Mais um tie in do Robin Hood para a treta civil!

Era uma noite quente e úmida. Se alguém estivesse olhando para o céu e este acaso estivesse minimamente visível apesar da poluição, poderia ver algo parecido com uma estrela cadente cruzando por cima dos prédios da cidade. Mas não era um meteoro o que brilhava por naquele momento, e sim, o herói das multidões, o defensor dos oprimidos e caloteiro de todas as ocasiões conhecido por todos pela alcunha de ROBIN HOOD!! (sim, ele nos paga pra fazermos esses elogios. Embora esteja com o pagamento atrasado. Tipo, um ano atrasado).

O nosso atento leitor, ao ler o texto acima, pode estar se perguntando: “Se a única coisa que o inútil (“inútil é a MÃE!”) do Robin Hood pode fazer é disparar flechas, e diga-se, muito mal por sinal, como é que ele está voando por cima da cidade? ” A resposta, caro leitor, é que ele não estava exatamente voando, voando. O mais correto seria dizer caindo! Sim, pois após ter tido a bunda humilhantemente chutada na nossa última edição pelo clone deformado, do já meio que deformado por natureza  POLVO ARANHA (o qual se provou ser na verdade o também deformado Dan Slott !), o famoso ladrão que roubava dos ricos e guardava tudo na conta poupança para um dia, quem sabe, se desse na telha, repartir com os pobres, foi jogado tão longe que a força da gravidade foi pouco para mantê-lo no chão. No entanto, como tudo que sobe – a não ser o preço das compras do supermercado – tem que descer, Robin agora estava caindo e, coincidentemente, em direção ao seu bairro. Mais coincidentemente ainda, não só ao seu bairro, mas à sua própria rua, na qual, vejam só que coincidência, havia uma pilha de lixo, em cima do qual, pra terminar as coincidências, tinha um colchão que serviu para amortecer a sua queda. O intrometido leitor pode, mais uma vez, estar se perguntando como é possível tantas coincidências. Mas não esqueçamos, caríssimo leitor, de que Robin Hood é o herói desta história e se ele morresse no primeiro parágrafo não haveria nada para contar. E, além do mais, nós não receberíamos o que ele nos deve. Portanto, aguarde um pouco, pois se ele continuar sem nos pagar, com sorte ele não passa do terceiro e você poderá ir fazer alguma coisa de útil, como sua declaração do imposto de renda por exemplo. Sim, isso mesmo. Aquela que você está pensando em sonegar pelo menos uns 50 por cento. Seu sem vergonha!

Arrastando-se para dentro de sua casa, com muito mais do que só o seu orgulho ferido, Robin, sentindo-se humilhado ao perceber que suas flechas não fizeram nem mesmo cócegas nos famigerados trutas versão 2.0, decide tomar uma terrível decisão. Remexendo na sua estante de bugigangas, tranqueiras e gibis do século passado, ele, afinal, encontra o que estava procurando: o livro que poderia mudar o seu destino!

Robin nunca teve muito tempo para ler por completo aquele tomo arcano (o qual tinha adquirido por  R$ 1,99 numa liquidação do Mercado Livre e cujo dono anterior garantia que tinha pertencido a um mago tibetano renegado que resolvera repartir seus conhecimentos com o mundo –  bem, o fato de que ele fundara um templo de ioga e auto-ajuda no segundo andar de uma padaria não muito recomendável não vinha ao caso!)

O NECRONOMICON É FICHINHA PERTO DISSO AQUI!
Recomendação do Sorg

O paladino dos fracos e oprimidos não gostava do que estava prestes a fazer, mas não via outra alternativa. Por fim, juntou toda a sua coragem (a qual não era muita) e começou a recitar certas palavras mágicas, as quais apenas os mais antigos sábios um dia tiveram a coragem de ouvir:

Robin: SALAGADULA, MEXICABULA, BIBIDI-BOBODI-BÚ! BIBIDI-BOBODI, BIBIDI-BOBODI, BIBIDI-BOBODI-BÚ!!! (se não entendeu a referência, você é muito novinho pra estar na internet até essas horas. Vai dormir, criança!)

Aos poucos, uma névoa se formou ao redor do aposento, e uma voz gutural ecoou nas trevas do imóvel cuja conta de luz não tinha sido paga:

“QUEM… OUSA… ME CONVOCAR!?!”

ONOMATOPÉIA DE TROVÃO AO FUNDO, MAIS UNS EFEITOS ESPECIAIS QUE SÃO UMA BRASA, BICHO!

Robin: DORMAMMU! EU VIM PARA BARGANHAR!!!

“_BUAHAHAHA, pois você convocou o deus errado, mortal! Meu nome não é Dormenú (ou sei lá como se pronuncia esse negócio). Eu sou O TODOPODEROSO…(pausa dramática!)… ANÚBIS NECROMANCER!!”  (Onomatopéia de trovão ao fundo, só que dessa vez ainda mais alto!) 

Robin: Anu…A Núbia Necro-amante? Que raio de nome é esse?

Anúbis: Não, seu surdo. Anúbis Ne-cro-man-te! (droga, por quê que só me invocam esses velhos gagás? Eu bem que podia dar sorte e ser invocado pelo menos uma vez por uma panicat…menos aquela com voz de homem. Bléé)

Robin: Ah, péra aí, tem uma legenda explicativa aqui no livro: “Anúbis Necromante, auto-intitulado deus supremo dos mortos, não-mortos e indivíduos já com meio pé na cova…”

Anúbis: Meio resumido, mas sim, esse sou eu mesmo!

Robin: “…também idolatrado como santo padroeiro dos escritores de hentai e futanari…”

Anúbis: Fala a verdade, os caras tem bom gosto!

Robin: “Seu poder é alimentado pela luxúria e devassidão, os quais procura sem cessar…”

Anúbis: Bah! Moralistas de fachada! E por acaso tem alguém que não faz a mesma coisa?!

Robin:  “…jamais faça um acordo com tal ser, pois, apesar de poder conceder seus desejos, nada vem sem um preço, o qual trará sempre infortúnio para toda a humanidade”.

Anúbis: Ôpa! Essa parte aí já é intriga da oposição! Eu sou gente de bem! (BUAHAHAHAHÁ!! Será que ainda tem quem acredita nessa?)

 Robin: Bem, seu Núbia Óliver

Anúbis: A-nú-bis, por favor.

Robin: …pra ser sincero, o seu currículo não parece lá muito favorável!

Anúbis: Isso é coisa de trolls da internet que estão querendo manchar a minha reputação! De qualquer forma, eu não vim aqui por vontade, foi você quem me invocou, lembra?! Como a cavalo dado não se olha os dentes, desembucha aí o que você quer que meu tempo é curto!

Robin: Tá bom, não precisa subir nas tamancas! Bem, o negócio é o seguinte: eu chamei você porque eu estou precisando…

Anúbis: Não, não diga mais nada, deixe-me adivinhar: você quer poder, riquezas e mulheres, estou certo?

Robin: Flechas.

Anúbis: Só um minuto, acho que não ouvi direito. Eu pensei ter ouvido você dizer flechas…flechas, huahuaha, que besteira!

Robin: Mas é isso mesmo, eu quero flechas! Mas não qualquer flecha, veja lá, o que eu preciso são de flechas especiais, capazes de perfurar qualquer coisa, não importando a distância. Ah, e também uma aljava que me dê um suprimento infinito delas!

Anúbis: Só isso? Você convocou o deus da perversidão, ãh, quer dizer, das multidões, só por causa de umas porcarias de flechas? Eu poderia te dar reinos inteiros e você só quer…flechas?!

Robin: Isso, isso, isso. Normalmente eu não negaria a parte dos reinos e tudo mais, mas eu tenho umas contas pra acertar. Ah, e se elas também puderem corrigir a trajetória para atingirem sempre o alvo seria uma boa. Sabe como é, a idade vai chegando e a minha mira já não é lá essas coisas…e não fica bem um herói andar por aí de óculos.

Anúbis:  Ai, ai…é cada um que me aparece. Será que era pedir muito só uma vez eu se convocado por alguém normal? Ou se não fosse normal, que pelo menos pudesse ter um corpinho das suicide girls? Mas que seja, mortal, me diga, o que tem pra me oferecer em troca?

Robin: Bem, como eu sou meio ateu e à toa mesmo, pelo menos até a hora em que eu estiver num avião, se quiser poder ficar com a minha alma. Afinal, eu não posso perder aquilo que eu nem acredito que existe.

Anúbis: ALMA? ALMA? QUE TIPO DE DEUS MIXURUCA VOCÊ ACHA QUE EU SOU PRA ME INTERESSAR POR PORCARIAS DE ALMAS?!? Elas não me interessam, pois, como deus dos mortos, eu já tenho todas as que eu quiser (embora eu não queira, o que eu vou fazer com isso? Não servem nem pra lavar as minhas roupas!!). Mas vou falar a verdade com você, pobre mortal. O que me interessa, neste momento, são meios de aumentar o meu poder e expandir minha influência, não apenas no reino dos mortos, mas sim, para TODO O REINO DOS VIVOS! Ah, e também para poder vencer a dança dos famosos, eu me amarro naquele programa! BUAHAHAHAH! Então, me diga, como eu preciso fazer chegar a minha mensagem, você por acaso não é dono de algum canal de tv evangélica que possa me ceder uns horários bem baratinho?

Robin: Ãh, infelizmente dessa vez acho que vou ficar devendo, seu Anais Nim…bem, meu amigo Frogwalken pode ser que tenha uns contatos, embora eu duvide muito.

Anúbis: Então, lamento, você não me serve de na…espere um pouco, espre um pouco, você disse…Frogwalken?

Robin: Isso. Você conhece ele?

Anúbis: Por acaso não é aquele que tem acesso ao reino da delícia?

Robin: Esse cicrano mesmo.

Anúbis: Pelo que me disseram, Frogwalken costuma ser muito generoso para com aqueles que ele conhece. Diga-me, por acaso ele também não teria… te dado as chaves de acesso a esse reino?

Robin: Ora, por acaso ele deu sim! Ele me entregou um cartão gold-vip-deluxe para que eu possa entrar no reino da delícia a hora que eu quiser!

Anúbis: Ora, ora, meu caro mequetrefe, isso muda tudo…se quiser, podemos fazer uma troca!

Robin: Êpa, péra lá! E o que você pretende fazer quando estiver lá dentro?!?

Anúbis: Eu?? Nadica de nada! Sabe como é, apenas conhecer umas pessoas, manter uns contatos, cortar uns pescoços…nada de mais, só coisinhas triviais.

“CADA VEZ QUE EU MINTO ME DÁ UMA COCEIRA…”

Robin: Ãh, sei! De qualquer forma, seu necromorfo, a coisa agora muda de figura…apenas umas flechas por esse cartão seria pouco, não acha? Portanto, o que é que VOCÊ tem a me oferecer? Além das flechas, é claro.

Anúbis: Que tal ouro? Castelos? Diamantes?

Robin: Beeeem… sabe como é, normalmente eu não aceitaria, porque sou uma pessoa muito ética. E além do mais, morro de medo de cair na malha fina. Mas como eu fui com a sua cara, vou abrir uma exceção. Vai lá, me manda isso tudo, seu Nelson Ned!

Anúbis: Então espera aí que eu vou fazer uma transferência pro seu nome…deixa só eu pegar meu cartão, acessar essa máquina de débito automático que fiz aparecer como num passe de mágica, digitar minha senha e…e…ah, essa não. Não, não, não! ELES NÃO PODEM TER FEITO ISSO COMIGO!

Robin: Quem foi que fez o quê?

Anúbis: O banco dos deuses! Eles tiraram tudo o que eu tinha depositado! Diz aqui que foram pra cobrir taxas que eu não paguei nos últimos dois mil anos! Eu estou a zero!!!

Robin: Ah, que pena, vamos ter que cancelar o negócio…quem sabe então você não aceite minha coleção de figurinhas pelas flechas?

Anúbis: Coleção? Você disse coleção? É isso, eu tenho algo que pode te interessar! A minha coleção autografada da PLAYBODE! Escolha qualquer uma delas!

Robin: Ah, não sei não…

Anúbis: Acredite, elas valem mais do que título de capitalização do Silvio Santos! Tenho todas as edições e hoje em dia são uma raridade!

Robin: Bem, tem aquela da Luciana Vempramim?

Anúbis: A minha favorita! É a única em todo o universo, mandei queimar todas as outras edições pra ter ela só pra mim! Se não fosse pelo cartão do reino da delícia, eu nunca iria me desfazer dela! E então, topa?

********

Enquanto isso, em um lugar um pouco distante dali:

Frogwalken: PU%@ que o P@$%U e outros palavrões impublicáveis, Mia!! Deve ter mais de uma centena de trutas nos cercando!!

Mia: Pelo cálculo do volume médio corpóreo de cada Truta, multiplicado pela área total que eles estão ocupando, são aproximadamente 1.597 trutas!

“RENDAM-SE AGORA, OU VAMOS TE XINGAR NO TWITTER!!”

Frog: Mas de onde vieram tantos Trutas assim?

Mia: São Trutas chineses, lembra? Depois que a DC inventou o Superômi chinês, deve ter enchido de truta por lá! São um bilhão e meio de chineses, se apenas um milésimo tiver se convertido em trutas…

Frog: Aí serão 500.000 trutas!!!

Mia: …  Na verdade, um milhão e meio.

Frog: Ah, que seja! Eu fugi da escola mesmo! Então deve ser por isso que as vendas da DC estão subindo. Os trutas estão fazendo seus fanáticos seguidores comprarem edições das revistas!

Mia: Só que isso ainda não é o pior.

Frog: Fica pior do que isso?

Mia: Sim. Pense em todos esses trutas começando a comprar ingressos de cinema dos filmes da UÓRNER… logo vão estar fazendo bilhões! Com isso, as outras produtoras vão pensar que é isso que os fãs querem e vão acabar copiando o padrão dos filmes da DC! Imagine o planeta inteiro rodando filmes com aqueles filtros em tons escuros!

Frog: Minha nossa senhora!! Eles não querem dominar apenas os blogs, eles querem toda a indústria de entretenimento mundial! E não só isso! As religiões deixarão de existir, pois Zack Snyer vai ser aclamado como o único deus! Com isso, ficarão a um passo de dominarem também a política e a economia de todo o planeta! Nós temos que avisar os outros!

Mia: Mas como? Nós já gastamos todos os nossos poderes, mas não param de aparecer mais!

Frog: Infelizmente, um de nós terá que se sacrificar pelo bem maior, abrindo uma passagem enquanto o outro escapa! O que ficar provavelmente irá sofrer uma morte horrível, minha querida Mia, mas ele saberá que seu parceiro carregará eternamente em seu coração o brilho eterno do amor por aquele que se foi!

Mia: Oh, Frog! Isso é tão…tão…romântico! Jamais pensei que vc fosse capaz disso!

Frog: Que posso fazer, baby? Eu sou um amante à moda antiga! Agora vai lá enfrentar os caras enquanto eu dou um jeito de sair correndo!

Mia: Esquece o que eu disse…

“AAAIIII!”

Frog: Quem foi que gritou?

Mia: Foram os trutas! Veja, alguns estão caindo!

Frog: E o que é aquilo no traseiro dos cabras?

Mia: Parecem…flechas??

Frog: Flechas? Ora, isso só pode significar…ROBIN HOOD!!!

“E QUEM VOCÊS ESPERAVAM, O PELÉ?”

Robin: Sim, sou eu mesmo! Agora, vão me ajudar ou vão ficar a tarde toda olhando?

Frog: Eu bem que gostaria, mas meus poderes estão esgotados…eu e Mia estamos há muito tempo longe do reino da delícia, e, sem ele, somos mais desamparados do que o Aquamomoa no deserto do Saara!

Robin: Ah, então é daí que vem sua força, hein? Não me admira, afinal, ver aquele monte de mulheres em roupas sumárias levanta até cadáver! E imagino que você tenha se desgastado tanto que nem mesmo a visão de sua fenomenal parceira seja o suficiente. Diga-me, se além dela você tivesse uma revista da playbode, isso iria te ajudar?

Frog: Iria, claro que iria! Mas não pode ser qualquer revista, teria que ser uma edição especial…e autografada! Onde é que iremos arrumar isso?

Robin: Pois você está com sorte, meu caro batráquio! Por coincidência, eu estou justamente com a única revista que resta da edição especial com a Luciana Vempramin! Dá umas olhadas, mas depois me devolve! E de preferência, sem páginas grudadas!

Frog: Uh-lá-lá, já estou sentindo minha forças voltarem. Vamos, Mia, minha gata! Temos uma pizza de truta para fazer!!!

Mia: Robin, só pra saber, você não teria uma aí pra mim não? Tipo uma G-magazine…

Robin: Ãh, lamento, Mia, fica pra próxima. Mas se encontrarmos o Ckreed, acho que ele vai poder te ajudar nesse assunto.

Mia: Ai, ai…homens! Nem pra isso servem. Mas vamos lá, vamos terminar o serviço antes que o Frog não deixe nada pra nós.

Robin: Vai na frente que eu te dou cobertura! E não se preocupe, que eu tenho um estoque infinito de flechas!

*********

Após uma longa luta, onde não sobrou nem um truta para contar a história, nossos heróis começam a colocar as fofocas em dia:

Frog: MAS COMO É QUE É??? Robin, você entregou o passaporte vip-gold-deluxe para o reino da delícia… para o ANÚBIS??? VOCÊ SABE QUEM É ESSE SUJEITO?!

Robin: Faço uma leve ideia.

Frog: Anúbis, Robin, é o deus dos mortos e do submundo! É descrito nos papiros antigos como tendo sido o inventor da mumificação e dos futanaris! De acordo com algumas lendas mais recentes, ele também se alimenta da devassidão para aumentar ainda mais os seus poderes. Seu sonho é transformar a todos em mortos para que ele possa governar como o único deus!!!

Robin: mas ele me disse que só queria esses poderes pra poder vencer a Dança dos Famosos!

Frog: ROBIN, SEU MENTECAPTO ESCLEROSADO, e você por acaso acreditou? Se o Anúbis tiver acesso à toda a libertinagem do reino das delícias ele vai se tornar o ser mais poderoso de toda a existência! Os trutas serão fichinha perto dele!

“ALGUÉM CHAME O JJOTA PRA ENFRENTAR O ANÚBIS. ELE É O MAIS NOVO ENXUTO, PORTANTO, O MAIS DISPENSÁVEL. E SE MORRE, NÃO VAI SE PERDER LÁ MUITA COISA!”

Robin: Ora, mas essa também não é origem dos seus poderes? Se for, você é capaz de dar um jeito nele.

Frog: Sim, eu também me abasteço com a visão das deliciousers, mas o Anúbis é de um outro nível  que nem eu tenho coragem de chegar perto! Temos que impedí-lo de entrar lá a todo custo!

Robin: Calma, não esquenta…diz aí, o Tonhão Ranca-Toco ainda é o guardião do portal de entrada do reino?

Frog: É, mas e daí? O Anúbis está com o passaporte…

Robin: Fica sossegado que o Tonhão e eu ficamos amigos de longa data. Confie em mim, ele vai dar um jeito  🙂

*********

Enquanto isso, no portal do reino da delícia:

Tonhão: ABSOLUTAMENTE NÃO!!!  VOCÊ NÃO VAI ENTRAR!!!

Anúbis: Mas, mas, mas…eu tenho o passaporte de acesso!

Tonhão (colocando um trabuco em cima da mesa): ESSE PASSAPORTE É DO ROBIN HOOD!

Anúbis: É que ele me emprestou pra eu usar no final de semana…disse que não ia ter problema!

Tonhão (carregando o trabuco com balas dumdum): E normalmente NÃO TEM! aqui é o reino da delícia, não temos burocracia quanto aos nossos convidados! NO ENTANTO, SÓ HÁ UMA REGRA A SER SEGUIDA!

Anúbis: E essa regra seria…?

Tonhão (pegando agora um bastão com arame farpado): OS CONVIDADOS TEM QUE PAGAR SUAS DESPESAS! AQUI NÃO É NENHUMA CASA DE CARIDADE!! E AQELE PICARETA DO ROBIN HOOD BEBEU, ENCHEU A CARA, MIJOU NO CARPETE, VOMITOU  EM CIMA DAS ATENDENTES E PASSOU UMA CANTADA NA LATA DE LIXO!

Anubis: Ah, não foi tão ruim assim, vá! Eu lembro de uma vez, lá no alto Nilo…

Tonhão (pensando onde é que teria deixado a furadeira de impacto): E depois que passou a ressaca, ENCHEU A CARA DE NOVO E FEZ TUDO OUTRA VEZ!!!

Anúbis: Ãããh…

Tonhão (pegando um machado cego): E SAIU SEM PAGAR A CONTA!! DEIXOU UMA DESPESA DE 250 MIL !

Anubis: 250…mil?

Tonhão (acessando o computador para fazer uma checagem, mas agora acariciando um 38): NO PRIMEIRO DIA! Ele disse que tinha esquecido o cartão, voltou no dia seguinte e fez mais uma despesa de mais 800 mil!!

Anubis (engolindo em seco): Gulp!

Tonhão (agora, realmente começando a ficar nervoso): E NÃO FOI SÓ, QUANDO O CARTÃO NÃO PASSOU ELE DISSE QUE FOI UM ENGANO E QUE IA VOLTAR COM O CARTÃO CORRETO! Como era amigo do Frogwalken, nós deixamos passar, mas aquele flibusteiro nunca mais retornou! mas ele sabe que, se vier aqui de novo, tenho todos esse brinquedinhos pra usar em quem não paga as contas!

Anubis: Olha, Robin Hood é um ladrão! Isso é fato! E como todo ladrão que se preza, o cara não pode ficar por aí pagando contas, seria anti-ético!

Tonhão (apertando o cabo do bastão farpado, girando o machado cego, apontando o 38 e engatilhando a calibre 12…tudo ao mesmo tempo): TÔ POUCO ME IMPORTANDO SE É ANTIÉTICO, NINGUÉM…EU DISSE NINGUÉM ME FAZ DE TROUXA!!! E ACHO QUE VOU USAR VOCÊ PARA MANDAR UM RECADO PRA ELE!

Anubis (com a leve sensação de que talvez tivesse sido uma ideia muito melhor ter realmente se inscrito pra Dança dos Famosos): Calma, calma…olha eu não tenho dinheiro, nem cartão…

Tonhão (com os olhos explodindo de tão vermelhos):  NÃO TEM DINHEIRO? AH, MAS AGORA E QUE EU VOU MESMO…

Anubis (suando frio e pensando se aqueles passos de cháchá-chá que aprendeu umas décadas atrás ainda estariam na moda ): Mas olha, eu tenho algo muito melhor…uma coleção autografada das revistas da Playbode!

Tonhão (com o olhar desconfiado, mas um pouco menos assassino): Você disse…Playbode?

Anubis: Isso!

Tonhão: AUTOGRAFADAS?

Anubis: ISSO! ISSO!

Tonhão:  Só me interessa se for a da Luciana Vempramim…

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1