“Diferenças criativas” é tipo um “o problema não é você, sou eu…”?

The Hollywood Reporter  divulgou que Colin Trevorrow não será mais o diretor do filme que sucederá Os Últimos Jedi (Episódio VII? Nunca será!). O motivo? As famosas “diferenças” no tocante à forma de “ver” o projeto.

“Como assim ewoks?”

Por falar em Os Últimos Jedi, Rian Johnson, o diretor deste, já declarou que está muito a fim de repetir a dose no próximo filme. A pressa do estúdio para definir um substituto – o terceiro episódio da nova franquia está marcado para estrear em maio de 2019 – pode facilitar o caminho para ele.

“Ewoks? Claro! E que tal um Baby Yoda?”

Além dele, se especula o nome de outros profissionais, como Patti Jenkins e Ron Howard. Por outro lado, Taika Waititi, diretor do próximo filme do Thor, declarou pouco interesse em assumir a produção, porque gosta “de terminar” seus filmes.

“Posso usar o Hulk? Não? Então não quero!”

Bom, O Despertar da Força (Star Wars: The Force Awakens, 2015) foi um golpe muito duro para este velho fã de Star Wars. O espetáculo visual não escondeu um roteiro muito pouco inspirado e que destrói boa parte daquilo que fez da saga algo tão importante para a cultura pop: sua mitologia. Até hoje não assisti Rogue One (Rogue One: A Star Wars Story, 2016), por exemplo.

“Relaxa! É proibido falar mal deste filme!”

Vejo nas intenções da Disney a pasteurização que já se instalou nas produções da Marvel. Se dispensa todo elemento que, na visão dos executivos, possa afastar qualquer tipo de público e isso faz com que os filmes sejam pouco criativos e esquecíveis. Sendo que tudo tem de ser grandioso, estupendo, megalomaníaco e impactante, como aquela megassaga nos quadrinhos, que vai mudar tudo de novo pra sempre! É como uma banda que tem muita técnica, mas pouca inspiração, e esconde isto tocando bem alto!

“Eu também poderia ter uma versão baby!”

Claro que sempre tenho a esperança de estar enganado, mas aí leio que vai ter Estrela da Morte de novo…

  • Canoa Furada

    Realmente é incrível a quantidade de produtos esquecíveis que a indústria do entretenimento consegue lançar hoje. Inclusive já me esqueci de “O Despertar da Força”.

    E o pior é que a cada novo produto vem uma série de “recordes quebrados” pra atestar a qualidade dos mesmos, como do tipo “O álbum mais vendido de todos os tempos na quinta-feira”ou “O filme de trilogia mais visto aos sábados”, entre outras bobagens.

    Quando assisti Rogue One, achei bem legal. Mas confesso que já esqueci desse filme quase completamente… Mentira, ainda me lembro de boas sacadas do filme!

  • Vipo Free

    “É como uma banda que tem muita técnica, mas pouca inspiração, e esconde isto tocando bem alto!”
    Melhor definição que li sobre um monte de coisa atualmente(filmes, hqs, jogos…)

    • Frogwalken

      The Witcher 3 continua foda! =D

  • EU gostei, e rogue one achei incrível.

    • Vipo Free

      È bem bom mesmo(muito melhor que o ep7).

  • Glaydson Melo

    “É como uma banda que tem muita técnica, mas pouca inspiração, e esconde isto tocando bem alto!”
    Muse, é você?

    • JJota

      Muse é a banda do coração da moça que escreveu os livros do Crepúsculo, né?

      • Glaydson Melo

        Vixe, não lembrava disso. Até gosto de alguma coisa da banda, eles são bons de show e tal, mas muitas vezes acho as músicas cansativas.

  • Teve Estrela da Morte do tamanho de uma lua e de um planeta. A próxima será do tamanho de um sol! Tenho fé!

    • [Better Call Harvey]

      Foda mesmo seria um JAR JAR BINKS GIGANTE que explodiria sistema solares com seus peidos cósmicos

      • Frogwalken

        Queria mesmo era um Galen Marek putaço e varrendo o chão com geral.

        ELE QUEM DEVIA SER O VILÃO E NÃO AQUELE FILHO VIADINHO DO HAN SOLO!

      • O Imatável Polvo Aranha

        Ou um exército de clones do Jar Jar. Seriam as Guerras Clonicas que valem.

    • Frogwalken

      Eles podiam variar um pouco a arma de destruição em massa, tipo uma BOMBA QUE DESNUDA! =P

  • Bizarro

    Eu ainda continuo gostando bastante do Ep 7, reconheço seus erros, mas pra mim ainda é um filme que me diverte bastante (E Daisy Ridley, ainda te amo sua linda!). Não sou a favor do George Lucas voltar a saga. Logicamente ele merece todo o respeito, afinal criou a saga, peitou estudios, bateu o pé pra manter o controle, entre outros grandes méritos que sempre merecem ser lembrados. Mas convenhamos, essa “Nova velha trilogia” só serviu pra mostrar o quanto ele “não envelheceu bem” como diretor (ao qual já não era grande coisa). Tá de saco cheio da saga, não ouvia ninguém, dirigia nas coxas e tinha umas ideias bem merdas.

    • Frogwalken

      Eu poderia até tolerar o Ep 7 se não fosse AQUELE FINAL CU! CUUUUUUUUUUUUUUUU!!!

      A chance de reunirem a ” Trindade ” da antiga trilogia desperdiçada para sempre… =(

      • Bizarro

        Tá falando da Rey encontrar o Luke? Achei de boas, só acho que ficou muito grande a cena msm, poderia ser mais curta msm (poderiam ter cortado um pouco ela e aumentado a cena dela dando um pau no merda do Kylo Ren, acho do caralho ver ela surrando aquele merda).

        • Frogwalken

          A cena ficou uma bosta, era pro Luke ter aparecido bem antes.

          É, a Rei, que em poucos minutos de filme baixa pela Net Discada o Hack Jedi =P

          • O Desprezível Polvo Aranha

            Achei que estava falando da morte bosta do Han Sola do Tênis.

          • [Better Call Harvey]

            é o sotaque britânico dela!! ou a testa gigante que consegue refletir e captar a Força

          • Frogwalken
          • Glaydson Melo

            Acho que tenho atração por mulheres com a testa igual a da Rei (se minha mulher ver isso, tô lascado). Acho ela linda.

      • [Better Call Harvey]

        Final cú, cagaram pra toda a construção estabelecida no episodio 6, vilãozinho crepusculo de merda, Rey autista auto ditadata

        • Frogwalken

          REBELDES DE MEEEEEEEEEEEEEEEERDA!!!

    • Vipo Free

      Ele não é ruim, mas foram extremamente preguiçosos com ele, é bem nitido que ele recicla(pra não falar copia na cara dura) muito do ep4.

      • Bizarro

        Não acho ruim não, pelo contrario. Além de ter me divertido e emocionado bastante, ainda vi que ele serviu pra “apresentar o universo” de SW pra uma porrada de pessoas novas, vi todas saindo empolgadas querendo conhecer mais de SW. Copia na cara dura? sim, eu sei, mas SW sempre foi sobre isso, de como as coisas são um ciclo.

  • O_Comentarista

    Eu curti Rogue One. Agora episódio VII foi um remake do IV.

    • Frogwalken

      Um Remake com final bem CU!

      • Robin Hood

        Só o final? Cara, esse é o único filme da minha vida que eu assisti no cinema que na metade eu já estava olhando internet no celular, e depois que uma mulher reclamou da luz eu peguei e fui dormir. Desculpa quem gostou, mas é ruim demaaaais!!!

  • Frogwalken

    Depois da birra burra pra porra do Finn QUE NÃO VALE em cima de GOT e o No More Slave Leias Conan Exiles Peladonas , eu quero mais que esse Star Wars novo vá pro Caralho!

    • JJota

      Cara, esse Star Disney é muito mimimi…

  • pabloREM

    Episódio VII é bem mais ou menos, mas o tal do Rogue One, que filminho. Simplesmente passa, acaba e pronto. a história é fraca, não empolga, os personagens são péssimos, não criam a empatia necessária, é tudo mecânico demais, e frouxo.

    • JJota

      E olha que Rogue One passou por uma série de refilmagens para tirar o clima sombrio do filme e torná-lo mais engraçado, em detrimento do roteiro e…

      Liga da Justiça, é você?

      • Frogwalken

        Esquadrão Suicida =P

      • O Desprezível Polvo Aranha

        Seria melhor se continuasse sombrio. O que salvou nas refilmagens foi a cena final foda do Darth Vader.

  • Fernando

    Sou fã das antigas, daqueles que execram a trilogia do “Anakin Chorão” (o neto tem a quem puxar…).
    Mas a Disney conseguiu fazer um filme milhares de vezes mais superficial e “chapa branca” do que o Lucas jamais pensou.
    Querendo ou não, os Eps. 1, 2 e 3 ainda têm a mão do criador, com aquela megalomania sensorial que não existe muito no Ep. 7.
    São superficiais? Sim, bastante, mas quando comparados com a trilogia clássica. E, para ser justo, os Eps. 2 e 3 buscaram contornar os erros do Ep. 1.
    O problema da fase Disney é que eles pegaram um arcabouço muito bem estruturado e… não acrescentaram nada. Não levaram adiante. Não expandiram nada.
    The Force Awakens é praticamente A New Hope recontada para a geração leite com pera. Uma história cheia de furos propositais para criar buzz na internet (quem é o pai da Rey? O que aconteceu com o Luke? De onde veio o Snoke? O BdE foi ou não vendido?) e vender livros e quadrinhos – muitos deles – de qualidade muito duvidosa.
    Se aqui fosse o Facebook, já haveria uma legião de pimpolhos irritados com a minha opinião.
    Mas é algo que não vejo pelo lado negativo. De fato, essa superficialidade desapaixonada e estéril do Ep. 7, e até mesmo dos episódios anteriores, é voltado para essa geração que vive de celular na mão, não é rebelde e quase não gosta de sexo (a matéria da BBC que me contou. Não fiz pesquisa no BdE!!!).
    Por outro lado, Rogue One, produção da mesma Disney, tem apenas um defeito: ser curto demais. Os personagens são interessantes (Chirrut Imwe e Blaze Malbus cagam toneladas de merda na cabeça do Paul e do Finn), a história é concisa e madura e fala de heroísmo muito mais do que qualquer coisa relacionada a Rey. E emociona com elementos que se sustentam. Não por meio de comoção barata causada pela morte de personagens clássicos.
    Enfim, para fãs velhacos como eu, qualquer perspectiva boa no Universo Star Wars logo se converte em desconfiança.

    • JJota

      Eu odiei O Despertar da Força! Por que sou machista ou racista? Não. Porque é um filme ruim, sem mais.

      Rogue One, como eu disse, até hoje não assisti pra julgar.

      • O Desprezível Polvo Aranha

        Esse é até legal justamente por fazer o que esse Episódio VII não teve coragem de fazer: apresentar personagens e trama originais.

    • O Desprezível Polvo Aranha

      Vale lembrar que Rogue One coloca tons de cinza muito bem vindos na luta do Império contra os Rebeldes.

      • Fernando

        Sim, muitos tons de cinza. Por isso é um filme interessante, apesar de sair da linha maniqueísta impressa pelo George Lucas.

    • Glaydson Melo

      Aquele fim do episódio 3, com o Darth Vader gritando NOOOOOoooOooOOOOoOoo…que vergonha alheia…

      • Fernando

        Nem acho ruim, mas acho que a cena poderia ser mais sóbria, madura.
        O Vader da trilogia clássica é uma coisa: um capataz do imperador, frio, seguro, racional, ciente do seu poder.
        Do novo universo expandido, baseado no que aconteceu com o Anakin, é outra: um tormento que ultrapassa a frieza da máscara.
        Por isso acho que o “nooooo” poderia ser mais contido.

        • Glaydson Melo

          Exatamentchi!

      • Vipo Free

        Episodio 3 acho muito foda, aquela cena foi um pouco exagerada, mas não acho que diminui o filme 😛

  • Quevader

    A disney foi o maior erro de toda a história de Star Wars.

    • O Desprezível Polvo Aranha

      Deviam ter deixado os japoneses ficarem com a franquia.

  • O Desprezível Polvo Aranha

    O espetáculo visual não escondeu um roteiro muito pouco inspirado e que destrói boa parte daquilo que fez da Saga algo tão importante para a cultura pop: sua mitologia.

    Pior que escondeu bem. Odiei esse filme desde a primeira vez que o vi, e de lá até hoje tenho que lidar com os imbecis que insistem em defender esse lixo.

    PS: Os negros deviam ficar ofendidos com o puta racismo que foi colocar uma pessoa de cor pra ser o novo Jar Jar Binks.