altbeast
WISE FWON YOUR GWAVE!!!

Pimpolhos, houve um tempo em que a Sega não era apenas uma das grandes fabricantes de consoles, disputando o mercado com a Nintendo, mas também era uma gigante dos Arcades, em sua fase áurea. Em 1985 a empresa desenvolveu uma placa de arcade chamada Sega System 16, para a qual foram criados cerca de 40 jogos, tornando esse hardware um dos mais bem sucedidos dos arcades e da empresa. Nessa leva de jogos nasceram muitos clássicos, como Golden Axe, Shinobi, E-Swat, e a pérola da qual vou falar, Altered Beast. Então pegue sua tanga, seus anabolizantes e clique em play!

Altered Beast se passa na Grécia antiga e conta a história de um sujeito conhecido como centurion (sim, centurião era um título militar romano, não faço idéia do porque usaram em um jogo na Grécia. Enfim.) que é ressuscitado por Zeus e sua língua presa para salvar Atena das garras do vilão Neff, deus do submundo (cadê o Hades?). Você passa por 5 fases de deslocamento lateral, com a famigerada mecânica de tela que se move sozinha, enfrentando inimigos diversos e pegando power-ups que te deixam mais bombado e homoerótico até se transformar em uma fera bombada e ainda homoerótica para enfrentar uma das formas de Neff no fim da fase.

altered_beast_strong_grande
Rob Liefeld aprova esse visual

Gráficos

Bonitos, detalhados e coloridos. A Sega System 16 tinha capacidade para 4096 cores e até 126 sprites na tela (sprite, sua mula, não é o refrigerante, e sim qualquer elemento na tela. Você, um inimigo, um item). O centurion é detalhado, assim como seus inimigos, as telas são bem bonitas, especialmente a primeira, e as várias formas que Neff assume são bem grandes e chamam a atenção pelos detalhes. A transformação de homem mega-bombado para fera antropomorfizada ocorre em imagens de tela cheia, e a transformação em lobo, especificamente, é muito detalhada e impressionante. Coisa linda de se ver em 1988, quando o arcade foi lançado. As fases também são bem bonitas, passando pelo cemitério grego onde o centurion estava enterrado, pelo reino do submundo, uma tal de caverna das almas, o palácio de Neff e a cidade de Dis (vai ler a Divina Comédia pra saber o que é a cidade de Dis)

altered_beast_forms
Todas as imagens das transformações. Notem qualidade das imagens e a quantidade de detalhes

Som

Se você apertou play lá em cima, está ouvindo algumas músicas bem marcantes e bem construídas. Uma coisa que sempre chama a atenção nos jogos da Sega, na época, é o cuidado com a parte musical, e embora as músicas de Altered Beast não sejam tão marcantes e fáceis de lembrar quanto as de Golden Axe, Shinobi, ou Sonic, elas cumprem seu papel. Os efeitos sonoros são ok, exceto pelas vozes. Percebemos essa incapacidade técnica principalmente com a voz digitalizada de Zeus no começo do jogo e sua língua presa. O “wise fwon your gwave” é bem conhecido na internet, procure no google. Já o “welcome to your doom” do Neff é mais aceitável, por não ter fonemas problemáticos. Erudição vocabular você vê aqui.

Jogabilidade

Tal qual Double Dragon, é aqui que o bicho pega, só que muito pior. Centurion tem botões para socos, chutes e pulo, podendo abaixar também. Ele deve pegar 3 power-ups que o deixam continuamente mais forte até se transformar no animal daquela tela, que tem poderes especiais. O lobo solta bolas de fogo, o dragão raios, o urso petrifica os inimigos, e assim vai. Tudo muito divertido, especialmente quando você se transforma, mas a execução é tão ruim que o jogo é quase quebrado. Primeiro, você não pode em hipótese alguma permitir que os inimigos te cerquem, ou você perde uma vida inteira mesmo que a barra de health esteja cheia. Eles são muito mais rápidos que você, e o tempo que levam entre um golpe e outro é maior que o tempo necessário para você se recuperar de um golpe. Resultado, se apanhar de mais de um ao mesmo tempo, não há o que fazer. Pegar os power-ups também é um problema, pois apenas um tipo de lobo branco os libera, e eles passam muito rápido pela tela, em matilhas. Você tem que matar o bicho e depois pegar o item, tornando tudo bastante frustrante. Caso ainda não tenha se transformado na fera da vez ao chegar no Neff, a tela é extendida para que você tenha mais uma chance. Isso acontece 2 vezes, se nesse meio tempo você não conseguiu pegar todos, vai ter que lutar com ele na forma humana mesmo, tornando a luta quase impossível. Se você conseguir se tornar bom o bastante para ignorar os problemas, jogar como homem-lobo, homem-dragão, homem-urso e homem-tigre é bem divertido.

HADOKEN!
HADOKEN!

Conclusão

Altered Beast não é um jogo bom. Simples assim. É divertido pela nostalgia, até porque muitos de nós conhecemos o jogo pelos ports de Mega Drive e Master System, mas basta jogar um pouco hoje para ver como é problemático. A Sega não conseguiu aqui o nível de excelência que conseguiu com Shinobi, Golden Axe e Shadow Dancer, mas que se dane, baixe um emulador, acione um cheat de invencibilidade e jogue até cair os dedos, aí ele fica legal!

Nota 5.0


Quer ver o jogo inteiro? clica aí no play!

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1