História Enxuta: Como perdi meu bico de freelancer no BdE, por Robin Hood

História Enxuta: Como perdi meu bico de freelancer no BdE, por Robin Hood

Robin Hood nos “brinda” com mais um texto “inútil e completamente desnecessário” – nas palavras do próprio autor.

Robin Hood

Olá, meus caros Enxutos, Enxutetes e trutas!!! Aqui é o Gruut e diferente de outros blogs e sites, A GENTE POSTA MATERIAL ENVIADO PRA NÓS ÇIIIIIM!!!! (com alguma demora, mas postamos, tá???). Esta é a história nunca contada de como o Robin Hood perdeu a inestimável chance de ser contratado como redator free-lancer do Baile dos Enxutos. AVISO do Baile dos Enxutos: o conteúdo desse post é de inteira e total responsabilidade do autor. AVISO do Robin Hood: Muitas letrinhas e poucas imagens. Leiam por sua conta e risco. Esses fatos se passam antes (ou depois, sei lá) de Treta Civil. Infelizmente o Flash passou por aqui e bagunçou as datas de todos os calendários (bem, pelo menos essa foi a desculpa que eu usei pra não ter voltado ao trabalho depois do feriado. Não funcionou muito.). Avisos dados… agora vamos à história?

Era uma tarde como outra qualquer na redação do BdE. Eu tinha sido contratado para fazer uma resenha do filme “Dr. Strange” (assim, em inglês mesmo pois aparentemente, a pessoa que me contratou achava mais chique colocar os nomes dos filmes na língua original).  Falando no diabo, logo à minha frente dei de cara com o ser exigente, sentado em sua escrivaninha cor-de-rosa ornamentada com tons pastéis, em cima da qual havia uma placa que dizia: “Ckreed – editor in loco”. Também havia uma outra plaquinha, essa giratória, de madeira em formato de prisma que nem aquelas embalagens de Toblerone, em que estava escrito: “O chefe está calmo”. Se girasse a placa, na segunda face apareceria: “Cuidado – Chefe Nervoso”. E, por fim, a terceira face em que havia escrito “Mais cuidado ainda: chefe excitado! – favor não levantar seus traseiros da cadeira.” Geralmente essa placa ficava assim quando algum dos assistentes pensava em se levantar para ir embora… mas, depois de ver o que estava escrito, miraculosamente eles decidiam que não era uma má ideia ficar sentado fazendo umas horas extras gratuitas.

Falando nos outros colaboradores, na sala também se encontravam: Gruut, preso a sua mesa com uma bola de ferro, sentado em cima do que a princípio parecia uma cadeira, mas na qual, ao olhar mais de perto, podia-se notar que era na verdade uma pilha de lenha, a qual, pelo cheiro, estava recoberta de gasolina. A caixa de fósforos na mesa do Ckreed me fez finalmente perceber como o Gruut conseguia ser tão produtivo!

Em outra mesa, se encontrava o Reverendo. Colaborador não muito conhecido por sua assiduidade, e pelo que parece, sem medo de ameaças físicas a ele dirigidas, foi preciso um pouco mais de tato da parte do Ckreed para conseguir que ele trabalhasse mais. Ele passou a oferecer, como forma de pagamento, um creme cuja fórmula, só conhecida por ele, era tiro e queda para fazer crescer barba. Bastou mostrar as fotos dele de antes e depois de usar o creme que foi tiro e queda. Não só o Reverendo passou a trabalhar mais, como agora está difícil de tirá-lo da redação, já que o Ckreed fornece o creme conforme as horas trabalhadas. Pelo cheiro de nheca de quem estava sem tomar banho há dois meses, acho que logo, logo o Hipster da federal vai ter um concorrente de peso!

imagem-1-horz
                       Ckreed antes                                         Ckreed depois

Por fim, aqui e ali ainda era possível encontrar um ou outro membro, como o Super, com uma Kriptonita amarrada ao pescoço e Sorg, preso dentro de uma apertada casinha de cachorro. A ele, só de vez em quando era permitida a visita dos familiares. Além deles, Eunuco e Luc Luc, que também não se encontravam em melhor situação. Melhor nem descrever o que eles passavam, mas digamos que tinha a ver com chicotes, roupas de látex e estranhos aparelhos que lembravam muito aquelas naves do famigerado filme do Super Man.

imagem-3
“Chefe, pra onde vai esse carregamento de consolos tamanho família?” “Vai tudo pra Terra. Um terráqueo comprou nosso estoque todinho!

Mas devem estar se perguntando, como a redação do BdE, outrora um lugar igualmente ruim de trabalhar, mas que pelo menos pagava ticket refeição, se tornou essa sucursal do inferno? Bem, dizem as más línguas que, cansado de ser sempre o eterno vice no comando da redação, Ckreed (cujo nome não é Michel) chamou um dia sua tropa de congressistas, quer dizer, de Pink Lanterns, e deu um golpe no comando do BdE. A cabeça metálica do antigo presidente, ou melhor, comandante, que agora era tudo o que restava do poderosos King e no momento servia como peso de papéis na mesa do novo chefe, me fazia crer que, talvez, isso não fossem só fofocas afinal de contas. O restante dos membros, pelo que contam de novo as odiosas línguas, só teve tempo de sair correndo antes que o pau pegasse (literalmente) pro lado deles e desapareceram de vez das páginas do blog.

Em seu primeiro dia como novo chefe, como depois falaram de novo as deploráveis línguas (eu não pergunto nada, por quê que insistem em me contar?), o novo líder fez os colegas trabalharem triplicado (sim, triplicado, porque o King já os fazia trabalhar dobrado) e passou a assinar, como sendo de sua autoria, a maioria dos textos publicados pelos seus escravos (isto é, pelos seus colaboradores terceirizados, agora sem FGTS, férias, horário de almoço de 15 minutos e jornada de trabalho de 12 horas). Além disso, parece que lhe deu uma síndrome de J.Jonah Jameson e passou a exigir, aos berros:

“Tragam fotos do Homem-Aranha! Eu quero fotos do Homem-Aranha, de preferência NUDES, com ele fazendo algo bem pervertido, que é pra mostrar ao mundo o criminoso que ele realmente é! Pagarei o dobro pra quem me arranjar essa fotos!!!”

Frogwalken, que aparentemente estava passando em frente à redação nessa hora e achou que essa era uma boa maneira de conseguir arranjar uma grana extra, conseguiu, sabe-se lá de que jeito, arrumar as fotos que Ckreed tanto queria. No entanto, parece que nosso batráquio amigo meio que se “confundiu” e trouxe pra ele fotos nuas, peladas e em cenas pornô do POLVO ARANHA!!! O choque de ver aquelas horrendas imagens foi tão forte para a cabeça do felino editor que o mesmo passou a fazer terapia.

imagem-4
“Agora que te prendi, Homem-Aranha, nós dois vamos fazer um filho e ele vai se chamar: Polvo Aranha!”

Funcionou por um tempo, e ele até se tornou um pouco mais tratável, embora não muito. Ainda assim, conta-se que o mesmo tem pesadelos até hoje com o que quer que ele tenha visto naquelas imagens.

Por fim, sentado em frente à sua mesa, mostrei os meus textos e ele começou a ler. Após alguns minutos, ele começa:

ckreed:  “Robin, me diga uma coisa…essa é a resenha que eu te pedi para o filme do Dr. Strange (Doutor Estranho é coisa de pobre!)?”.

Robin Hood: “Sim, é essa mesma!”

ckreed: “Aquele com o delicioso Benedict Cumberbach no papel principal?”

robin-hood: “Ele estava no filme? Acho que deveria ser um papel bem pequenininho, porque eu não vi ele não.”

ckreed: “Diga-me uma coisa, você foi assistir ao filme no cinema?”

robin-hood: “Nécas, estava muito caro, acabei fazendo o downlo… aham, isto é, acabei pegando uma versão free source que eu encomendei pela internet.”

ckreed: “”Sei, sei. Bem, deixa eu dar uma lida nesse texto que vc escreveu: Durante a época da Guerra Fria, um paranóico general, chamado Jack D. Ripper, enlouquece de vez e ordena o ataque de vários aviões carregados com bombas de 50 megatons à Russia…blá,blá,blá… o presidente americano, com medo da reação dos russos,  convoca seus conselheiros para discutir a utilização da Máquina Apocalíptica…blá,blá,blá…dirigido por Stanley Kubrik, com uma magnífica atuação de Peter Sellers, blábláblá!”

 robin-hood: “Então, fala a verdade. Ficou bom, não é?”

ckreed: “Robin…”

robin-hood: “Ckreed?”

ckreed (subindo nas tamancas): “ESSA É A RESENHA DO FILME ‘DR. STRANGELOVE, SUA MULA!!!”

imagem-5
E quem é que precisa de Benedito Cambalacho quando se tem essa coisinha linda aí?

robin-hood: “Hãããã…mas não era esse?”

ckreed: “EU QUERIA A RESENHA DO FILME ‘DR. STRANGE’, DA MARVEL!!! DE 2016!! NÃO ESSE NEGÓCIO QUE FOI LANÇADO HÁ MAIS DE 50 ANOS ATRÁS!!!

robin-hood: “Mas sabe o que é, chefe? É que a minha internet é meio limitada, e depois de ficar mais de um dia baixan… isto é, importando esse negócio, eu estava tão cansado que nem percebi a diferença. Foi maus!”

ckreed: “FOI MAUS??? SÓ ISSO O QUE TEM A DIZER, FOI MAUS??? Nossos leitores são pessoas finas e ocupadas que querem ler coisas atuais!! Eles não têm tempo para essa bobajada do século passado!!!”

robin-hood: “Acho que o senhor deve estar falando do público de outro site…”

ckreed: “Essa m#*!@ aqui não tem salvação, vai tudo pro lixo. E o pior é que nosso prazo está apertado e não saiu nenhum post novo hoje. Espero que pelo menos o outro trabalho que eu te encomendei tenha sido bem feito!

robin-hood: “Pode deixar, chefe, esse não tem engano! Esse eu fiz questão de comprar os ingressos e assistir no cinema! Já estou até com o texto na cabeça!”

ckreed: “Você foi assistir o filme que eu te encomendei… no cinema??

robin-hood: “Isso, isso, isso!”

ckreed: “Robin, eu te pedi um texto sobre os 16 anos (porque 15 é muito demodê) do lançamento do filme X-Men! Como é que você pode ter assistido ele no cinema?”

robin-hood: “Uai, mas estava lá, ué, eu vi bem o anúncio! Um bando de adolescentes com poderes que vivem numa mansão, criadas por um professor que os protege do mundo exterior…era esse mesmo!”

ckreed:  “?”

robin-hood: “Se bem que acho que eles fizeram muitas alterações no roteiro em relação aos gibis: colocaram o Professor Xavier no papel de uma mulher, alteraram os poderes dos X-men, colocaram todos como se fossem crianças… só se fosse um filme dos X-Novinhos e eu não estava sabendo!”

ckreed“Robin…”

robin-hood: “Sim, chefinho?”

ckreed: “Esse era o filmeO ORFANATO DA SRTA. PEREGRINE  PARA CRIANÇAS PECULIARES’, sua AMEBA ASMÁTICA!!!

robin-hood: “Ah, e é, é? Mas era tão parecido…”

imagem-6
“Poxa, eu jurava que essa ruiva aí em cima era a Jean Grey!”

ckreed: “Não é possível… você costumava ser um de nossos mais valiosos colabores e, de uns tempos pra cá, não faz nada que preste! Como é possí… ei, espere um pouco! Deixe-me ver esses seus olhos mais de perto!”

robin-hood: “Ãh, chefe, vou logo avisando que não jogo nesse time!”

ckreed: “Não é disso que eu estou falando, seu imbecil!!! Acha que eu estou tão na seca que iria perder meu tempo com você?? O que eu quero ver é se… AHÁÁÁ!!

robin-hood: “Aquela banda dos anos 80?”

ckreed: “O que eu quero dizer é que descobri o seu problema, seu energúmeno!! Seus olhos estão vermelhos, sua cabeça está avoada, você se distrai facilmente e não vive falando coisa com coisa…”

robin-hood: “(mas eu sempre fui assim…)”

ckreed: “Robin…você está viciado em BALAS JUQUINHA!!!

robin-hood: “Viciado não, chefe! Eu juro que só como elas socialmente!”

imagem-7
O ministério da saúde adverte! Balas Juquinha são a porta de entrada para drogas mais pesadas, como Chocolates Surpresa e pirulitos Dipn’lik.

ckreed:Que socialmente, que nada! Agora eu sei quem foi que sumiu com o estoque de um ano de balas juquinha que eu guardei no cofre para ocasiões especiais e que sumiram, coincidentemente, da última vez que vc esteve aqui! Isso é que dá confiar num cara que chama a si mesmo de Robin Hood, famoso ladrão das histórias britânicas!”

robin-hood: “Well, mas veja bem, foi por uma causa social, chefe… assim como ele, eu sou um ladrão que rouba dos ricos para dar (êpa!), quer dizer, para repassar aos pobres! ”

ckreed: “Sei… e a quantos pobres você repassou o meu estoque?”

robin-hood: “Veja bem… eu não podia repassar a eles sem saber se o produto era bom, que não estava envenenado, certo? Que espécie de bom samaritano seria eu se fizesse isso? Então, num gesto de extrema nobreza, comi a metade de cada uma de todas aquelas balas juquinha, que é para ter certeza de que eles não corriam nenhum risco!

ckreed: “Então, você deu a outra metade pra eles?”

robin-hood: “Na verdade, chefe, eu pensei cá com os meus botões: mas e se a outra metade das balas é que fosse as que estavam envenenadas? Sim, a possibilidade era pequena, mas poderia acontecer, não é mesmo? Então, em mais um gesto de nobreza, eu consumi o restante das balas e pude, assim, salvar toda aquela boa gente! Isso sim, é que foi ato de coragem. Sabe, eles deviam fazer uma estátua em minha homenagem”

ckreed: “Realmente, Robin… estou abismado que não tenham feito isso. Agora, voltando a falar de filmes, me diga uma coisa: você já assistiu ‘O Cão e a Raposa’, da Disney?”

robin-hood: “Ôpa! Um dos melhores de todos os tempos, chefe!”

ckreed: “Que bom que gostou. Se lembra da cena em que o cão, que era muito amigo dele, ficou com raiva da raposa e tentou ajudar o caçador a pegá-la?”

robin-hood: “Sim, chefe. Trágico, trágico. Quase chorei naquela cena!”

ckreed: “Pois então, veja só que coincidência… o nosso amigo Sorg aqui, preso na sua casinha, está há uma semana sem comer nem beber… e pelo que eu sei, ele é um cão, e cães adoram caçar raposas!”

Robin Hood
“Raposa? Mas eu não estou vendo nenhuma raposa por aqui”

robin-hood: “Ããããh…”

ckreed: “Então, o trato é o seguinte: eu vou contar até dez! Ao final da minha contagem, eu vou abrir a casinha dele. Se nesse tempo você não estiver a uma distância de pelo menos uns 10 quarteirões… bem, digamos que vamos ter que procurar um novo colaborador!

robin-hood: “Mas chefe, eu torci o tornozelo outro dia, está difícil de correr…”

ckreed: “Bem, então é melhor começar logo, não acha? 1…2…

robin-hood: “E nós ainda nem falamos a respeito dos meus honorários…”

ckreed: “Ah, você quer honorários? Acho que eu vou fazer a contagem só até nove! 3…”

robin-hood (ligando o telefone): “Alô, é do ponto de táxi? Diz uma coisa, eu estou aqui no centro da cidade. Quanto tempo vocês demoram pra poder vir me buscar? Ah, cinco minutos? Não, não, muito demorado…faz o seguinte, espera por mim com o motor ligado que eu vou chegar aí em… ”

ckreed:4…”

robin-hood: “Em cinco segundos! Isso! Bem, Ckreedão, foi um prazer te reencontrar, mas eu tenho que ir andando. Infelizmente eu não posso ficar, sabe como é. Eu sou alérgico a sangue, principalmente se for o meu! Inté!”

ckreed: e 5, 6, 7, 8, 9! PEGA, SORG!!! Mas traz a cabeça dele de volta que eu estou precisando de um novo peso de papéis!!!”

robin-hood: “SOCOOOORRROOOOOO!!!

imagem-9
“P-p-por hoje é só p-p-pessoal”

Bem, Enxutada… essa foi a história enviada pelo nosso leitor Robin Hood. Tem algum material legal e quer ver ser publicado aqui no Baile dos Enxutos? Mandem para o e-mail obailedosenxutos@gmail.com que um dia a gente lê e posta. See ya later, bitches!!!

Denis, O Gruut!!!

%d blogueiros gostam disto: