Meu, assisti Aves de Rapina ontem…

E ontem, como o diretor Zack Snyder tinha prometido na internet durante a transmissão do Superbowl, saiu o último trailer da versão dele para o filme da Liga da Justiça.

Olha, eu fui ferrenho crítico do trabalho de Snyder até a chegada de Joss Whedon. Definitivamente, hoje eu olho a situação e sinto realmente que estávamos… seria exagero dizer “bem”, mas não era este buraco criativo sem fundo.

Sério, o filme do Capitão Marvel beira o ofensivo de tão ruim. O novo da Mulher-Maravilha é lamentável, principalmente por toda a bobagem envolvendo o Steve Trevor (Chris Pine). E ontem, depois de muita hesitação, eu finalmente resolvi ver o filme da Arlequina e… Nossa, não merece uma versão resumida na Sessão da Tarde! Além de personagens irreconhecíveis (Cassandra Cain? Caçadora? Canário Negro? Zsasz?) e atuações ridículas (só Margot Robbie conseguiu se manter bem), o roteiro é sonolento, as coreografias de luta são bisonhas e o figurino é aterrador. 

Com tudo isso, hoje eu espero realmente que o Snyderverso volte. Por ser uma vontade dos fãs, por ter por trás um cara que lutou pela história que queria contar (boa ou ruim), pra mandar um “foda-se!” pra este pessoal que hoje está dando as cartas nos filmes da DC (Geoff Johns e Walter Amada, vocês são deploráveis!) e pra buscar uma saída da mesmice, em que a DC pare um pouco de tentar ser uma cópia da Marvel (e seus adoráveis e esquecíveis filmes). 

O filme, com quatro horas de duração, estreará no serviço de streaming da HBO Max em 18 de março. O serviço não está disponível ainda no Brasil (previsto para junho), por isso ainda não sei como os brasileiros vão fazer pra assistir. Juro que não faço ideia…