banner superior 20

Após um atraso injustificável, vamos a mais um capítulo do herói que todos amam odiar. A salvação da audiência do BdE, o ídolo da garotada… a Resenha Enxuta: Superior Spider-Man #20

capa

Pois bem caros Enxutos, após a mudança no status quo que resultou na criação da Alchemax (deixando de existir a Oscorp) e a chegada do Aranha 2099 ao tempo presente (relembre aqui), eis que Dan Slott promete mais uma reviravolta que mudará tudo na vida do Aranha nos próximos anos (como se isso já não estivesse acontecendo). Sem mais delongas…

1

Aos spoilers. A hq se inicia justamente no momento em que o Peter que vale morre no corpo do Dr. Octavius, no ‘famoso’ momento onde Oquinho ‘aceita’ o fardo de viver com Grandes Poderes e Grandes Responsabilidades. A cena é revista sob o ponto de vista do pobre do Parker, olhando ao longe seus entes queridos e morrendo. Neste interim, simultaneamente, alguém no hospital começa a se recobrar de um coma. Fica a esperança no leitor de ser a mente do Peter recuperando-se em outro alguém. O rosto da pessoa não é mostrado e os médicos acham estranho esta recuperação e os eventos que aconteceram recentemente, principalmente o desaparecimento do corpo de Osborn. Enquanto a correria acontece, Madame Web, também internada no hospital, tem uma visão e grita a plenos pulmões: a Grande Teia está se desfazendo e em breve todo(a)s Aranhas irão morrer!.

2

Ainda no hospital, os médicos terminam o procedimento e a pessoa que se recobrara do coma fica fora de perigo. A sua primeira pergunta foi sobre o Otto. Quando houve de um médico que o Octavius acabara de morrer, o paciente se revolta e grita o não menos famoso: NOOOOOOOOOOOO….

3

Agora estamos nos dias atuais e Oquinho Superior conversa com a sua namorada Ana Maria via telefone, marcando um encontro. O papo acaba sendo interrompido quando um dos octo-robos-aranha percebe uma movimentação e alerta ao ‘herói’ sobre a presença da Gata Negra, supostamente saindo de uma cena de crime. Felicia percebe a presença do ‘aranha’ e o trata como habitual, achando estranho a formalidade do Oquinho. E aí, bem, sem mais nem menos, o Superior faz isso:

4

A Gata Negra fica furiosa, ainda mais por ter perdido um dos dentes. Oquinho não dá conversa e apenas diz que está fazendo o trabalho de um vigilante, prendendo a vilã. Sem tempo para reagir, Felicia acaba sendo capturada pelas teias do ‘Aranha’, aguardando a chegada da polícia. A mulher fica com sanguenozóio e promete jamais esquecer este encontro…

5

Vida que segue e Oquinho vai ao encontro com a bolinho Ana Maria. Tira uma onda, armando um jantar sobre as teias do ‘amigo’ Aranha e dizendo que a aperfeiçoou (agora não se desfaz mais após algumas horas e sim quando Oquinho libera um produto químico para dissolvê-la). A jovem pensa que se trata de um jantar romântico, mas Oquinho tem outros planos. Octopus planeja criar a Parker Industries e quer sua namorada como sua vice-presidente. Ana Maria, mezzo desapontada, aceita o desafio.

6

Um breve interlúdio. Tia May e seu esposo conversam pouco antes de uma consulta médica sobre o projeto do Parker, com a mulher agradecendo o apoio financeiro do marido a iniciativa. Logo, a mulher em coma do início da hq sai da sala médica, alegando estar curada. Corta a cena e estamos em um banco, onde Tia May, Parker, Jay e Ana assinam as garantias de um vultuoso empréstimo para bancar o projeto das Indústrias Parker. Oquinho está confiante e arrogante como sempre, empenha todos os bens do Parker no processo e afirma que marcará esse nome na história.

7

Outro interlúdio. Em seu apartamento, Carlie Cooper conversa com a Capitã Watanabe sobre as descobertas que ligam as finanças do Dr. Octavius ao Superior. A ideia é levar as evidências para os Vingadores, tentando provar a teoria de que o Aranha não é quem diz ser. Encerra esta passagem com Carlie deixando um recado na caixa postal de Mary Jane, pedindo para que ela e os demais familiares do Parker se afastem dele…

Falando na ruiva, a dita cuja decide arrasar o coração do bendito bombeiro que a salvara em edições anteriores. Veste-se de uma forma a parar o trânsito. Quando bate a porta do sortudo e começa a falar a famosa frase ‘Face it Tiger’, o Sorg aparece jogando-a no chão e estragando todo o clima e arrumação. O bombeiro a levanta e chama para entrar, mas, a princípio, não parece assim babando para apagar o fogo da ruiva (TUDO ENXUTO!)

8

Fechando a Resenha. Finalmente, o ‘grande dia’ chegou e Oquinho vai defender sua tese de doutorado. Arrogante, como habitual, Octavius leva a apresentação e a banca na flauta, sempre achando que tem todos nas mãos. Planeja um futuro brilhante com o seu título, a reputação e a consequência valorização da empresa. E aí… algo que o ‘brilhante’ e ‘genial’ Dr. não notara. O seu tutor fora amigo/conhecido do ‘antigo’ Dr. Octavius e reconhece o trabalho apresentado. Alega ser um plágio do ‘finado’ e diz que toda a comunidade científica saberá deste vexame desonroso que é roubar um trabalho inacabado de um morto. A carreira e reputação do Oquinho Parker vai para a vala e isto o deixa furioso…

9

A hq termina com a mulher do coma chegando a um esconderijo e torcendo para que tudo ainda esteja funcionando. Com o funcionamento dos equipamentos, afirma que fará de tudo para vingar seu amado Otto Octavius e sairá em busca do Superior Spider-Man…

10

Como habitual, iniciemos as análises pelos rabiscos de Giuseppe Camuncoli. E como é bom ver alguém com um traço de qualidade desenhando uma revista do Aranha, mesmo sendo o Oquinho. Quanta diferença! Não é isento de problemas, mas o simples fato de se ver um traço limpo, com detalhes bacanas, respeitando as proporções faciais e corporais, ainda mais diante daquilo que vimos em algumas edições pregressas… de longe, mas muito longe, é o ponto alto da hq.

E vamos nós escrever sobre o Dan Slott. Digo e repito: o cidadão escreve bem, tem coesão e sabe o que está fazendo. Qualidades inegáveis. Outra que acrescento ao rol: sabe como mexer com as expectativas, mesmo sendo estas ‘reviravoltas’ que irão mudar todo o sempre a cada 15 dias. Podemos dizer que são ideias até esdrúxulas, mas o cara faz o seu trabalho com competência. Gostando ou não, foi uma boa sacada o lance do Oquinho querer criar uma indústria em seu nome e apostar suas fichas neste projeto. E ainda teve a capa bem no estilo Sorg de safadeza…

No entanto, para um gênio, brilhante e superior, a decisão de usar um projeto seu e ainda mais sabendo que o tutor o conhecia de priscas eras foi um erro primário não condizente com todo o planejamento genial do personagem. Um furo, desculpável, mas um furo na minha humilde opinião.

Enfim, é isso. Na medida em que se vai lendo, fica impossível não torcer contra o protagonista. Isso se você for old school, claro. Parece que realmente começamos o início do fim da Era Oquinho. A olhos vistos, sem ninguém perceber, assim como foram plantadas as sementes para criar o Superior há 120 edições atrás…

Nota? Isso é Superior a esta frivolidades…
E a nova enquete da semana: