O Ator escocês tinha acabado de completar 90 anos e eternizou um certo agente britânico no cinema

2020 tá foda, heim Enxutos, Enxutas e Enxutetes? A vítima da vez desse ano lazarento foi Thomas Sean Connery. É… o Sean Connery. O cara foi o primeiro (e na opinião de muita gente, o melhor) ator a interpretar o agente James Bond no cinema, no filme 007 Contra o Satânico Dr. No em 1962.

A informação foi divulgada pelo site da BBC, que confirmou a notícia com a família do ator. A causa da morte ainda não foi divulgada, mas o veículo afirmou que o escocês tinha problemas de saúde e estava nas Bahamas. Familiares confirmaram à CNN americana que “Sean Connery morreu enquanto dormia, pacificamente”.

Falar o que mais? Connery era um ator versátil. Fez filmes dos mais variados estilos. Gosto de vários filmes nos quais ele atuou: O Nome da Rosa, Caçada ao Outubro Vermelho, A Rocha, Indiana Jones e a Última Cruzada – dentre outros. E pasmem: gosto de Highlander II – A Ressurreição. Digo isso, por que quero finalizar esse post com os dizeres de Juan Sánchez-Villalobos Ramírez (personagem do qual gosto muito interpretado por Connery) na cena de sua morte:

Muitas pessoas tem a vida para viver. E muitas preferem vê-la se acabar aos poucos. Mas se puder vive-la toda de uma só vez em um só lugar, então você alcança algo glorioso.

Você alcançou, Sir Sean Connery. Descanse em paz!!!