Vocês achavam mesmo que Breaking Bad iria morrer assim tal fácil? Oboviamente que não, televisivos enxutos. Pois bem, antes da zona que foi a semana passada, com o blog saindo do ar e o escambau, nosso chegado Marcelo Snoops Henrique mandou esse texto bem maneiro dando (hummm) um panorama geral sobre o que Breaking Bad. Pois bem, sem mais…

Fala cambada! Recentemente teve fim uma das séries mais comentadas nos últimos anos: Breaking Bad! Mas o que tem de tão chamativo nesta obra? Segue o baile com uma resenha sobre a série, que mostra como algo sem grande investimento ou atores conhecidos pode sim fazer muito sucesso com a crítica e com o público.

A história começa nos apresentando Walter White, um pai de família (Que delícia cara!) que poderia se passar por um cidadão comum, exceto pelo fato de ser um brilhante químico, tendo inclusive contribuído para uma conquista de um prêmio Nobel que, por diversos fatores, termina virando professor de universidade. Não bastasse isso, em meio período trabalha em um CarWash, chegando até mesmo a fazer trabalho braçal e, pra completar o pacote, sua esposa está grávida novamente (ele já tem um filho com necessidades motoras especiais), se descobre com câncer no pulmão e ainda por cima as dívidas comuns de cada um.

Certo dia, seu cunhado Hank (Agente da agência de combate ao tráfico de drogas – DEA) em visita acaba fazendo um convite pra Walter acompanhar de perto uma operação de verdade. É então que a coisa começa a mudar.

Vendo que o comércio de Metanfetaminas é algo extremamente lucrativo mas que sempre acaba mal (em morte ou prisão) e achando que não tem nada a perder, sabendo que tem pouco tempo de vida e que sua família iria acabar com a casa hipotecada além de outras grandes dificuldades financeiras, decide então usar seus conhecimentos de química para produzir drogas, acabando por fazer uma droga com 91,1% de pureza, até então nada de parecido havia chegado à este tipo de “mercado”.

Dinheiro fácil faz crescer os olhos de qualquer um.
Dinheiro fácil faz crescer os olhos de qualquer um.

Já na primeira produção ele dançou e pro inferno ele foi pela primeira vez, com a ajuda de um antigo aluno problemático – Jesse Pinkman. Conseguiram produzir uma pequena quantidade de maneira totalmente caseira em meio ao deserto onde acabam quase sendo mortos por dois traficantes locais.

WTF???
WTF???

Resumindo a premissa da obra, em tradução literária da expressão Breaking Bad seria algo como Tornando-se Mal (o breaking tem esse significado na expressão), vai mostrando um personagem que no decorrer da trama acaba cada vez mais se tornando alguém ruim, se afundando cada vez mais no mundo do crime, a transformação de “herói” pra “vilão”.

Por que então a série é tão comentada?

Simples. Como eu disse antes, a série não tinha quase ninguém muito conhecido do público geral e com muita coragem, colocou personagens realmente humanos: o policial Hank é careca, barrigudo, se acha o fodão, tenta ser engraçado mas quase sempre acaba causando vergonha alheia. Porém, com o decorrer da história, se mostra um personagem interessantíssimo; por outro lado, Walter White vai pirando cada vez mais, chegando a adotar o pseudônimo de Heinsenberg. A própria expressão do ator Bryan Cranston muda no decorrer das temporadas.

5 4 3

Os personagens secundários como o advogado Saul Goodman também são um show a parte, gerando situações divertidas apesar do tema pesado que muitos episódios têm.

A direção da série em muitos momentos parece coisa de cinema, com muitas sequências boas de ação, ângulos de filmagem excelentes e construções de clima que também demonstram capricho na produção.

Existem também algumas sequências que são como se fossem pequenos clipes musicais, muito bem feitos. Por exemplo, em algumas sequência em que Walter e Jesse estão fabricando Metanfetamina, a sequência dá uma acelerada com uma música de fundo. Outra coisa também são os ângulos de câmera pois, pra quem não sabe, a série segue o sistema de ter apenas uma câmera filmando, dando uma narrativa mais dinâmica para a maioria das cenas.

Vale então assistir tudo?

Com toda certeza! Apesar do clima pesado, a série é cativante, tem seus momentos cômicos, tem seus momentos tensos (e bote tenso nisso), tem personagens carismáticos e uma trama bem construída.

A série terminou muito bem, sem enrolar mais do que deveria (apesar da pressão que a emissora que exibia fez).

Menções Honrosas/Horrorosas.

6
Cena marcante terceiro episódio emque Walter perde a fé na redenção de alguém.
Isso é culpa sua Mr. White.
Isso é culpa sua Mr. White.

8
Participação de Dany Trejo como o Narco-TraficanteTortuga.
Epic Fail
Os Gêmeos Salamanca acabaram dando um ar meio galhofa na história.
Epic Fail
Epic Fail
Walter White é obrigado por causa das contas a trabalhar também como lavador de carros.
Walter White é obrigado por causa das contas a trabalhar também como lavador de carros.
Sequência foda onde uma decisão muito difícil é tomada.
Sequência foda onde uma decisão muito difícil é tomada.