Chupa, DC! Chupa, Snyder! Chupa, Jotinha! MEU ROTEIRO É MELHOR!

Olá, Enxutos! Como todo mundo sabe, o filme do Batman tá um puta puteiro do caralho. Primeiro o Affleck saiu da direção. Depois todo mundo cotado para direção também subiu no telhado. Agora o Affleck também pode sumir do papel principal também! Tudo indica que teremos muito provavelmente um novo Batman, após os filmes da Liga, independente disso ser um reboot ou não do personagem no cinema e, indo nessa brecha (Uuuui!), proponho um roteiro muito melhor que TODOS JÁ FEITOS!

Primeiro Ato: Os Atores

Batman/Bruce Wayne.

A ideia é continuar com o Snyder-verso e manter a linha cronológica que ele criou: Batman mais velho, Superman chegando a pouco tempo na Terra, Mulher Maravilha afastada da humanidade desde a Primeira Guerra. Nesse caso, não adianta tentar escalar um sujeito com cara de garoto. Primeiro, porque o Batman precisa ter cara de macho, mesmo todo mundo sabendo onde ele esconde o escudo. Segundo, porque ele tem que ter ar de alguém amargurado e veterano. Nessa lista, de todos os atores que poderiam ser esse Batman/Bruce Wayne, sem ser o Affleck, eu coloco minhas apostas em Anson Mount. Ele já fez alguns trabalhos que provam que pode encarnar o personagem. Em Hell On Wheels, ele encarnou um sujeito durão e já caiu na porrada com Jason Stathann no filme Safe.

Recomendação do Sorg

Alfred Pennyworth. 

Ficaria com a escolha atual e deixaria Jeremy Irons no papel, só tentando fazer o pessoal do figurino e maquiagem lhe dar um ar mais idoso e britânico.

Comissário Gordon.

Nesse caso, eu apostaria em alguém que pudesse passar, ao mesmo tempo, fibra e resiliência. Ser o comissário de uma cidade onde existem Batman, Coringa e todos os outros esquisitos fantasiados, além de ter que lidar com a corrupção, criminalidade, família e idade. Então, eu colocaria Bryan Cranston para interagir com o Homem-Morcego e ter o desprazer de descobrir que sua mãe e esposa são duas putas pagas!

Harvey Bullock

Bullock é um sobrevivente em Gotham. Amigo de longa data de Gordon e talvez, só por conta disso, ele acredite que a cidade tem alguma esperança. No início, ele era contrário a ideia do Batman, mas aprendeu a confiar e a respeitar o Homem-Morcego. Ele aprendeu que tem coisas que só dão certo (ou errado) em Gotham. E por isso o Batman é um mal necessário. Alguém com cara de veterano, mas que mantenha alguma esperança nas pessoas. Para viver esse personagem, típico de um romance noir, eu escolheria Michael Madsen.

Renné Montoya

Jovem, idealista e cheia de energia. Montoya ainda acredita no certo e no errado. Mas, nos últimos anos, ela tem visto o lado cinza que Gotham tem e o que faz dessa cidade o céu e o inferno ao mesmo tempo. Na lista de jovem atrizes latinas do momento, eu escolheria Catalina Sandino Moreno.

Roman Sionis/Máscara Negra.

O vilão principal da história, pois eu não iria usar os mais óbvios e batidos. Nada de Coringa, Pinguim, etc. Nesse caso, temos um líder criminoso, assumindo o vácuo de poder dos grandes chefões de Gothan. E para isso ele passa a usar uma identidade secreta, se tornando assim o Máscara Negra. Para ser esse sujeito aterrador, mesmo que de terno branco e usando uma máscara de caveira, o ideal é que seja alguém que possa ser aterrador apenas com a voz. Eu faço um recast, de um post antigo, e coloco Mads Mikkelnsen nesse papel. Só dar uma olhada na série Hannibal e já dá para ver o potencial do sujeito.

Slade Joseph Wilson/Exterminador

A ameaça física ao Batman no filme. O Exterminador é um super mercenário, que vem agindo em guerras ao redor do mundo há décadas. Dotado de resistência e força super-humanas, ele é contratado pelo Máscara Negra para matar o Batman! Para esse papel, eu preferi alguém que já tenha interpretado um personagem similar. Assim, o Exterminador será interpretado pelo mesmo ator que já fez o Comediante, Jeffrey Dean Morgan e, de quebra, ele também fez o pai do Bátima, o que é um puta puteiro do caralho!

Selina Kyle/Mulher Gato.

Outro recast de um post antigo. Como todos os personagens estão mais velhos, que suas versões convencionais, precisamos de uma atriz madura, bela e fisicamente capaz. Para mim, Kate Beckinsale é quem pode encarnar a gatuna mais famosa dos quadrinhos. Além de já ter feito vários filmes de ação, como a série Anjos da Noite e Van Helsing, ela tem características físicas que lembram e muito a personagem.

Segundo Ato: O Diretor.

Depois que Affleck desistiu de bater de frente com a Warner, os nomes de George Miller e Matt Reeves foram cogitados. Baseado em pesquisas, que fiz em outros sites gringos, minha escolha recai em Cary Fukunaga, especialmente depois do seu trabalho impressionante na primeira temporada de True Detective. O estilo dele cai como uma luva para mostrar esse lado cínico, sujo e cinzento do Universo DC.

Sem falar que Matthew Mcconaughey daria um excelente Harvey Dent…

Terceiro Ato: A História.

Vamos seguir o que foi estabelecido em Batman V Superman: a humanidade agora sabe que existem heróis, vilões e alienígenas, que podem vaporizar o planeta. O mundo está inquieto e, se o filme for lançado após Justice League, as pessoas estão ainda mais divididas quanto a natureza de seus “guardiões”, uma vez que eles tem juntos o poder de um mini-exército. Gotham está ainda mais inquieta, pelo fato de sua maior lenda urbana fazer parte disso. Se existe um clima de esperança e segurança, por parte da população, os criminosos estão cada vez mais apavorados. Isso leva a uma disparada na violência, com uma guerras entre bandidos. No entanto, essa guerra de gangues não passa de um plano elaborado, com o intuito de tirar o Batman de sua toca para finalmente matá-lo. O plano foi elaborado por Roman Sionis, um milionário falido de Gotham, que, após perder grande parte de sua empresa, por conta de denúncias de irregularidades, resolveu fazer dinheiro com o tráfico de drogas e armas. Assim Sionis se mostrou um exímio chefe do crime e passou a usar uma identidade secreta, para continuar a atuar no mundo dos negócios, ao mesmo tempo que segue com suas atividades criminosas, nascendo assim o Máscara Negra.

Seu plano envolve não só transformar Gotham numa praça de guerra, abastecendo assim todas as gangues com suas armas, mas também matar o próprio Batman, pois ele foi um dos principais causadores de sua derrocada empresarial.

Para tal, ele contrata os serviços do famoso mercenário, chamado Exterminador, com o intuito de se livrar do Batman no meio do caos. Quando a guerra começa a se instalar, o Comissário Gordon decide criar uma força tarefa para lidar com o crime na cidade e com isso conta com a ajuda de dois dos seus mais confiáveis oficiais, o Sargento Harvey Bullock e a Detetive Renné Montoya, para agir diretamente com sua “arma secreta”, o Batman.

Apesar de ainda ser o guardião de Gotham, Bruce está muito disperso e afastado das suas atividades como vigilante, por conta da Liga. Além disso, ele está tentando acertar as contas com sua antiga amante/vilã Selina Kyle, que está na cidade depois de longos anos afastada. Selina voltou a pedido de Sionis, que sempre teve uma “queda” por ela.  O que ela não sabia era que Sionis havia descoberto sua identidade como Mulher-Gato e seu convite não passava de uma maneira de usá-la para atingir o Batman, pois tinha ciência do seu relacionamento “mal resolvido”.

Enquanto isso, Slade também tenta ir atrás do Batman, forçando-o a lutar em todos os lugares possíveis, usando as gangues para enfraquecer e ferir o morcego. Quando o morcego consegue vencer o Exterminador, cabe a ele ir atrás do Máscara Negra, sem saber que este tem Selina como sua refém. Ao mesmo tempo, Montoya e Bullock investigam a guerra de gangues, contando com a ajuda de um misterioso vigilante, que lhes dá a dica de como chegar até o verdadeiro culpado daquela situação. Quando indagado sobre quais as suas intenções em ajudá-los, ele apenas responde que essa não era a “questão”

Luta final. Batman ferido e quebrado chega até o covil do Máscara, que conta com um pequeno exército particular, além de muitas armas e equipamentos militares. No meio da luta, o Máscara usa um momento de distração do Morcego para arrancar sua máscara, descobrindo assim sua identidade. O vilão é derrotado, mas isso gera um impasse, pois ele diz que agora irá revelar a toda Gotham sua identidade. As implicações dessa revelação seriam catastróficas. Ele seria caçado, assim como todas as pessoas que lhe são caras, por todos os inimigos adquiridos em anos de luta ao crime, por pessoas interessadas em noticiar essa revelação, até pela lei. Ele não teria paz. No meio desse discurso, se ouve um disparo de arma e o Máscara Negra cai no chão, morto. Era Selina. Ela mata Sionis e foge, dizendo que ama Bruce, mas que agora eles jamais ficariam juntos, pois ela se tornou aquilo que ele jamais perdoaria: uma assassina. Bruce rebate dizendo que ele continuaria a segui-la para onde quer que ela fosse e que ele nunca a levaria para a cadeia. Ela então some, se atirando do alto do prédio e dizendo: “Venha me pegar. Eu vou lhe esperar. Sempre…

Bullock chega a tempo de ver a Mulher-Gato fugindo do local e encontra o corpo de Sionis e Bruce/Batman ao seu lado . Ele diz que, para todos os efeitos, o Máscara Negra foi morto por causa da guerra de gangues e que não se importava com quem era o homem por trás da máscara, desde que ele continuasse sendo o Batman que Gotham precisa. Montoya chega e vê o Batman em retirada, sem ver sua identidade, e Bullock apenas diz que nada aconteceu ali, além daquilo que vai ser escrito no seu relatório: o Máscara Negra foi morto por seus comparsas. Ela rebate dizendo que aquilo não era o certo e ele responde “Sim, isso não é o correto Montoya. Isso é Gotham.

E é isso povo! Um roteiro enxuto, direto, sem floreios e referências junguianas ou slow-motions. Seria um filme policial, com toques de ação e muita suspensão de descrença, afinal, estamos falando de muita gente usando colante colorido!

E que colante!

E vou ali!

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1