banner new avengers 11

A saga do momento. Clica aê e confira os melhores momentos da Infinity na Resenha Enxuta: Avengers #21 & New Avengers #11

Como tivemos um post recente sobre o assunto, vamos direto ao que interessa, sem churumelas. Caso queira mais detalhes, clique aqui. Caso queira encarar as hqs, a ordem para a leitura deve ser esta igual ao da presente Resenha.

Como habitual, aos spoilers. Avengers #21 se inicia na nave de comando Sh’iar, onde o Ex-Nihilo atesta que a Capitã Universo já era para ter se recuperado. A despeito de certa indolência da Maria Gadú Capitã Marvel e da descrença do Evans, o Amarelão acredita que a mulher é a solução para todos os problemas que enfrentam e pergunta se o Capitão América acredita em milagres, mesmo quando ver um de perto.

1

Em Hala, lar dos Kree, vemos a Inteligência Suprema tendo sua ‘redoma’ reparada. Em breve retrospectiva, a criatura narra os fatos para um de seus ‘curadores’ (estava incrédulo sobre o que ouvira falar) que aconteceram após Thor derrotar o Construtor. A Suprema renegou o sucesso, atribuindo a uma obra do acaso a vitória obtida pelo Deus do Trovão. Entretanto, Ronan, mesmo contra as possibilidades de vitória informadas pela Inteligência, decide ajudar os Vingadores e vai contra sua antiga líder. E assim a Suprema conseguiu ser ‘quebrada’…

2

Apesar dos Kree, o ambiente entre os aliados é de resignação. Conseguiram algumas vitórias importantes, mas em lugares menos estratégicos. Onde mais importa, os Sh’iar e os Skrull tiveram pesadas baixas e mal sustentam suas posições. Assim, Capitão e sua trupe decide liberar a Annihilation da Zona Negativa como uma última tentativa desesperada.

Inicialmente, os riscos parecem ter sido uma boa estratégia, pois as criaturas conseguem sobrepujar a primeira linha de defesa da armada inimiga. Mas a vitória foi apenas inicial. Um dos construtores conseguem comandar a ‘mente’ única dos seres e os fazem se comerem-se a si mesmos, aniquilando os aniquiladores (ok, ok frase horrível…)

Avengers v5 021-017

Fechando esta parte. Só um milagre pode salvar os heróis. E o milagre chama-se Capitã Universo. A bendita acaba sendo ressuscitada (ou acordada) quando os Ex-Nihili se juntam (há um grupo grande que fora cooptado pelo Ex-nihilo dos Vingadores em edições anteriores) e atestam que os seus criadores tornaram-se maus, manu. Assim, a Capitã acorda e vai ao encontro de seus ‘filhos’.

3

Por fim, os Construtores tentam matar sua ‘mãe’ logo que a veem. Não conseguem. No papo entre eles, descobrimos os motivos do ataque à Terra: segundo o líder, precisam destruir o ponto de interseção para salvar todos os universos. A mulher afirma que não podem fazer isso, afinal agora ela achara um lar. O pau come solto, mas a Universo os derrota facilmente. Ao fim, sobrevive apenas um que, antes de fugir para outro universo deveras ferido, manda um sinal para os Alephs. O recado? Auto-destruição.

Avengers v5 021-027

New Avengers #21. A hq se inicia com o Maximus conversando com Lockjaw ainda sob a visão da destruição de Attilan. ‘Mad Max’ mostra dúvidas sobre o artefato que construira funcionará, mas como o Raio Negro acredita na Terregenisis, o irmão tocará o projeto até o fim.

Segue o Baile e estamos na Australia, o novo ponto de contato entre as realidades. Os Illuminatti novamente enfrentam o dilema de destruir um novo planeta e se questionam sobre o fato da ‘má sorte’ deter que lidar com esta situação em meio a uma guerra. E aí, eis que Pinguço de Ferro nota algo oriundo da outra Terra caindo na ‘nossa’. Ocorre um forte impacto e, quando os heróis se aproximam, é um Aleph…

New Avengers v3 011-008

… inicialmente, Tony Cachaça é reticente, mas logo o robô se mostra ‘amigável’, sem intenções de brigar. E logo pede para que os acompanhe, pois seu mestre quer lhes mostrar como se destrói um mundo.

Em Wakanda, os generais de Thanos atacam a cidade em um único ponto, sempre de forma suicida. As forças da Wakanda conseguem repelir a primeira onda de ataques, mas acabam sucumbindo a segunda leva. Proxima Midnight (uma das generais) comanda o último ataque pessoalmente e, mesmo ferida por uma lança, consegue dominar o Grande Portão, empurrando as tropas de Wakanda para outra posição. Através de um refém, tenta obter informações sobre a Joia do Infinito, mas só descobre que o Pantera Negra agora é o senhor de Necropolis e vai para lá na esperança de achá-lo…

5

De volta aos Illuminatti, descobrimos que os ‘senhores’ do Aleph são um Construtor e um Engenheiro de outro universo. Ambos possuem suas versões dos Ex-Nihili, mas ao invés de amarelos são vermelhos. Um destes, por sinal, nota que há um problema com o Dr. Estranho e retira uma espécie de ‘aranha controladora de mentes’ da cabeça do mago (em edições anteriores, Ebony Maw o dominara para descobrir a localização de Thane, filho de Thanos).

6

Em Necropolis, Thanos em pessoa aparece na cidade convocado por seus correligionários. O vilão se diz surpreendido positivamente com a descoberta de inúmeras bombas antimatérias e pelo fato dos heróis terem prisioneiros no lugar. Finalmente vai de encontro aos prisioneiros e mostra desconhecimento sobre quem é a Black Swann (o outro, um Arauto de Galactus, sua trupe conhece). A mulher pergunta ser irá libertá-la e o roxão apenas a olha fixamente… pensa, vira as costas e a deixa.

7

Fechando o looongo texto. Na nave ‘construtora’, o bendito revela um pouco mais sobre o que está acontecendo. Alegam ser criaturas antiguíssimas que viajam entre as realidades por intermédio do ‘superfluxo’ (visto em edições anteriores de Avengers e New Avengers). Mas o ‘sistema quebrou’, os universos estão realmente morrendo e o ‘ponto focal’ de tudo é a nossa Terra. Como os Construtores da ‘nossa’ realidade foram destruídos, fato este descoberto porque aquele fugitivo da Avengers #21 que foi parar naquela realidade, resta um plano audacioso: destruir todas as versões das Terras para salvar o multiverso. Como sua nave ‘destruidora de mundos’ é grande demais para passar por um dos portais disponíveis e os ‘nossos’ Construtores foram destruídos, ao saber que os Illuminatti também possuem o poder para destruir seu próprio mundo, pergunta ao Dr. Richards o que estão esperando para fazer isso?

New Avengers v3 011-025

Comecemos as análises pelos rabiscos de Mike Deodato e Francis Yu. O segundo tem um estranho fetiche para desenhar cabelos espetados que conseguem chamar a  atenção negativamente, deixando outras características de seu traço em segundo plano. Já o Deodato está em boa forma, com um trabalho realmente muito bom. Entre os dois, o brazuca se destaca fácil.

A despeito de todas as críticas recebidas, sobretudo deste vosso escriba, Jonathan Hickman faz uma obra grandiosa que conseguiu o que parecia pouco provável: fechar as diversas pontas soltas, unindo duas campanhas aparentemente distintas. Faltam algumas edições, existem ainda dúvidas e questões em aberto, entretanto é de se louvar o esforço do autor em fazer um trabalho desta magnitude em uma megassaga (literalmente).

As edições não foram tão boas quanto a última (mea culpa por ter jogado uma nota relativamente baixa), contudo é um meio do caminho necessário para embasar todas as questões abertas e seguir para um desfecho digno (espero). Tem suas falhas, perdeu-se na grandiosidade em alguns momentos, mas vem ganhando ‘corpo’ e consistência, sendo realmente bem melhor do que a comemorativa aos 50 dos X-Men.

Complexa e mesclando ação para evitar muita ladainha, para uma megassaga, está de bom tamanho. Vale conferir.

Nota 7,5

E a enquete da semana, por enquanto, somente Marvel e DC. Semana que vem, voltamos a escolha das demais, ok?