Sim, mais uma resenha de um livro, aquele formato de leitura sem figurinhas que dá dor de cabeça na maioria de vocês, queridos enxutos.

Chuchus, a nova aposta da nossa querida Editora Aleph é John Scalzi, um autor de ficção que aporta pela primeira vez no nosso Brasil varonil mas que já possui nome consolidado no hall dos escritos dignos de nota lá fora. Para tanto, nossos parceiros trouxeram Guerra do Velho (Old Man´s War), romance de estreia de Scalzi publicado originalmente em 2005 e indicado ao Hugo Award no ano seguinte.

A humanidade finalmente chegou à era das viagens interestelares. A má notícia é que há poucos planetas habitáveis disponíveis – e muitos alienígenas lutando por eles. Para proteger a Terra e também conquistar novos territórios, a raça humana conta com tecnologias inovadoras e com a habilidade e a disposição das FCD – Forças Coloniais de Defesa. Mas, para se alistar, é necessário ter mais de 75 anos. John Perry vai aceitar esse desafio, e ele tem apenas uma vaga ideia do que pode esperar.

IMG_20160505_140933Em sua estreia, Scalzi deixa transbordar suas influências e nos apresenta um análogo de Tropas Estelares de Robert Heinlein. O livro também é narrado em primeira pessoa e é passado em um futuro onde a humanidade conquistou a habilidade de viver em outros planetas. Por conta disso, entra em conflito direto com diversas raças por vários motivos. Mas não me entendam mal. Ao contrário do que David Goyer e Michael Cassut fizeram em Sombra do Paraíso, fazendo uma versão 2.0 for dummies do excelente Encontro Com Rama do genial Arthur C. Clarke, Scalzi possui voz própria e constrói uma narrativa extremamente envolvente e cativante que deixaria Heinlein orgulhoso.

No meu aniversário de 75 anos fiz duas coisas: visitei o túmulo da minha esposa, depois entrei para o exército.

guerra-do-velho-editora-aleph-experimento42Guerra do Velho parte da seguinte premissa: ao completar 75 anos, o ser humano tem a opção de se alistar nas FCD – Forças Coloniais de Defesa e lutar por nossas colônias espalhadas pela galáxia. Porém as coisas não são simples assim. Ninguém na Terra faz ideia do que acontece pela galáxia. As colônias são completamente isoladas de nosso planeta e ninguém que já tenha se alistado jamais voltou. Os postos de alistamento não explicam nada além do mínimo necessário e tudo relacionado às FCD e as colônias são envoltos em mistério.

Pois bem, tamanha incógnita não espanta John Perry, protagonista da narrativa. Viúvo com filho já crescido com família própria, Perry não vê mais sentido em perecer e morrer e resolve se aventurar pela última vez na vida. E a partir daí o resto é spoiler.

guerra-do-velho-1024x576Dito isso, lhes digo que Guerra do Velho é uma excelente leitura. Saclzi é dono de uma narrativa dinâmica, envolvente e eficiente. Seus diálogos são muito bem desenvolvidos, seu senso de descrição é absurdo (não do dito maníaco como o velho professor Tolkien mas muito competente. É assustadoramente fácil construir a cena em sua mente que o autor constrói com palavras) e seu senso de humor, tão raro nesse gênero, é muito afiado e bem pontuado. A leitura consegue te levar por momentos engraçados, tensos e divertidos sem nunca perder a qualidade da mesma.

Recomendação do Sorg

ScalziJohn Perry é cativante e os coadjuvantes, apesar de não serem mais do que é isso, são funcionais e cumprem seus papéis com louvor. Só há um porém em Guerra do Velho que me incomodou: na reta final do livro, o autor faz uma curva e arrasta a leitura por um caminho que, ainda que não tenha ficado díspar e seja contundente com o protagonista, torna a narrativa piegas. Mas, mérito do autor em desenvolver um plot twist nas páginas finais e ir pelo caminho oposto do que ele mesmo propôs nessa curva.

A Aleph, além de ter acerto em cheio na escolha do autor para aumentar seu catálogo, manda bem na publicação. Tradução e revisão mais uma vez estão livre de erro e o projeto gráfico, ao contrário do “irmão mais velho” Tropas Estelares é muito bonito. Tanto a capa quanto a fonte que escolheram para a mesma casa muito bem com o romance. Só senti falta de extras mas a ausência foi compensando pelo fantástico kit enviado junto do livro.

Nenhum animal foi ferido durante a elaboração da resenha
Nenhum animal foi ferido durante a elaboração da resenha

Guerra do Velho (Old Man´s War) de John Scalzi. 2016, 1ª edição, brochura, 16X23cm, 368 páginas, R$39,90

Comentários Facebook (O DISQUS ESTÁ ATR... LOGO ABAIXO)

Comentários Disqus

BDE1