Vai lutar com o Venom, vai…

Segundo um dos nossos correspondentes, o Deadline, o Homem-Aranha está, mais uma vez, fora do Universo Cinematográfico da Marvel. A Sony, que detém os direitos do personagem nos cinemas, não entrou em acordo com a Casa das Idéias e sua proprietária, a Disney, para manter a parceria que rendeu o mediano De Volta ao Lar (Spider-Man: Homecoming, 2017) e o ainda não visto Longe de Casa (Spider-Man: Far from Home, 2019).

“Parecem cabos, mas são teias e… Olha, ajuda, vai!”

Ainda segundo as fontes do site, o problema veio do fato da Disney querer um aumento na sua participação no controle dos personagens ligados à franquia do Teioso. Baseado na arrecadação do último filme do herói, o Mickey queria um novo acordo na base de 50 a 50, o que não foi aceito pela Sony.

“Afinal, vou ou fico?”

Sendo assim, Kevin Feige não trabalhará mais com o personagem, mas Tom Holland, que interpreta o Amigão da Vizinhança e seu alter-ego, Peter Parker, ainda tem contrato para mais dois filmes e continuará. Já o diretor Jon Watts deve negociar um novo acordo, mas já se espera que Feige contra-ataque, dentro do seu estilo, e mantenha o diretor na Marvel, provavelmente em algo envolvendo a recém-adquirida franquia X-Men. A produtora Amy Pascal também deve ser procurada por enviados de Tom Rothman, presidente da Sony. 

Jon Watts, Tom Holland, Amy Pascal e Kevin Feige

No entanto, hoje notícias dão conta de que a Sony já tenta reatar as negociações com a Disney por conta da repercu$$ão negativa do anúncio da saída do Cabeça de Teia do Universo Marvel no cinema. A brusca queda das ações e a avalanche de críticas nas redes sociais aparentemente fez com que os executivos da Sony recuassem e pedissem para se sentar novamente á mesa com Mickey, Pluto e Pateta! A tentativa agora, pelo visto, será tentar um acordo menos violento que os 50% exigidos pela turma. 

Bom, da minha parte eu achei o primeiro filme fraco, deixando o personagem quase irreconhecível para mim. Portanto, de boa, não me interessa muito para onde ele vai. Mas entendo que as coisas poderiam ficar um pouco mais difíceis para a Marvel na sua Fase 4, agora sem mais um dos personagens de grande apelo junto ao público. Mas não creio que um estúdio que acabou de recuperar o Universo Mutante (e seus 5.256.984 personagens – e continua a contagem) e o Quarteto Fantástico terá tantos problemas assim. Só não espero que a Marvel vá mostrar agora “como se faz”: tive esta expectativa com o Homem-Aranha e… 

“Pronto para negociar com a Disney!”