double_dragon_title

Como disse Edu Aurrai uma vez, fliperama construia caráter.

Chuchus, sabem o Enxutocast #114 – Por que eu gosto dessa merda? Não? Então vá ouvir, pombas! Enfim, lá eu comentei que algo que eu gosto mas que é uma porcaria são as primeiras gerações de beat´em ups, especialmente de arcade. Esses jogos eram injustos de propósito, pois o objetivo era tirar suas fichas. Após isso eu pensei, talvez eu devesse falar de alguns desses jogos para essa geração leite com pera que só entra em fliperama de shopping, afinal o King saiu do BdE e precisamos encher linguiça por que não? Então pegue seu taco de baseball, sua banana de dinamite e chame seu irmão gêmeo, pois vamos meter o pau em Double Dragon!

Mas vamos fazer isso direito. Se você tem som no seu computador, clique no player abaixo para uma experiência completa.

Double Dragon conta a história dos irmãos lutadores Billy e Jimmy Lee, que por alguma razão emputeceram Willy, chefe da gangue Black Warriors, levando-os a sequestrar Dona Flor Marion, interesse romântico dos dois, e agora precisam ir até o esconderijo dos caras maus enquando enchem de porrada todos os membros da gangue que encontram pelo caminho. Quer dizer, quem conta a história são os manuais dos ports do jogo para consoles, você só vê a parte da pancadaria – estamos em 1987, e os arcades não tinham muita preocupação ou capacidade técnica para contar a história em um cinematic de 10 minutos – o máximo que vemos é a gangue porrando Marion e a levando embora, enquanto os irmãos na rua saem convenientemente segundos depois. O jogo é dividido em 4 missões, cada uma com um boss no final, sendo que o último é Willie, o cara da metralhadora.

Não dava pra eles terem saído, tipo, 5 segundos antes?

Gráficos

Entre os melhores da época. Double Dragon funcionava em uma placa com vários processadores de 8 bits rodando em paralelo, e uma brilhante paleta de 384 cores. O resultado eram gráficos detalhados, backgrounds bonitos e detalhados. Os inimigos eram em grande parte palete swaps (quando você pega um personagem e muda sua a paleta de cores ara diferenciar de outros) e head swaps (mesmo corpo, cabeça trocada, como Bolo e Abobo). Os personagens e inimigos são bem detalhados e bonitos, introduzindo personagens conhecidos até hoje, como o próprio Abobo e Linda, a piranha com cabelo anos 80 de chicote. Sério, quem luta na rua com chicote?

It´s time of PAIN!

Som

Os sons são meio genéricos mas bem claros, sendo basicamente gemidos de gente apanhando e batendo. A música, por outro lado, é marcante até hoje – se você apertou play deve estar percebendo. O compositor Kazunaka Yamane mandou muito, muito bem, com alguns dos primeiros temas que as pessoas lembram depois de anos. O tema da primeira fase, do esconderijo dos Black Warriors, e principalmente o tema de abertura são muito, muito fodas.

Você tinha o ímpeto de gastar todas as suas fichas ali!

Jogabilidade

É aí que o bicho pega… a princípio, deveria ser muito boa. Você tem 3 botões, pulo, soco e chute. Ande na direção de um inimigo meio retorcido por ter apanhado e você pode segurá-lo pelo cabelo. Com chute você dá joelhadas na cara, e com soco você o joga. Pulo e soco ou chute dá uma voadora, sendo um botão para cada lado – reminiscência de Renegade, provavelmente. Dois toques para frente dão uma cabeçada, soco mais pulo uma cotovelada para trás, e chute mais pulo um chute giratório para trás. Existe uma variedade de armas que podem ser tomadas dos inimigos, como dinamites, tacos de baseball e facas. Enorme variedade, não?
Só que na prática, você não usa nada disso. Primeiro, os inimigos são espertos. Eles se afastam e dão a volta de você está virado para eles, então poucas vezes você vai conseguir acertar uma voadora ou uma sequência de socos. Eles também tendem a tentar te certar e atacar ao mesmo tempo, o que é na verdade bem inteligente. O problema é, como já comentei antes, o jogo é injusto, assim como outros beat´em ups da época. Você é atingido muito mais fácil do que atinge. Para acertar o oponente, é necessário estar na mesma linha deles, enquanto eles não tem essa limitação. Geralmente, se você é cercado, não há muito o que fazer além de apanhar até morrer. Tem outros agravantes também. Na fase da floresta tem uma ponte quebrada que precisa ser pulada para prosseguir. Caso erre, uma vida inteira é perdida. Só que você cai antes do sprite da ponte acabar, não tem como saber exatamente onde você cai de fato. E o pulo tem precisão de poucos pixels, então cansei de ver gente chegar ali com todas as vidas e perder a ficha. O jogo está sendo babaca de propósito. Na última fase, tem pedras que saem da parede e te atingem de forma totalmente aleatória, não há tempo de reação que permita fazer qualquer coisa. No fim das contas, você passa o jogo inteiro dando cotoveladas e torcendo pra não morrer nessas partes.

Arcades foram destruídos por causa desse pulo. Um minuto de silêncio por eles

Conclusão

Double Dragon teria tudo para ser um jogo memorável. É bonito, a musica é sensacional, os inimigos são interessantes e tem variedade de movimentos, mas termina sendo um jogo medíocre. Tente jogar em um emulador sem usar cotoveladas. Você provavelmente vai ficar puto antes de sair da primeira fase, supondo que consiga passar dela. No entanto, trouxe alguns paradigmas que vemos até hoje. Toda vez que jogar um multiplayer cooperativo, agradeça aos irmãos Lee. No mais, só vale pela nostalgia mesmo.

Nota 6.5

COMPARTILHAR
Artigo anteriorO cão e o mago
Próximo artigoBom Dia!
  • Pingback: Telejogo do Baile - Altered Beast - Baile dos Enxutos()

  • Fernando

    Saudades do tempo do velho Fliperama.

  • Fernando

    Saudades do tempo do velho Fliperama.

  • eu cretino

    cara, eu paguei cem dilmetas num mega driver 2 só pra jogar top gear e mortal ultimate,acredita nisso? eu sou um cara feliz por causa disso

  • eu cretino

    cara, eu paguei cem dilmetas num mega driver 2 só pra jogar top gear e mortal ultimate,acredita nisso? eu sou um cara feliz por causa disso

  • eu cretino

    e double dragon boa era a de luta no fliperama lembram? tinha a rebecca e o ninjinha piloto de avião que eram apelões que só a porra

  • eu cretino

    e double dragon boa era a de luta no fliperama lembram? tinha a rebecca e o ninjinha piloto de avião que eram apelões que só a porra

  • eu cretino

    aê japa do inferno,sensacional esse post hein? pura nostalgia cara,eu não joguei esse jogo no fliper não,esse eu joguei no megadrive mesmo bwahahaha,na epoca dos fliperamas eu só jogava formula 1…….epoca bos na qual eu trocava garrafas de cervejas e de pinga por fichas deixando minha familia doida bwahahahahaha….valeu

    • Caralho, roubava dinheiro da igreja também?

      • eu cretino

        não porque não tinha igreja perto de casa,senão……….bwahahahahaha

  • eu cretino

    aê japa do inferno,sensacional esse post hein? pura nostalgia cara,eu não joguei esse jogo no fliper não,esse eu joguei no megadrive mesmo bwahahaha,na epoca dos fliperamas eu só jogava formula 1…….epoca bos na qual eu trocava garrafas de cervejas e de pinga por fichas deixando minha familia doida bwahahahahaha….valeu

    • Caralho, roubava dinheiro da igreja também?

      • eu cretino

        não porque não tinha igreja perto de casa,senão……….bwahahahahaha

  • Renan

    Fizeram um jogo solo muito legal do Abobo, que emula alguns jogos famosos. Uma verdadeira homenagem à época 8-bits.

  • Canoa Furada

    Fizeram um jogo solo muito legal do Abobo, que emula alguns jogos famosos. Uma verdadeira homenagem à época 8-bits.

  • O pão do céu

    Que jogo foda, cara. Acho que a versão do Mega drive é igualzinha. Essa música de 8 bits é nostálgica…

  • O pão do céu

    Que jogo foda, cara. Acho que a versão do Mega drive é igualzinha. Essa música de 8 bits é nostálgica…

  • Bob_Balburdia

    Bom postE.
    Deviam fazer uma matéria sobre as outras versões do jogo, desde a versão do game boy advance ( joguei no emulador, muito bom) até o double dragon neon.

  • Bob Balburdia

    Bom postE.
    Deviam fazer uma matéria sobre as outras versões do jogo, desde a versão do game boy advance ( joguei no emulador, muito bom) até o double dragon neon.

  • starscream2

    Legal ler o post com o áudio do jogo. Dá (ui) uma sensação de nostalgia. E você está sendo injusto Leo. Double Dragon era menos apelão do que Dragon Ninja ou Strider, por exemplo. No Double Dragon, você podia terminar o jogo com uma ficha, se usasse a cotovelada sempre e se não perdesse todas as vidas na ponte.

    Para acertar o oponente, é necessário estar na mesma linha deles, enquanto eles não tem essa limitação.

    Isso não é verdade. Em diversos momentos você podia se posicionar um pouco abaixo da linha do adversário e mandar socos no cara. Aliás, esse era um dos modos mais fáceis pra derrotar o Willy, já que você podia ficar de frente pra ele e fora da linha de tiro.

    • Esse é o problema, cara. sim, você podia terminar o jogo com a cotovelada. Só a cotovelada. Nada mais que a cotovelada. Zzzzzzzzzzzzz…
      O jogo não foi pensado para ser jogado dessa forma, sacou? Se tentar usar os outros golpes, você falha miseravelmente.

      • marcosr.

        Considero Double Dragon II para NES o melhor DD já feito como tb um dos melhores beat’ em ups, a versão de GBA é mt boa tb.

        Não joguei mt DD no fliperama, era mt novo, minha época foi mais Final Fight, Captain Comando, Pit Fighter e TMNT(q só tinha uma vida por crédito). Era uma mistura de alegria com frustração, jogos mt roubados tirando o Captain Commando.

        • Arilus

          Sempre achei a do Master System bem melhor. A do NES é bacana a beça também, mas no Master tinha 2 players ao mesmo tempo, mesmo que isso comprometesse o vídeo.

          • Anubis_Necromancer

            Essa diferença entre o Master e o Nes sempre dividiu o pessoal que é fã do game. Por um lado, poder jogar multi era foda, mas era podre demais…
            Por outro, os gráficos detalhados e o modo Versus era muito acima da média, ainda mais para o Nes.
            Sinceramente, até hoje não sei qual é o melhor.

  • starscream2

    Legal ler o post com o áudio do jogo. Dá (ui) uma sensação de nostalgia. E você está sendo injusto Leo. Double Dragon era menos apelão do que Dragon Ninja ou Strider, por exemplo. No Double Dragon, você podia terminar o jogo com uma ficha, se usasse a cotovelada sempre e se não perdesse todas as vidas na ponte.

    Para acertar o oponente, é necessário estar na mesma linha deles, enquanto eles não tem essa limitação.

    Isso não é verdade. Em diversos momentos você podia se posicionar um pouco abaixo da linha do adversário e mandar socos no cara. Aliás, esse era um dos modos mais fáceis pra derrotar o Willy, já que você podia ficar de frente pra ele e fora da linha de tiro.

    • Esse é o problema, cara. sim, você podia terminar o jogo com a cotovelada. Só a cotovelada. Nada mais que a cotovelada. Zzzzzzzzzzzzz…
      O jogo não foi pensado para ser jogado dessa forma, sacou? Se tentar usar os outros golpes, você falha miseravelmente.

      • NerdBazingueiroDoJovemNerd

        Considero Double Dragon II para NES o melhor DD já feito como tb um dos melhores beat’ em ups, a versão de GBA é mt boa tb.

        Não joguei mt DD no fliperama, era mt novo, minha época foi mais Final Fight, Captain Comando, Pit Fighter e TMNT(q só tinha uma vida por crédito). Era uma mistura de alegria com frustração, jogos mt roubados tirando o Captain Commando.

        • Arilus

          Sempre achei a do Master System bem melhor. A do NES é bacana a beça também, mas no Master tinha 2 players ao mesmo tempo, mesmo que isso comprometesse o vídeo.

          • Anubis_Necromancer

            Essa diferença entre o Master e o Nes sempre dividiu o pessoal que é fã do game. Por um lado, poder jogar multi era foda, mas era podre demais…
            Por outro, os gráficos detalhados e o modo Versus era muito acima da média, ainda mais para o Nes.
            Sinceramente, até hoje não sei qual é o melhor.

  • Anubis_Necromancer

    Rever esse clássico, me fez lembar agora de um canal do Youtube, onde eles comparam todos os ports de um determinado jogo.


    http://www.youtube.com/watch?v=zfQ80UMlFTo

    Conversando com eles, me falaram que gostaira de refazer esse video, com as novas versões que sairam. Como ade Android, a Noen e a do Zeebo (considerado o melhor jogo do console).

  • Anubis_Necromancer

    Rever esse clássico, me fez lembar agora de um canal do Youtube, onde eles comparam todos os ports de um determinado jogo.


    http://www.youtube.com/watch?v=zfQ80UMlFTo

    Conversando com eles, me falaram que gostaira de refazer esse video, com as novas versões que sairam. Como ade Android, a Noen e a do Zeebo (considerado o melhor jogo do console).

    E se bem lembro (ou não…), ele foi fonte de inspiração de um manwha que ganhou até versão live com o Donnie Yen e Nicholas Tse, Dragon Tiger Gate.

    (cuja sequencia até hoje dizem está sendo feita…)

  • André Luiz da Silva

    GO Ninja, Go Ninja Go!

  • André Luiz da Silva

    GO Ninja, Go Ninja Go!

  • Avatar Scan 1 – Flango

    Cadillacs and Dinossaur foi o unico(exceto se metal slug contar) dos Beat”s in up que lembro ter jogado em fliperamas, a maioria que joguei foi pagando meia-hora no super-nintendo

    • Anubis_Necromancer

      Juvenil você, hein rapaz?

      • Avatar Scan 1 – Flango

        não disse que nunca joguei outros, disse que só lembro desses

    • Robin Hood

      Na minha época, eu pagava pra jogar no Atari 🙂

      • Anubis_Necromancer

        Eu lembro dessas locadoras de Atari, e nes.
        Tinha uma desas perto de casa, Só mais tarde foram trazer o Master (que era caro…). e em seguida um Mega Drive chinês.

        • Robin Hood

          E aqueles jogos pra maiores de 18 do atari que o dono só deixava os garotos maiores jogarem? (mas ninguém impedia a gente de olhar)

    • eu cretino

      voce ja salvou a cadillac com uma ficha só?

  • Cadillacs and Dinossaur foi o unico(exceto se metal slug contar) dos Beat”s in up que lembro ter jogado em fliperamas, a maioria que joguei foi pagando meia-hora no super-nintendo

    • Anubis_Necromancer

      Juvenil você, hein rapaz?

    • Robin Hood

      Na minha época, eu pagava pra jogar no Atari 🙂

      • Anubis_Necromancer

        Eu lembro dessas locadoras de Atari, e nes.
        Tinha uma desas perto de casa, Só mais tarde foram trazer o Master (que era caro…). e em seguida um Mega Drive chinês.

        • Robin Hood

          E aqueles jogos pra maiores de 18 do atari que o dono só deixava os garotos maiores jogarem? (mas ninguém impedia a gente de olhar)

    • eu cretino

      voce ja salvou a cadillac com uma ficha só?

  • O_Comentarista

    Final Fight era melhor.

    • marcosr.

      Final Fight é de 90.

  • O_Comentarista

    Final Fight era melhor.

    • NerdBazingueiroDoJovemNerd

      Final Fight é de 90.

  • Anubis_Necromancer

    Bons tempos das casas de fliperamas, com seus sons característicos e os valentões que “pediam” uma ficha para jogar ou até mesmo se apossar da que vc usava.

    • Marcão Sparcos

      E aqueles fliperamas que tinham um cinzeiro onde os filhas da puta ficavam fumando?

      • Anubis_Necromancer

        Com akeles manches em corta de seta pra cima Fazia furos na mão XD

    • Robin Hood

      E as máquinas de fliperama mesmo, com bolinhas, que você batia nelas a toda hora pra bolinha não cair e o dono do fliperama ficava fulo da vida com medo dela quebrar?

      • Anubis_Necromancer

        Pois é.
        Muita gente costuma confundir os fliperamas com os pinball.

    • Aquela clássica de quando vc tava jogando um MK básico, vc perdeu a primeira luta e ele chega e fala “deixa eu ir ai, pra garantir a ficha”, porra vei! Muito bom, tempos que não voltam mais :

      • Anubis_Necromancer

        Somos velhos chatos e rancorosos…
        Não gostava de alguns jogos de nave.
        Tinha uns que eram bullet hell pra caralho!!!!!!

        Tipo Aero Fighters (Sonic Wings na Terra do Leo)

        • Po mano velho nem sou tanto, e que aqui em Bsb tinha uns lugares que eram cheios deles. Tinha não, tem, basta procurar.
          Passei bons tempos no Metal Slug, Afterburner, MK, De volta para o futuro, fora os pinballs.

        • Robin Hood

          Velho não, por favor. Como diziam os antigos, a idade está na cabeça, e todos os dias eu tento convencer as lindas moçoilas dessa verdade incontestável (embora aparentemente elas não se sintam muito convencidas)

          • Rapaz essa historia de idade esta na cabeça e verdade, tenho duas décadas de vida e geral fala que sou um velho preso no corpo de um guri.

        • eu cretino

          puta jogo da hora cara,galaga(é assim que se escreve?) era muito loko

  • Anubis_Necromancer

    Bons tempos das casas de fliperamas, com seus sons característicos e os valentões que “pediam” uma ficha para jogar ou até mesmo se apossar da que vc usava.

    • Marcão Sparcos

      E aqueles fliperamas que tinham um cinzeiro onde os filhas da puta ficavam fumando?

      • Anubis_Necromancer

        Com akeles manches em forma de seta pra cima Fazia furos na mão XD

    • Robin Hood

      E as máquinas de fliperama mesmo, com bolinhas, que você batia nelas a toda hora pra bolinha não cair e o dono do fliperama ficava fulo da vida com medo dela quebrar?

      • Anubis_Necromancer

        Pois é.
        Muita gente costuma confundir os fliperamas com os pinball.

    • Aquela clássica de quando vc tava jogando um MK básico, vc perdeu a primeira luta e ele chega e fala “deixa eu ir ai, pra garantir a ficha”, porra vei! Muito bom, tempos que não voltam mais :

      • Anubis_Necromancer

        Somos velhos chatos e rancorosos…
        Não gostava de alguns jogos de nave.
        Tinha uns que eram bullet hell pra caralho!!!!!!

        Tipo Aero Fighters (Sonic Wings na Terra do Leo)

        • Po mano velho nem sou tanto, e que aqui em Bsb tinha uns lugares que eram cheios deles. Tinha não, tem, basta procurar.
          Passei bons tempos no Metal Slug, Afterburner, MK, De volta para o futuro, fora os pinballs.

        • Robin Hood

          Velho não, por favor. Como diziam os antigos, a idade está na cabeça, e todos os dias eu tento convencer as lindas moçoilas dessa verdade incontestável (embora aparentemente elas não se sintam muito convencidas)

          • Rapaz essa historia de idade esta na cabeça e verdade, tenho duas décadas de vida e geral fala que sou um velho preso no corpo de um guri.

        • eu cretino

          puta jogo da hora cara,galaga(é assim que se escreve?) era muito loko

  • Prefiro o filme com o Mark Dacascos.. HUHEUHUAEHUAEHUEHU

    • Robin Hood

      Mark Dáocasco? Quem viu, sabe que o melhor era o Bruce Leroy, que daria uma surra no Remo, que chutaria as bolas do grande dragão branco, que por sua vez daria uns cascudos no Mark DáoCasco 🙂

    • André Luiz da Silva

      Pior que eu vir muito isso na sessão da tarde, e gostava tenho vergonha disso.

      • [2]

      • Aquaman de BH

        Pois é. Nem achava tão ruim. Tinha tanto filme ruim. Filmezinho anos 80, aventura, comédia e porrada.

  • Prefiro o filme com o Mark Dacascos.. HUHEUHUAEHUAEHUEHU

    • Robin Hood

      Mark Dáocasco? Quem viu, sabe que o melhor era o Bruce Leroy, que daria uma surra no Remo, que chutaria as bolas do grande dragão branco, que por sua vez daria uns cascudos no Mark DáoCasco 🙂

    • André Luiz da Silva

      Pior que eu vir muito isso na sessão da tarde, e gostava tenho vergonha disso.

      • [2]

      • Aquaman, O Lego Emo

        Pois é. Nem achava tão ruim. Tinha tanto filme ruim. Filmezinho anos 80, aventura, comédia e porrada.