surge e dela, sai a Doutora Jane Frost dizendo que está ali para ajudar e com isso, chegamos ao fim dessa edição.

the-mighty-thor-2015-010-020

A Poderosa Thor #11: A melhor amiga da Thor

the-mighty-thor-2015-011-000

Os Agentes da S.H.I.E.L.D. ficam com cara de bunda ao ver Jane Foster e a Thor juntas e vvem suas suspeitas e evidências caírem por terra. Thor pergunta à Foster como aquilo é possível. Foster responde que não é hora pra explicações e que não pode manter aquilo por muito tempo, mas sendo ela uma médica, ela sabe como se salvar e que é só ela pensar nisso que ela também vai saber. Exterminatrix e Samurai de Prata atacam os Agentes da S.H.I.E.L.D. e tentam retomar o seu plano de roubar o cofre de Agger que tenta ir atrás deles, mas é impedido pela Agente Solomon. A tal Imperativa Agger é ativada e com isso, os motores se desligam e a ilha começa à cair. A ferida da Thor começa a se alastrar e ela instrui a Doutora Foster em um procedimento cirúrgico pra retirar a bala. Enquanto isso, a Agente Solomon lembra ao Minotauro Agger que só ele pode impedir o desastre, só que quando o cara ia fazer isso, é atingido pelos burros Agentes da S.H.I.E.L.D. Exterminatrix e Samurai de Prata veem que a merda tá rala e decidem meter o pé, só que são impedidos pela já recuperada Thor.

the-mighty-thor-2015-011-005

Thor manda a Agente Solomon tirar todo mundo da Ilha. Ela chama todos os carros da S.H.I.E.L.D. pra lá e ao tentar colocar a Doutora num desses carros, faz com que ela deixe a bala de ouro cair e isso transforma a Ilha Roxxon em ouro. Thor finalmente dá um jeito na Exterminatrix e no Samurai. Ela convoca o Mjolnir (e nesse momento a Doutora Foster desaparece) e depois de se certificar que a Ilha foi completamente evacuada, se livra dela no Sol. Na Terra, a Agente Solomon prende Dario Aggner e diz que ele tem muito a explicar. O safado finge que não sabia de nada e que ele foi atacado por Midas e Harada e portanto, é ele  a vítima ali. Nisso, chega o time de advogados da Roxxon dizendo que precisam de uma lista com o nome de todos, pois vão processar todo mundo. Harada diz a Aggner que ele deveria ter compartilhado o seu acordo com Malekith para abrir os outros reinos como mercados em potencial. Os Agentes da S.H.I.E.L.D. se desculpam com Jane foster. Ela dá um fora nos dois patetas que prometem se redimir do fiasco com a Diretora Hill seguindo uma pista de que o Demolidor é um advogado cego da Cozinha do Inferno. Jane revela à Agente Solomon que ELA é a Thor e a agente pergunta se o martelo é um ser vivo. Jane Foster toca no martelo, desaparece em meio à um brilho e com isso, chegamos ao fim dessa edição.

the-mighty-thor-2015-011-017-horz

A Poderosa Thor #12: A origem não contada do Mjolnir

the-mighty-thor-2015-012-000

A Poderosa Thor está sendo arrastada por Mjolnir pelos confins do espaço profundo. A viagem termina numa biblioteca e nela, ela conhece o Alto Bibliotecário dos Corredores de todo o Conhecimento. Ele explica que ali é a Cidade Onipotente, o Nexo de todos os Deuses. O bibliotecário pergunta por que ela está ali. “Eu… não sei. O Martelo trouxe-me aqui” – ela responde. O ancião pede que ela a siga e no caminho, vai falando sobre os diferentes contos sobre como o martelo dela se formou. Ele se detém em uma determinada estante, pega um livro que tem o desenho de um martelo na capa e começa a contar uma história iniciada a eras atrás.

the-mighty-thor-2015-012-005

Um jovem senhor da guerra de nome Ulik reuniu os clãs de Trolls de pedra e invadiu Nivadellir, o reino dos Duendes. Em dado momento, Odin, o Pai-De-Todos chega liderando o exército de Asgard. Os interesses de Odin nessa batalha era matar Trolls e proteger as minas dos Duendes e suas forjas que eram de vital importância para os Dez Reinos. Os Trolls recuaram e os anões em sinal de agradecimento, presentearam Odin com um pedaço de Uru bruto, o metal místico mais raro de todos os reinos e virtualmente inquebrável. O metal era tão forte que nem mesmo as fornalhas dos Duendes podiam derrete-lo. Odin aceitou o presente por cortesia, porém com um certo desdém.

the-mighty-thor-2015-012-006-horz

O ancião continua a sua narrativa, dizendo que se contava que o Uru era um vestígio dos primeiros dias… um pedregulho da própria rocha da criação. Poucas coisas como ele duraram tanto tempo e a tempestade era uma dessas coisas. Uma tempestade começou com o primeiro vento que existiu. Ela foi crescendo e se transformou naquilo que foi chamado de A Tempestade dos Deuses. A Mãe do trovão. Seus efeitos eram terríveis sobre toda a realidade e existência. Ela era uma tempestade cósmica do tamanho de uma galáxia que carregava o julgamento quase como se tivesse vida própria… e um dia, esse julgamento chegou até os Deuses. A tempestade chegou a Asgard e Odin a combateu. Eles batalharam durante dias e quando a tempestade se cansou, Odin a atacou com toda a sua força e a derrotou.

the-mighty-thor-2015-012-010

Ele a aprisionou dentro do Uru usando uma Magia tão Negra e tão primária que nem ele mesmo poderia dizer. Em seguida, ele foi até o Mestre Duende e exigiu que ele forjasse a tempestade Mãe aprisionada no Uru em uma poderosa arma que ele mesmo iria portar. Os fogos dos Duendes não foram capazes de derreter o metal. Eles pegaram uma estrela e a usaram em suas forjas. Foram preciso centenas de Duendes para moldar a arma e a cada golpe dado por eles, o metal revidava. Por 17 dias os Duendes lutaram contra o metal e quando enfim terminaram o seu trabalho, todos concordaram que eles forjaram a sua melhor criação. Eles entregaram a arma a Odin como prometido e pediram apenas para nunca mais ver o martelo novamente. Odin nomeou o martelo como Mjolnir, a arma do trovão. O primeiro dos Martelos. O esmagador de todas as coisas.

the-mighty-thor-2015-012-015

Mas ao tentar empunhar o martelo, o mesmo recusou-se a ser domado, pois dentro dele a tempestade ainda se agitava revolta. Odin quase destruiu Asgard tentando domar Mjolnir. Ele proibiu que falassem sobre o assunto. Se a arma não fosse portada por ele, ninguém mais a portaria. Então, Odin lançou um encanto sobre o martelo para que ninguém conseguisse levantá-lo e depois, o deixou no Hall das Armas de Asgard para ser esquecido. E assim permaneceu por eras… esquecido, mas aguardando. Eras depois, Odin conduz seu filho Thor pelo Hall das Armas a procura de uma arma apropriada para ele. Thor sente um fascínio pelo martelo e se pergunta por que ele está sussurrando para ele. Odin o chama e o proíbe de tocar no martelo. Thor jura ao pai que nunca vai tocá-lo.

the-mighty-thor-2015-012-017-horz

Voltando para a biblioteca, Thor pergunta ao bibliotecário se o martelo está vivo. Ele responde que talvez ele tenha estado uma vez, mas aquilo foi à incontáveis eras atrás e que nem mesmo a maior de todas as tempestades poderia sobreviver tanto tempo presa no Uru. Thor diz que o martelo falou com ela e disse que a havia escolhido. “Mas para o que eu fui escolhida? O que eu deveria…” – ela não consegue terminar a pergunta, pois Mjonir a arrasta novamente para o desconhecido. O bibliotecário diz: “Pobre garota. Ainda tão tola e cega. Todos os contos sobre os Deuses são os mesmos. E eu temo que sempre acabem na mesma maneira. Em morte. Morte e destruição. E guerra. Muitas guerras…”. Ele olha para um livro intitulado “A Guerra dos Reinos” e com isso, chegamos ao fim dessa edição e dessa Resenha Enxuta.

the-mighty-thor-2015-012-020

Sem enrolação, vámonos às analises: as três edições foram escritas por Jason Aaron e ele continua com o seu trabalho primoroso no título, estando muito à vontade e nos brindando com histórias variadas e instigantes. Gostei muito do que li. Nota 9,0.

Na arte, tivemos os desenhos de Russell Dauterman com cores de Matthew Wilson também nas três edições e o trabalho deles casa muito bem com o roteiro. São traços limpos, com boas proporções corporais, expressões faciais bem-feitas, cenas de ação e cenários corretos. Destaque para o excelente trabalho do colorista. Nota 9,0. Um adendo: na edição #12, os desenhos da história contada pelo bibliotecário foram feitos por Frazer Irving e vou lhes falar: que belíssimo trabalho. Uma obra de arte que me faz querer que as próximas edições contem com os desenhos dele. Nota 9,5 por esse “extra”.

Uffa!!! Taí a Resenha Enxuta de A Poderosa Thor. Foi trabalhoso, mas agradável faze-la, pois, as histórias são realmente muito boas. Esta revista é com certeza um dos melhores títulos da Marvel. E aí, o que acharam dessas três edições, Enxutada? MIMIMIzem aê nos comentários e até a próxima resenha!!!

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1