Li algumas críticas dizendo que Thor: Ragnarok, que ainda estreará dia 26/10/2017, é o filme mais divertido da Marvel até agora, mas não é não.

Sabe tudo que você assistiu das histórias que compõem o UCM? Você não vai precisar. Thor Ragnarok não se prende a detalhes de coisas que aconteceram em filmes passados, raramente alguém cita alguma coisa. Isso faz dele um filme leve, onde qualquer pessoa pode assistir, entender e se divertir. Isso talvez não seja tão bom aos olhos dos mais inseridos, já que parece que ninguém (dentro da história) do filme se preocupou com a Guerra Civil, ou só não tinham conhecimento do acontecido.

A história não é redonda, pois tem vários fios soltos como, por exemplo, por que o Thor está preso no início do filme? Não tem explicação e o resto do filme simplesmente não diz. Ele só está preso e isso incomoda bastante, pois vemos isso em outros momentos do filme e as coisas acontecem, porque sim. O filme é cheio de “porque sim”.

Gosto de fan service e easter eggs. Uma hora ou outra eles são legais. Gostei de ver uma referência ao escudo do Capitão América, ao Homem de Ferro e etc, mas, criar uma cena, só pro Doutor Estranho aparecer e dizer que está no filme?! Pegou mal.

O Grão Mestre (Jeff Goldblum) é um personagem muito divertido e eu senti falta dele em outros momentos do filme. Gostaria que ele tivesse feito uma participação maior, mas, para o andamento da história, ficou na medida. Atuação impecável. Assim como a de Tom Hiddleston, interpretando magnificamente o Loki e que pra mim já é o (meio) vilão mais legal da Marvel até aqui. Embora a atuação seja de um Loki mais pacato, sem tanta ambição ou como um vilão propriamente dito. Ele parece estar ciente das suas frustrações, por isso tem um tom mais calmo, até porque ele agora é elenco de apoio. Diferente de Chris Hemsworth que não é um grande “aThor”, mas que está bastante expressivo em um momento em que o personagem precisa ser e ele se sai muito bem.

Cate Blanchett está linda como Hela e é só isso que eu acho dela… sério. É só isso mesmo! Ela é uma ótima atriz e faz uma ótima vilã, mas acho que ela apareceu muito pouco, para quem faz o papel de vilã principal, embora tenha feito uma interpretação muito boa e… é isso.

O filme tem um visual muito bonito, claro e colorido. Asgard continua linda e cheia de curiosidades, assim como Sakaar, apesar de ser bem intrigante e eu não entender como aquela cidade funciona e o que está onde. Só temos uma visão geral de Sakaar, mas lembra aqueles vilarejos de barro em Star Wars. Bastante árida nuns pontos, cheias de lixo, mas com prédios tecnológicos.

Thor: Ragnarok não é nenhuma maravilha moderna. Não tem uma fórmula diferente dos outros filmes da Marvel. É um pipocão pra você sentar, se divertir e dar umas risadas, mas tem um humor um pouco diferente das demais produções marvetes. Achei mais bem elaborado em alguns momentos, pois o Thor satiriza bastante a si mesmo, mas vira galhofa em outros.

Há mais sarcasmo nas piadas, parece que o roteiro foi pensado bastante nelas, mas as falas ficaram bem superficiais. Os heróis e vilões parecem que estão todos no modo automático, pois fazem as coisas sem questionar. As motivações dos personagens são rasas e não cativam.

Vale o Ingresso? Sim.

Nota: 7,0.