Demolidor - Cópia

Mais uma resenha direta ao ponto, sem churumelas, apesar de ‘rubinhobarricheliana’…

Erraram a mão com a atriz da Elektra e forçaram um empoderamento da Karen Page. Fora isso, o Punisheiro faria Ennis sorrir e o Fisk rouba a cena quando aparece. A segunda temporada de Demolidor merece ser vista. Só não digo #chupadc, porque gosto da série do Flash…

  • Alexandre

    A série tem falhas, mas a única realmente grave foi a parte da “Elétrica”. Não sei se por causa da atriz, ou por causa dessa personalidade “adolescente rebelde” que ela tomou. A ninja dos quadrinhos é adulta, segura de si, fria, calculista, não é emotiva.
    A parte mística Nobu/tentáculo ficou bagunçada também. Eles poderiam investir numa mídia paralela, quadrinhos/animação caso realmente não queiram explicar melhor essa parte na série.

    O Justiceiro tá ok. Pode ser muito “falador”, comparado com os quadrinhos , mas isso até se justifica por ser a introdução do personagem. Uma série solo tem tudo pra dar certo.

    A Karen Paige, pelo que eu entendi, era vida loka e causou a morte do irmão. Se lembro direito, nos quadrinhos, a dificuldade com o passado dela era ter sido atriz pornô.

    • Sobre a Elétrica, foi um pouco dos dois , mas destaco mesmo a atriz. Foi ffraca demais.

      Sobre a Page, entendo e concordo. Só ressalto que forçaram a mão para ela se destacar no contexto do enredo. Acho que poderia ser mais natural..

  • Bizarro

    Eu acho a primeira temporada bem medíocre, mas fui de cabeça aberta para essa segunda, queria ser surpreendido positivamente por causa que: Sou fanboy do Demolidor e do Justiceiro. Mas foi, decepcionante. Esse Justiceiro pra mim não desce, serio. No inicio, parece ser o demônio da terra para os bandidos (e eu fiquei esperançoso, agora vai), mas depois, ganhou minha antipatia. Muito choro e pouco Justiceiro. Atuações medianas do Charlie Cox (minha critica desde a primeira temporada), e ae veio a Elektra. Decepção pura. Atriz sem carisma nenhum, teve horas que até desejava que o Mercenario aparecesse e mata-se ela. Mas ae veio o ep 8, o arco do Tentaculo. E SIM IRMÃOS! Finalmente a serie ficou boa. Era isso que desejava ver a tempos, que a serie deixasse de tentar ser do “Batman generico” e abraçasse o lado fantastico com o Tentaculos, ninjas, porradaria, Rei do Crime agindo como Rei e não como aquele personagem sem carisma, enfim que fosse mais Demolidor. Apesar de derrapar novamente no final, os ultimos eps valeram a pena. Saldo geral,irregular. Demora demais para enfim ficar boa e encontrar sua identidade. Espero que aprendam com isso e finalmente façam uma boa terceira temporada.

  • Matheus Wesley

    A melhor palavra pra definir a elektra na série é broxante,o arco dela é broxante,o carisma dela é broxante e a morte dela supera todos os nívels de broxice.

  • [Better Call Harvey]

    Na minha opinião, o principal problema da série é o alinhamento de situações entre a vida de Advogado do Murdock com o combate ao crime do Demolidor.

    É um saco ver o Murdock atender um cliente, ouvir seus problemas e defendê-lo pra somente depois ele se vestir de demolidor e “resolver as coisas de outra forma”.

    Pra mim ele teria que fazer justiça de dia e bater em ninjas a noite. CADA COUSA EM SEU LUGAR.

    Karen Page chata pra caralho, e Elektra poderia ser melhor.

    Justiceiro foi bacana mas apareceu pouco.

    TRAJE DO DEMOLIDOR FICOU FOOOOOODA COM A MASCARA TODA VERMELHA. AGORA SIM PORRAAAAAA

  • Frogwalken
    • Alguma coisa salvando este postE

      • Frogwalken

        Nem tanto, acrescentei a Jen Garner e o clipe do DECALINGUE! =P

    • JJota

      Acho a Garner delícia. Infelizmente, justamente como Elektra ela ficou… esquisita.

  • Sergio Almeida

    Melhor resenha até o momento.
    Adicionaria: “Baita primeira temporada de o Justiceiro”.

  • JJota

    Sinceramente, a segunda temporada terminou sendo uma decepção. O ator Charlie Cox me pareceu preguiçoso, demonstrando limitações que não percebi na temporada de estreia. Incomodado com o uniforme, talvez?

    Não apenas a atriz que faz a Elektra é péssima, como a reimaginação da personagem é ridícula, tirando o peso e o charme que ela tem nas hqs.

    Forçam muito a mão na Karen, querendo que a atriz (belíssima, por sinal) tenha destaque, mas isto se prova desnecessário e fere a credibilidade da história (é mais fácil aceitar a Elektra ressuscitando dos mortos do que a Karen invadindo uma residência sem motivo algum). O namoro dela com o herói beira o monótono.

    As cenas de lutas são boas, mas terminam ficando cansativas em um determinado momento, principalmente porque todo fã de super-herói uma hora cansa de ver seu ídolo apanhar como mulher de malandro todo episódio.

    Os pitís do Foggy também aborrecem em um determinado momento. O roteiro desperdiça as oportunidade de mostrar os personagens em suas identidades civis atuando no tribunal. Para qualquer civil que não conhece as hqs, Matt e Foggy são advogados medíocres.

    A série ganha vida com o Justiceiro e o Rei. O primeiro ainda tem defeitos de composição, mas está no rumo certo. O Rei se redime de defeitos demonstrados na primeira temporada, ficando, agora sim, cada vez mais parecido com o sensacional vilão imaginado por Frank Miller: frio, meticuloso, manipulador, destemido.

  • starscream2

    [OFF] Encontrei uma postagem do nosso parça Reverendo lá no Não Salvo:

    http://jenios.com.br/ele-estava-sem-esperancas-de-ter-uma-barba-ate-que/

  • starscream2

    Eu também gosto do Flash, mas acho que a série deu (ui) uma derrapada no final da segunda temporada. Tem algumas coisas no enredo que decepcionaram um pouco.

    • Eu preciso de tempo para fazer uma resenha do Flash tb…. e concordo, a segunda temporada deu uma caída mesmo. Ainda sim, estou curtindo.

  • Genival Júnior

    King, o sr me representa

  • O_Comentarista

    King versão Twitter.

    Mas só li verdades.

    • É o que o tempo permite…