Desde que não morra a personagem da Scarlett…

Muito se tem especulado sobre os dois próximos filmes dos Vingadores (que, na verdade, deveriam ser um só). Principalmente no quesito mortes. Kevin Feige e o diretor Joe Russo já deram a entender que os fãs devem esperar algumas surpresas desagradáveis. Resolvi então aproveitar o ensejo e dizer quem eu acho que tem chances de comer grama pela raiz!

Capitão América

Este é candidato a bater as botas desde a sua primeira aparição. Mesmo tendo um ótimo filme no currículo – Capitão América 2: O Soldado Invernal (Capitain America: The Winter Soldier, 2014) – e arrecadado bem com Capitão América: Guerra Civil (Capitain America: Civil War, 2016), a verdade é que o personagem está muito além da capacidade interpretativa de Chris Evans. Ele não acertou o tom e o Capitão acabou tendo um impacto nos Vingadores menor do que os fãs esperavam. Evans já avisou que assinou uma extensão do contrato para mais um filme e depois estará fora da Marvel.

Evans mostrando toda a sua capacidade interpretativa para convencer como um veterano da Segunda Guerra Mundial… Óbvio que não deu!
Recomendação do Sorg

Penso também que é desejo do Estúdio que haja uma morte realmente impactante, algo beeeeeeeem heróico, que não seja outro traque molhado como o fim do Mercúrio (Aaron Johnson) em Vingadores: A Era de Ultron (Avengers: Age of Ultron, 2015).

“Steve, por curiosidade: você já refez seu testamento? Tipo, pra quem você deixou o escudo?”

Indo além, é bom lembrar que é muito celebrada a fase do Capitão nas hq’s escritas por Ed Brubaker, em que ele é substituído pelo Bucky (Sebastian Stan). Acho MESMO que o Capitão vai dessa pra DC melhor!

E ainda tem a segunda opção de substituto. Que deve se tornar a primeira, se a Disney não quiser ser acusada de racista pela galera ativista do Facebook e do Twitter!

Gavião Arqueiro

Antes de mais nada, é um personagem tão bucha, mas tão bucha, que mesmo na fase quadrinhística recente, em que fez sucesso, escrita pelo Matt Fraction, sua sidekick roubou o título pra ela em um determinado momento e ninguém achou ruim…

A gatinha aí era uma personagem bem mais interessante. Mais uma candidata a substituta?

Além disso, Jeremy Renner, apesar de parecer um sujeito boa praça, tem falado mal do seu trabalho para a Marvel, pois sente suas expectativas em relação ao personagem frustradas. Em Os Vingadores (The Avengers, 2012), ele chegou a pedir que matassem o Gavião, incomodado por ele ter se tornado um escravo do Loki (Tom Hiddleston) durante boa parte da história.

“É sério! Eu só topei esse trabalho, porque pensei que os nossos personagens iriam se envolver amorosamente!” “Num filme da Disney? Você é mesmo um bocoió, Jerry!”

Indo novamente pelo lado “impacto”, é bom lembrar que, ao contrário da imensa maioria de personagens utilizados pela Marvel no cinema, o Gavião Arqueiro tem família, como mostrado em A Era de Ultron. Isso garantiria uma boa carga de emoção. Sério, quem iria chorar pela morte do Homem-Formiga (Paul Rudd), por exemplo?

Nas hq’s, o cachorro dele é mais foda do que o próprio Gavião!

Mas o Gavião Arqueiro sempre pode apelar, né?

 

Nebula

Não creio que os Guardiões da Galáxia sairão incólumes desta saga contra o Thanos (Josh Brolin). O pessoal da Marvel já declarou que objetiva fazer do amante da Morte o “Darth Vader desta geração”. Heresias à parte, nada melhor do que matar a filha traidora, para mostrar que ele não está pra brincadeiras.

“Sabe o que seria legal? Uma ‘Baby Nebula’! Sério, quem não iria querer uma boneca azul e careca, armada e que fala ‘Vou matar você!”?

Ok, uma justificativa bem nhé, já que o Thanos nunca esteve nem aí pra prole adotada dele. Mas convenhamos: vão matar quem? Ninguém do grupo principal, né? Então, Nebula (Karen Gillan), desculpa aí, mas é você mesma quem deve dançar com o demônio à luz do luar!

Thor

Com certeza, ele não morrerá nos eventos de Thor: Ragnarok, mas algumas pistas vem sendo plantadas, desde A Era de Ultron, de que o Deus do Trovão, interpretado por Chris Hemsworth, deverá ir pro Valhalla. Até porque, em uma análise fria, ele é o protagonista dos filmes mais fracos da Marvel até aqui, principalmente se levarmos em conta o potencial do personagem, que tinha a seu favor um gigantesco cast de coadjuvantes e uma mitologia bem construída, que vinha de fora do mundo das hq’s. Infelizmente, se fez uma equivocada opção pela “comédia romântica”. Se há verdadeiros indícios de mudança de tom no último filme da trilogia, é que a “comédia” aumentará, tomando o espaço do “romance”.

Segundo o Ckreed, esta cena sem sentido, que foi limada de A Era de Ultron, era “fan service”.

Também é preciso dizer que Hemsworth terminou sucumbindo aos roteiros fracos e entregando um Thor esquecível, que se tornou secundário em seus próprios filmes, onde brilhou Loki, que aproveitou para repetir a dose no primeiro Vingadores e, pelas reações dos fãs aos trailers, o mesmo deverá acontecer agora, pois tanto Hela (Cate Blanchett) como o digitalmente pouco convincente Hulk (Mark Ruffalo) chamaram muito mais a atenção que o agora descabelado príncipe de Asgard!

Homem de Ferro

Aqui não TEM como dourar a pílula: a Disney adoraria se ver livre do ator Robert Downey Jr., que é duro nas suas negociações de contrato, adora dar uma esnobada nos roteiros e deixou bem claro que não tem o menor interesse em fazer um novo filme solo do Tony Stark. Talvez por isso mesmo a Casa do Mickey esteja buscando “cansar a imagem” do ator, usando de “liberdades criativas” para dar-lhe papel central no Universo Marvel cinematográfico – entre elas, ter sido ele, e não Hank Pym (Michael Douglas), quem criou o Ultron. Ser o recrutador do jovem Homem-Aranha (Tom Holland) é outra, pois, convenhamos, este papel faria muito mais sentido nas mãos do Nick Fury (Samuel L. Jackson) ou mesmo nas do Capitão América. A superexposição já está fazendo efeito: fãs reclamaram do tempo de tela que ele teve em filmes de “outras franquias”, como Capitão América: Guerra Civil e Homem-Aranha: De Volta ao Lar (Spider-Man: Homecoming, 2017).

“Que se f#%@ essa m*&$@! Eu vou beber!”

Por outro lado, a sua identificação com o personagem praticamente impede que qualquer outro ator pegue o bonde andando e se torne o “novo” Stark. Se morrer (ou ficar em coma…), provavelmente será substituído como Homem de Ferro, mas não como Tony Stark. É de se indagar se a “substituição” do personagem nos quadrinhos, por uma jovem mulher negra, não foi um “laboratório” do estúdio para testar a aceitação do público (e, claro, colocar o público “gritador” do lado do Estúdio).

Se o Tony morrer e a Riri não ganhar um filme LOGO, o pessoal vai querer boicotar a versão live-action da Pequena Sereia!

Hulk

Esse pode morrer por uma questão bem boba: a Marvel não pode fazer um filme solo com o personagem. Além disso, é bom lembrar que o Hulk é um personagem digital, que gera mais trabalho nas filmagens e maiores gastos com efeitos especiais.

Não é à toa que o Thanos agora quer a Hela… Ele perdeu a legítima Morte pro maior super-herói de TODOS!

Bom, é isso. Estas são as minhas apostas. E vocês? Quem acham que vai “de encontro ao seu destino final” desta vez só para ser ressuscitado em Vingadores 5?

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1