00

Será que Norrin Radd irá trocar de corpo com o Galactus? Passará a usar octo-braços mecânicos? Será que o King conseguiu ler esta edição até o final? Tudo isso e muito mais na Resenha Enxuta: Silver Surfer #1…

Pois bem, caros Enxutos, pouco a dizer antes da Resenha propriamente dita. Só nos resta conferir, então, o que Dan Slott e Mike Allred aprontaram com o personagem de 1966 criado por Stan Lee e Jack “Rei” Kirby…

01

Sem mais delongas, aos spoilers. Tudo começa há 12 anos, quando irmãs gêmeas presenciam a passagem de uma estrela cadente. Junto a seu pai, a mais deXXcolada faz um pedido para que possa conhecer todas as mais diversas cidades famosas ao redor do globo. Sua irmã, então, fica em dúvidas. Rola um pequeno quebra-pau quando diz que fará o mesmo pedido da gêmea. No entanto, o pai intervém e a menina refaz o seu pedido: agora quer que aquela estrela cadente permaneça para sempre nos céus e assim todos possam ter a chance de fazer um pedido para ela. A irmã deXXcolada afirma ser um pedido bobo, mas seu pai a acalenta, afirmando ter sido muito nobre de sua parte. Nos céus, a imagem vai fechando na tal estrela cadente e descobrimos que, na verdade, é o nosso Surfista Prateado.

02

Recomendação do Sorg

Estamos no momento atual. Norrin Radd salva uma espécie de mini Sistema Solar, ao conseguir que a pequena estrela permaneça gerando energia para seus planetas. Quando deixa a micro-população de lado (após ser aclamado como uma espécie de Deus e não gostar muito), é surpreendido por dois objetos que lembram câmeras no espaço. Os tais objetos começam a elogiar sua atitude e dizem possuir um mundo muito especial que requer a ajuda do Prateado. O herói fica curioso dado que pelo relato, o tal reino é um império de conhecimentos vastos e deveras famoso. Como ficara escondido de um arauto de Galactus por todo este tempo?

A resposta logo se apresenta. Próximo ao local de onde seria o tal império, um portal se abre ‘do nada’ e guardiões surgem alegadamente para proteger seu reino. Atacam Norrin, sob os ‘olhares’ das câmeras. Rapidamente, o cientista responsável pela criação das máquinas aparece e ameniza a situação. E assim explica tudo: The Impericon é um planeta ‘impossível’, com tecnologias e arquiteturas avançadas, inesperado até mesmo para o já bem rodado Radd. Assim, o tal cientista explica que o planeta é um lugar muito famoso e destino de milhares de raças. Sim, é um planeta feito para ‘férias’ e com uma tecnologia tal que nem mesmo Galactus ou seus arautos conseguem achar. Por sinal, ninguém o ‘dedurou’ a algum arauto justamente por medo e respeito destas criaturas…

03

De volta a Terra, notamos que as jovens estão crescidas. A pequena deXXcolada conseguiu realizar seus sonhos e viaja ao redor do mundo, sempre enviando imagens de onde passou para a irmã. Esta, como havia imaginado quando pequena, decidira ficar em Anchor Bay e ajudar o pai na pousada que moram. Entre receber nos hóspedes e mencionar que o lugar fora frequentado por muita gente famosa, inclusive Albert Einstein, percebemos que há alguma frustração por jamais ter saído daquele lugar. Tal apresentação, ‘curiosamente’, acontece simultaneamente ao cientista apresentar as maravilhas do Impericon ao Norrin.

04

Fechando a Resenha, no espaço, o cientista explica mais do que necessita: uma campeão. Passa uma espécie de ‘scanner’ intitulado ‘motivator’, onde supostamente estaria verificando se realmente Radd era O cara para a tarefa. Finalmente, alegando que uma deusa chamada The Never Queen tenta destruir Impericon, pede ajuda ao Surfista. Na Terra, a jovem gêmea está em seu quarto, pensando que poderia viajar e estar em outro lugar, quando é transportada misteriosamente para o que aparenta ser uma caixa de bonecas em tamanho real, onde cada cubículo contém uma criatura estranha.

05

Por fim, o cientista revela que o “motivador” além de descobrir as reais intenções do ‘scaneado’, busca descobrir a pessoa mais importante para o campeão. Assim, colocam esta sob custódia, prometendo liberá-la sem ferimentos no caso do escolhido enfrentar a “The Never Queen”. Radd fica furioso e cita algum de seus mais próximos, mas é surpreendido quando a imagem mostrada é da jovem que mencionamos no início da hq…

06

Como habitual, as análises a la Jack, começando pelos rabiscos do Mike Allred. O seu estilo ‘retrô’ é um do tipo “ame-o” ou “odeie-o”. Neste caso em específico, a proposta do enredo casou como uma luva com o estilo do artista. Algo meio surreal quando necessário, ainda mais quando estamos com o tal ‘Impericon’ na página, e com detalhes interessantes nos demais momentos. Em algumas situações, o traço parece meio ‘chapado’, mas nada que incomode muito. Talvez a maior polêmica foram os olhos ‘Jack Sparrow’ do Surfista, fato este que realmente não curti. Entretatno, é um trabalho bem interessante e, entre mortos e feridos, salva-se com méritos. Gostei.

E o ‘superior’ Dan Slott, saindo do habituê Oquinho Aranha? Seu estilo narrativo, convenhamos, é bem dinâmico e sabe como poucos ter enredos paralelos, desenvolvendo de forma interessante. Neste caso, com um auxílio providencial do Allred, os momentos em que as ações são paralelas entre Espaço e Terra funcionaram muito bem. Tu vais ficando curioso em saber como estes dois universos que tiveram apenas um momento de ‘comunicação’ fecharão juntos, ainda mais com histórias dispares. Não chega a ser surpreendente, ainda mais pela deixa da jovem que não quis viajar, mas começa a perceber sua inquietação com o mundo ‘chato’ e repetitivo que vive.

Por outro lado, claro que ainda bem no começo e pode existir outras explicações, mas a história de um Império deveras desenvolvido e famoso viver as escondidas do Surfista, sem que este tivesse conhecimento de sua existência, nem mesmo um rumor, é um caso onde a ‘criatividade’ do Slott vai longe.Não chega a ser uma afronta, mas não deixa de ser algo a ser mencionar.

Conclusão: sinceramente esperava mais. O ritmo é bom, tem um plot razoável, pequenos escorregões, mas não chega a empolgar. É um bom começo. Torçamos que o Slott não tente ser ‘criativo’ em demasia e faça um arco decente. Para início de conversa, está valendo.

Nota 7,0

E a enquete da semana. Votem e escolham:

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1