Olha só, enquanto geral arranca as cuecas pelas cabeças e choram lágrimas de sangue a cada novo episódio e notícia sobre Dr. Who, uma série também britânica e muito competente corre paralelamente com menor popularidade. E é sobre ela que vamos mimimizar hoje. Então pegue seu celular e comece a disparar SMS (hein?) porque o papo agora é sobre Sherlock!

Criada em 2010 por Mark Gatiss e Steven Moffat, Sherlock é uma versão contemporânea do universo do personagem criado por Sir Arthur Conan Doyle. Protagonizada por Benedict Cumberbatch (o Khaaaaaaaaaaaaaaaaaaannnnnnn de Star Trek de JJ Abrams e a voz do Smaug d’O Hobbit) como Sherlock Holmes e Martin Freeman (Bilbo Bolseiro) como Dr. John Watson, a série  abusa das conveniências do nosso tempo para ajudar Sherlock a desvendar seus casos. Por isso não estranhe quando ouvir falar que o protagonista usa e abusa de celulares, internet e e-mais e que Dr. Watson tem um blog sobre os casos que eles se envolvem.

Sim, eu concordo. Parece um grande WTF, até mesmo meio galhofa mas isso casa muito bem com a proposta da série que consegue dosar muitíssimo bem humor, mistério, ação e suspense. Cada episódio é baseado em um conto / história escrita por Conan Doyle porém há uma trama maior no pano de fundo da série que dá continuidade para ela e que deixa o expectador alucinado quando um capítulo chega ao fim e ávido pelo próximo.

Os roteiros dos episódios, escritos por Gatiss (que também contribui para a série como ator, interpretando Mycroft Holmes) e Moffat são muitíssimo bem elaborados, explorando o universo de Conan Doyle de forma inteligente e competente. A versão do nemesis de Sherlock, o Prof. Moriarty, é muito maneira, Irene Adler é apaixonante, a dinâmica do relacionamento entre Sherlock, Dr. Watson, Mycroft e até com os personagens menores como a Sra. Hudson, o comissário Lestrade e a legista Molly Hooper é muito interessante e cuidadosamente elaborada.

Aliás, o elenco é outro grande mérito da série. Cumberbatch e Freeman tem uma química (hummmm) excelente e, mesmo com um elenco de apoio também competente, praticamente carregam a série nas costas. Todos o elenco é auxiliados por diálogos extremamente afiados que contribuem para o brilhantismo de cada episódio.

Lara Pulver como Irene Adler. Pois é…

E, para ajudar, a série é pequena. Cada temporada tem apenas 3 episódios então não precisa se desesperar caso essas linhas porcamente escritas tenham te motivado a assistir. Atualmente na terceira temporada, dá para assistir em um fim de semana tudo que já foi exibido até agora.

Obviamente, recomendo pacaraio dicunforça que perDam algumas horas e confiram essa roupagem do maior detetive do mundo #chupabatman.

Ah, uma trivia bem maneira: Gatiss e Moffat são bem conhecidos na terra da rainha por contribuírem na produção e roteiro ninguém mais ninguém menos que Dr. Who. Pois é, que bom…

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1