Injustice-Gods-Among-Us-Ultimate-Edition

Porque ninguém tinha dúvida alguma de que isso ia acontecer, né?

Olha só, meu chuchus, saiu o trailer da inevitável e hoje em dia obrigatória Ultimate Edition (ou Game Of The Year ou whatever esses caras chamem, mas é sempre a versão com todos os DLCs) de Injustice – Gods Among Us, aquele jogo que é puro fantastiquismo que fizemos uma grande cobertura, inclusive entrevistando o desenhista da HQ prequel do jogo – posts esses que entraram no cu do UOL e nunca mais saíram. Enfim, sem mais delongas, o trailer:

Crianças, pra quem gosta de um bom jogo de luta, eu recomendo muito. A cadência é totalmente diferente de um Street Fighter, lógico, lembrando mais Mortal Kombat, masa seu modo é um puta jogo. Essa versão vai vir com todas as skins e lutadores que saíram para DLC (Lobo, Ajax, Batgirl, Scorpion, Zod e Zatanna).

Pra quem é deceneco, principalmente, eu recomendo. Porque não importa o que Snyder e companhia digam, o modo história deste jogo é o mais próximo que vocês vão ter de um filme da Liga da Justiça. Buhahahahahahahah!!!

  • Em tempo, tenho que dizer que comprei aquele DC vs Mortal Kombat, e me decepcionei, os gráficos são horríveis, parecem os da época do Snes! E é isso mesmo, o Scorpion faz uma participação nesse novo jogo da DC???

  • Em tempo, tenho que dizer que comprei aquele DC vs Mortal Kombat, e me decepcionei, os gráficos são horríveis, parecem os da época do Snes! E é isso mesmo, o Scorpion faz uma participação nesse novo jogo da DC???

  • corto_superior

    Gráficos legais,mas para personagens modafoca-cósmicos deveria ter algo como a mecânica/jogabilidade de DBZ Budokai.Nunca gostei de MK.

  • corto_superior

    Gráficos legais,mas para personagens modafoca-cósmicos deveria ter algo como a mecânica/jogabilidade de DBZ Budokai.Nunca gostei de MK.

  • A Mãe dos Leitores

    Por isso não vale a pena comprar jogos de luta logo que são lançados, meus macaquinhos.

    • Aquaman de BH

      A Capcom que o diga…, 300 versões remix, Ultimate, Blaster, Modafocka, Hiper, de Street Fighter 4.

      • A Mãe dos Leitores

        Isso sem esquecer do Ultimate Marvel vs Capcom 3 que foi lançado nem 5 meses depois da primeira versão (e logo que lançaram, a Capcom parou de atualizar o anterior e deixou todo mundo que comprou o primeiro sem patchs de atualização e faltando um monte de coisas básicas que eles colocaram na nova versão).

      • Carmine

        Pra falar a verdade,isso rola desde o Street Fighter 2.

    • Hoje em dia isso vale para qualquer jogo, mãe! E a edição completa costuma ser mais barata que a capada de lançamento!

      • A Mãe dos Leitores

        Bons os tempos onde você comprava um jogo e ele vinha completo.

        Hoje em dia você paga por um game e recebe a versão beta dele. Só conseguindo ter a versão que você deveria ter desde o início através de patches e mais patches.

        • Majjin

          Não quero parecer malcriado com a senhora, mas isso acontece a muito tempo, existem varias versões, principalmente em arcade, mas em consoles domesticos do mesmo jogo, que so receberam atualizações. E relançar o mesmo jogo depois com mais coisas… a capcom faz isso a MUITOS anos.

          • A Mãe dos Leitores

            Eu sei, meu mundo. Mas essa prática está mais forte do que nunca nessa geração de consoles. Muitas desenvolvedoras só se importam com o prazo e o lucro, não terminando ou polindo um game o suficiente, temendo não conseguir poder lançar em determinada data que será lucrativa para ela. Basta ver a quantidade de games com bugs, problemas no modo online, falta de planejamento nos servers, etc, que saíram um atrás do outro seguidamente mês após mês (e tendo que ser consertados via patches após a compra). Virou rotina. Quase nunca um jogo está em condições ideais para ser comercializado, mas mesmo assim ele é (veja o caso de Diablo III, o novo Sim City e até mesmo o recente Battlefield 4 para PCs ).

        • Isso é foda, né, cara?A gente já compra o jogo e depois eles arrancam mais dinheiro como se a gente tivesse pagando por “conteúdo extra”, e não pelo resto do próprio jogo.

          • A Mãe dos Leitores

            Exatamente, meu pão com manteiga. Para mim, conteúdo extra a ser pago deveria ser algo que mantivesse o jogo vivo mesmo depois de meses após seu lançamento. Cito como exemplo o modo Zumbi de Red Dead Redemption que deu uma sobrevida ao game mesmo depois de meses após lançado.

      • Vdomiciano

        Pior é jogo q vende dlc q você consegue desbloquear no meio da campanha – Persona 4 Arena se quiser tu paga pra destravar novas vozes de narração, sendo q se tu jogando as destrava.

  • A Mãe dos Leitores

    Por isso não vale a pena comprar jogos de luta logo que são lançados, meus macaquinhos.

    • Aquaman, O Lego Emo

      A Capcom que o diga…, 300 versões remix, Ultimate, Blaster, Modafocka, Hiper, de Street Fighter 4.

      • A Mãe dos Leitores

        Isso sem esquecer do Ultimate Marvel vs Capcom 3 que foi lançado nem 5 meses depois da primeira versão (e logo que lançaram, a Capcom parou de atualizar o anterior e deixou todo mundo que comprou o primeiro sem patchs de atualização e faltando um monte de coisas básicas que eles colocaram na nova versão).

      • Léo Belmont

        Pra falar a verdade,isso rola desde o Street Fighter 2.

    • Barragem da Samarco

      Hoje em dia isso vale para qualquer jogo, mãe! E a edição completa costuma ser mais barata que a capada de lançamento!

      • A Mãe dos Leitores

        Bons os tempos onde você comprava um jogo e ele vinha completo.

        Hoje em dia você paga por um game e recebe a versão beta dele. Só conseguindo ter a versão que você deveria ter desde o início através de patches e mais patches.

        • Não quero parecer malcriado com a senhora, mas isso acontece a muito tempo, existem varias versões, principalmente em arcade, mas em consoles domesticos do mesmo jogo, que so receberam atualizações. E relançar o mesmo jogo depois com mais coisas… a capcom faz isso a MUITOS anos.

          • A Mãe dos Leitores

            Eu sei, meu mundo. Mas essa prática está mais forte do que nunca nessa geração de consoles. Muitas desenvolvedoras só se importam com o prazo e o lucro, não terminando ou polindo um game o suficiente, temendo não conseguir poder lançar em determinada data que será lucrativa para ela. Basta ver a quantidade de games com bugs, problemas no modo online, falta de planejamento nos servers, etc, que saíram um atrás do outro seguidamente mês após mês (e tendo que ser consertados via patches após a compra). Virou rotina. Quase nunca um jogo está em condições ideais para ser comercializado, mas mesmo assim ele é (veja o caso de Diablo III, o novo Sim City e até mesmo o recente Battlefield 4 para PCs ).

        • Isso é foda, né, cara?A gente já compra o jogo e depois eles arrancam mais dinheiro como se a gente tivesse pagando por “conteúdo extra”, e não pelo resto do próprio jogo.

          • A Mãe dos Leitores

            Exatamente, meu pão com manteiga. Para mim, conteúdo extra a ser pago deveria ser algo que mantivesse o jogo vivo mesmo depois de meses após seu lançamento. Cito como exemplo o modo Zumbi de Red Dead Redemption que deu uma sobrevida ao game mesmo depois de meses após lançado.

      • Victor Domiciano

        Pior é jogo q vende dlc q você consegue desbloquear no meio da campanha – Persona 4 Arena se quiser tu paga pra destravar novas vozes de narração, sendo q se tu jogando as destrava.