Bichinhos fofinhos metralhando uns aos outros? GOSTAMOS!

Caros camaradas e enxutos, vivemos numa das melhores épocas para o mercado de quadrinhos nacional. Diversos artistas veem mostrando que não devem em nada para os quadrinhos estrangeiros. Indo desde as Graphic  Novels da MSP até as HQs independentes, somos agraciados por uma infinidade de ótimas histórias, mas, mesmo com toda essa explosão nacional, são poucas HQs brasileiras de Velho Oeste, título da qual esse que vos escreve adora. Depois de muito tempo procurando por um faroeste nacional, eis que encontro a cidade de Saint Alamo e seus moradores… Fofinhos?!?!

Seria Saint Alamo a história do tatatataravô do nosso querido Creed?

“Velho oeste com animais fofinhos? Nossa, Luc, que maluquice é essa?” Calma, meu pobre camarada. Saint Alamo – Balas Não Sentem Culpa #1 é uma HQ que faria até o rabugento do Clint Eastwood esbanjar um pequeno sorriso de satisfação.

Saint Alamo é uma webcomic (da qual você pode ler aqui) protagonizada pelo gato (hmmm) Raymond Frank Castle, o xerife da cidade título da história. Apesar de ter o respeito de todos os cidadãos de Saint Alamo, Castle esconde um terrível segredo: Antes de se tornar xerife, Castle foi Clawn, um assassino membro da gangue liderada por Dutch, um criminoso extremamente sádico.  Mesmo mantendo a cidade tranquila, o xerife é assombrado pelo seu passado violento, que decide voltar na forma de Thomas, seu irmão mais velho e antigo companheiro de crimes.

Recomendação do Sorg

E é ai que a história começa.

Escrito por Jonathan Nunes, Saint Alamo é uma HQ de Velho Oeste que faz jus as melhores histórias do Tex ou Jonah Hex.  O roteiro é bem ágil e cativante, mesclando entre o passado do gato de tapa-olho e a sua nova vida, deixando bem claro que, por mais que Castle tenha mudado de lado, o instinto assassino ainda o ronda. O recurso dos flashbacks funciona muito bem, deixando o leitor com diversas perguntas e com a vontade de ler a próxima edição imediatamente.

Já a arte fica a cargo do Rafael Conte, cujo traço mais voltado para o mangá pode causar certo estranhamento no inicio, mas que cumpre perfeitamente com que a história pede. Aliás, tal estranhamento deixa tudo mais brutal e chocante, principalmente com a escolha certeira de deixar a HQ em preto e branco. Destaque para a caracterização dos personagens, rendendo personagens bem construídos ou inusitados, como o gorila “Fada do Dente” ou Jeremias, um coelho que sai metralhando todo mundo. A HQ também conta com as belas capas alternativas de Gabriel Andrade Jr. e Eduardo Vieira.

Originalmente, Saint Álamo era para ser impressa via Catarse, mas, infelizmente, a HQ não conseguiu o número necessário de contribuintes. Apesar disso, os autores pretendem publicar a HQ impressa ainda nesse primeiro trimestre, o que é uma ótima notícia, pois esse é o tipo de HQ que vale, e muito, a pena gastar seu suadinho dinheiro. Com um roteiro que soube utilizar os clichês do gênero a seu favor e uma arte que consegue transmitir toda a brutalidade que a história passa, Saint Alamo é uma ótima revelação no mercado nacional. Fica aqui a minha torcida para que a HQ faça bastante sucesso e que renda muitos mais tiroteios!

Nota 8 

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1